AAJ - Associação de Ajuda a Jovens

Categoria: Dicas Gerais Page 1 of 32

O que é CRM

O que é CRM e qual a importância para o seu negócio

Em um ambiente corporativo, os empreendedores estão mais frequentemente preocupados com o dinheiro que entra no fluxo de caixa e o tempo gasto em atividades específicas, buscando formas de otimizar processos, o que pode ser alcançado por meio de diversas ferramentas como o CRM.

Para ajudar a otimizar o processo de atividades e entender melhor a importância do sistema crm, este artigo trará informações sobre a ferramenta, seus usos e importância, que pode abordar muitos dos processos e estratégias de uma empresa.

O que é CRM?

O CRM é uma ferramenta essencial para aproximar os clientes da empresa. A sigla vem do inglês e significa “Customer Relationship Management” (Gestão de relacionamento com o cliente).

Seu nome não é por acaso, pois é uma ferramenta pensada para aprimorar e aproximar os clientes, melhorando seu relacionamento com a marca, ao mesmo tempo em que aprimora e gerencia melhor as conexões já estabelecidas.

Existem vários recursos para implementar essa abordagem, que também podem ter um impacto positivo no planejamento, estratégia organizacional e de marketing, vendas, suporte e muitos outros departamentos.

Como funciona o CRM?

Construir um relacionamento próximo e pessoal com cada cliente pode ser difícil, principalmente quando outras responsabilidades em um ambiente corporativo se acumulam.

Para facilitar a formalização, padronização e acompanhamento dos clientes no processo de compra, o crm gratis permite o cadastro e captura de informações de clientes e prospects por meio da importação de arquivos que já contêm os dados necessários.

Tais perfis também podem incluir acessos realizados e até mesmo informações previamente coletadas pelos garçons – eles podem registrar novas informações em um banco de dados.

A partir disso, o próprio software apresenta dados como histórico de interações e canais preferenciais para realizar processos de atendimento e realizar compras.

Para uma compreensão mais clara do escopo e dos benefícios do pipeline de vendas, dê uma olhada nos principais benefícios que a ferramenta oferece ao seu negócio no tópico.

  1. Visão parametrizada do negócio

Um dos principais problemas enfrentados pelos gestores é justamente a visão limitada ou a necessidade de múltiplas ferramentas para monitorar adequadamente todos os processos que ocorrem na empresa.

No entanto, com uma ferramenta de crm operacional, é possível avaliar melhor o desenvolvimento profissional e possíveis gargalos no processo, aumentar a visão do empreendedor e otimizar as estratégias utilizadas para ampliar os resultados.

Ao centralizar as informações disponíveis em dispositivos móveis e estáticos, os líderes podem tomar decisões mais rapidamente, as equipes podem atuar de forma mais integrada e também fornecer insights para o negócio.

Além disso, o crm plano permite decisões e soluções rápidas para problemas comuns que podem prejudicar o desempenho da produção de uma empresa, identificando potenciais infratores antes que eles realmente afetem o negócio.

  1. Faça mais com menos

Aumentar a produção com menos esforço é o sonho de quase todo empreendedor, e o CRM torna isso possível.

Isso porque a ferramenta possibilita maior produtividade e dinamismo nas tarefas com base nos processos e necessidades otimizados da empresa, uma melhoria sustentável e escalável.

Não se pode esquecer que os funcionários também são pessoas, o que pode afetar os “limites” associados a determinadas atividades quando feito apenas manualmente.

  1. Controle de Vendas

O CRM permite que os empreendedores entendam todo o funil de vendas e processo de compra, determinem o caminho do relacionamento com os clientes e os procedimentos a serem executados.

O acesso a esse tipo de dados pode aumentar o número de vendas, pois leva a um melhor entendimento das necessidades do público e processos que podem ser otimizados.

Por isso, é necessário que as empresas acompanhem as movimentações dos clientes ou de seus prováveis ​​clientes para identificar os momentos mais favoráveis ​​de contato e de fato trazê-los para o seu negócio.

  1. Estratégia

Planejamento e estratégia são dois elementos-chave de “upgrades” de vendas e relacionamento, mesmo quando os recursos permanecem os mesmos.

Para ter sucesso, é necessário ter informações relevantes para orientar as decisões tomadas e servir de base para possíveis mudanças e estratégias.

O software de CRM é basicamente um local onde as principais informações são centralizadas e, além de funcionários e clientes, é possível realizar análises individuais e abrangentes de processos, atividades, contatos.

Com isso, esta ferramenta pode armazenar e exibir de forma inteligente os seguintes dados:

  • Histórico de contatos entre a empresa e seus clientes;
  • Detalhes do contato;
  • Fases de contato e compra mais eficientes;
  • Histórico de compras de cada cliente;
  • Desempenho do setor empresarial.

Todas essas informações fazem do CRM um importante aliado no desenvolvimento de estratégias e campanhas para alcançar os clientes, obter melhores resultados de vendas e fidelizar esses públicos.

  1. Monitoramento de desempenho

Como pode ser visto, o CRM é uma ótima maneira de monitorar departamentos e atividades, avaliar desempenho e possíveis ofensores de produtividade.

Isso permitirá que os empresários entendam como a produção e os processos podem ser melhorados de forma mais eficaz.

Além disso, as ferramentas de CRM podem gerenciar melhor essas equipes e as estratégias empregadas, concentrando-se em avaliações específicas e determinando quantos leads cada vendedor ou departamento pode conquistar e converter em clientes.

Quais são os tipos de CRM?

Existem basicamente quatro tipos de CRM:

  • CRM operacional;
  • CRM analítico;
  • CRM estratégico;
  • CRM colaborativo.

Como tal, o CRM é uma ferramenta muito eficaz e versátil que pode ser utilizada em todos os segmentos de mercado, desde a criação de estratégias de marketing até à venda propriamente dita, de acordo com as necessidades e adequações.

A parte operacional do CRM pode combinar com eficiência os contatos com os clientes, criar pipelines de vendas, com o objetivo de manter essa plataforma e tornar os relacionamentos mais seguros.

Já a análise busca traçar o perfil de quem compra o produto ou serviço de uma empresa, identificando necessidades e hábitos. Isso permite direcionar a persona ideal para o público-alvo e estratégia, reduzindo o risco de investir em atividades inadequadas.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Markplan, site voltado 

para a veiculação de conteúdos relevantes sobre estratégias de negócios, pensados para abranger informações e novidades relacionadas aos maiores segmentos empresariais.

Como transformar minha televisão em uma SmartTV

Como transformar minha televisão em uma SmartTV?

Com as recentes opções de entretenimento que estão surgindo, muitas pessoas desejam assistir em suas TVs serviços de streaming como a Netflix ou Amazon Video, ou acessar a internet diretamente da televisão.

Isso é uma realidade bastante comum para todos atualmente, pois, estamos acostumados com as SmartTVs – as versões aprimoradas das televisões, que contam com acesso à internet por meio de Wi-Fi ou conexões cabeadas, loja de aplicativos, navegador de internet e conexão Bluetooth, dentre outros benefícios.

Porém, muitas pessoas possuem em suas casas aparelhos de televisão que ainda são de modelos antigos, que não possui nenhum acesso à internet, tampouco conta com uma lista de aplicativos com suas opções de entretenimento. 

Para resolver este problema, opções de aparelhos de conversão de TVs antigas em Smart TVs estão disponíveis no mercado: a chamada TV Box. 

Estes aparelhos podem fazer com que televisões antigas tenham os mesmos recursos que uma SmartTV tem, mesmo que não tenha um hardware atualizado, apenas utilizando um aparelho externo para realizar essa conversão. 

Benefícios do TV Box

Um aparelho TV Box pode lhe proporcionar muitos benefícios. Pense em uma SmartTV: geralmente, os modelos que estão no mercado já vem com uma lista de funcionalidades instaladas de fábrica que melhoram o entretenimento. 

Com o TV Box, sua televisão antiga poderá ter uma loja de aplicativos como uma Smart TV tem. Com isso, você poderá instalar vários outros aplicativos, conforme o seu interesse, aumentando a gama de opções na hora da diversão.

Além disso, serviços de streaming como a Netflix ou a Amazon Prime Video ficam disponíveis para o usuário assistir, pois, estes aparelhos dão suporte a essas tecnologias mais recentes, que só SmartTVs possuem.

Dependendo do aparelho TV Box que você comprar, uma lista de canais, filmes, séries, noticiários e documentários também estará disponível para assistir, tudo de maneira legal e segura, aumentando os momentos de lazer em família.

A Gooffy Box é um exemplo disto: um aparelho de TV Box, baseado na tecnologia chromecast, que sem necessidade de pagar mensalidade, disponibiliza vários canais da TV aberta, filmes, seriados e notícias para você e sua família, por um preço acessível.

Uma vez adquirido o aparelho, ele sempre será seu! Veja mais informações no site oficial sobre a Gooffy Box.

Custo-benefício

Transformar sua TV sem funcionalidades de uma Smart TV em um equipamento mais moderno pode ser vantajoso e apresentar um bom custo-benefício.

Analisando o cenário, se você não pode comprar uma Smart TV mais recente por causa do alto preço que o equipamento apresenta, transformar sua TV em uma SmartTV com um aparelho TV Box é mais vantajoso.

Geralmente, esses aparelhos custam pouco, abaixo de mil reais, sendo bastante acessíveis e eficazes quando comparamos que comprar uma Smart TV por mais de dois mil reais para cima, para assim pode ter acesso aos recursos já descritos, pode ser mais barato com uma TV Box.

E o processo de instalação de uma TV Box é bastante fácil e rápido: no caso da Gooffy Box, por exemplo, é só plugar o aparelho e pronto.

Todas as configurações necessárias já estão feitas e o aparelho já está pronto para uso. Mais uma vantagem agora na questão técnica e também do tempo. 

Transformar uma TV de um modelo mais antigo em uma Smart TV não é nada anormal e difícil, principalmente atualmente. E também custa pouco ter acesso aos recursos que somente uma TV mais moderna tem.

Por isso, analise suas questões e invista em um aparelho de TV Box, como a Gooffy Box, pois, apresenta um bom custo-benefício e proporcionará horas de entretenimento e lazer em família ou amigos. 

Este artigo foi produzido pelos redatores do Combata Dengue e Erika Palomino

Tudo sobre multa Renainf

Tudo sobre multa Renainf

Você se deparou com uma ou mais pendências no Renainf, não sabe como fazer a consulta das multas e não faz ideia de onde surgiram essas penalidades? 

Sim?! Então fique aliviado(a), pois aqui você encontrará todas as informações importantes sobre a multa Renainf e onde fazer as consultas para que possa solucionar as pendências. 

Assim, você poderá licenciar seu veículo ou fazer a transferência de proprietário durante a compra, ou venda de um automóvel sem dores de cabeça.

O que é uma multa Renainf?

Quando um motorista comete uma infração num município fora da unidade federativa (Estado) em que o veículo está licenciado, a multa é aplicada e enviada ao Renainf, o sistema nacional para Registro de Infrações de Trânsito.

Por meio do banco de dados do Renainf, os órgãos responsáveis pelo envio da multa conseguem encontrar o endereço do proprietário do veículo e enviá-la.

Por exemplo, se um veículo licenciado no estado de Santa Catarina é autuado num município de São Paulo, o DETRAN SP irá aplicar a multa e registrá-la no sistema Renainf para que ela chegue onde o proprietário do veículo mora e ele seja notificado sobre a infração.

É importante ressaltar que além do DETRAN de cada unidade federativa, as multas Renainf também podem ser aplicadas por outros órgãos do SNT (Sistema Nacional de Trânsito), como a ANTT, DNIT e PRF.

Como identificar se um veículo tem uma multa registrada no Renainf?  

Caso seu veículo tenha uma multa Renainf registrada, não será possível realizar o licenciamento até que os débitos sejam quitados. Na compra ou venda de veículos, as multas Renainf impedem a transferência de proprietários se não estiverem regularizadas. Ambas as situações acontecem devido ao bloqueio do Renainf.

Por isso, antes de licenciar, comprar ou vender um veículo, é fundamental realizar a consulta dos débitos vinculados ao automóvel que tenham relação com infrações cometidas em unidades federais diferentes a do registro do veículo. 

Assim, você consegue se livrar de eventuais dores de cabeça na hora de regularizar o documento ou transferir para o proprietário responsável.

Veja como fazer a consulta

Se você tem a multa em mãos, é bem simples. Basta verificar qual o órgão emissor (DETRAN do seu estado, ANTT, DNIT ou PRF), acessar o site do órgão e buscar por débitos do veículo. Para isso, você vai precisar da placa do veículo e número do RENAVAM.

Depois de inserir as informações você conseguirá ver a(s) multa(s) do Renainf e quaisquer outros débitos do veículo no SNT.

No caso da compra de um veículo usado, você pode fazer a consulta por conta própria. É um direito seu como consumidor verificar se existem irregularidades que impeçam a transferência de proprietário e, posteriormente, o licenciamento do veículo.

Para isso, basta você anotar a placa do veículo e pedir ao vendedor/proprietário o número do Renavam. Com essas informações você pode consultar no DETRAN do seu estado e órgão federais (PRF, ANTT ou DNIT) para verificar se existem pendências.

Como retirar o bloqueio do Renainf depois de pagar a multa?

Depois do registro do pagamento da multa, o proprietário do veículo não precisar fazer mais nada, pois a confirmação do pagamento e a baixa para o desbloqueio são responsabilidades do órgão autuador, seja ele executivo de trânsito dos Estados e DF (DETRANs) ou federal (PRF, DNIT e ANTT).

O prazo para a baixa da multa Renainf é curto, o desbloqueio normalmente acontece em até 5 dias úteis. Depois desse período, se a baixa não for dada e o bloqueio se manter ativo, é preciso realizar novas consultas para identificar se existem outros débitos. 

Caso não existam pendências ativas, o correto é entrar em contato ou ir à agência de DETRAN mais próxima de seu endereço para verificar os motivos que estão levando ao atraso ou impedimento do desbloqueio. 

Você tem olhos cansados? Siga estas dicas para reduzir a fadiga ocular

A fadiga ocular é um problema muito comum entre usuários de PC que passam muitas horas na frente da tela. Mesmo que você tenha um monitor com tecnologias que ajudam a preservar a saúde dos olhos, daremos uma série de dicas para reduzir a fadiga ocular e, assim, evitar o cansaço dos olhos.

Aqueles de nós que trabalham longas horas em frente a uma tela podem sofrer -e muito- problemas de visão, incluindo fadiga ocular, visão cansada, irritação e até, sim, se não focarmos bem podemos acabar com hipermetropia, astigmatismo e até miopia, algo que nos obrigaria a usar óculos. No entanto, há uma série de medidas que estão ao nosso alcance para evitar amplamente esses problemas de saúde, e as descreveremos a seguir.

Dicas para evitar a fadiga ocular

É um problema mais comum do que pensamos e ao mesmo tempo irritante. É por isso que daremos uma série de dicas que a maioria delas pode ser feita por qualquer um de vocês sem problemas e que ajudarão a mitigar completamente o problema dos olhos cansados.

Use iluminação adequada

Em muitos casos, a fadiga ocular é causada pelo excesso de luz forte no ambiente em que usamos o PC ou TV (confira também Tv na Black Friday) ou, ao contrário, porque estamos com pouca luz e a luz do monitor nos ofusca. Por esta razão, é essencial ter uma iluminação adequada no ambiente, nem muito clara nem muito escura (de preferência a primeira na verdade), e devemos evitar ter janelas ou lâmpadas atrás do monitor, pois mesmo que não olhemos diretamente para elas porque eles estarão em segundo plano para a visão, indiretamente dará sua luz aos nossos olhos. As janelas, melhor nas laterais.

Evitar reflexões

Este conselho é quase uma continuação do anterior: devemos evitar reflexos na tela, pois eles também causarão danos aos olhos. Para isso, é melhor ter um monitor fosco do que um brilhante e, claro, devemos evitar fontes de luz na parte de trás. Ou seja, evite telas que sejam espelho quando desligadas, pois, mesmo que você não perceba com o computador ligado, elas refletem a luz do sol em direção aos seus olhos.

Ajuste corretamente as configurações do monitor

Ter um monitor muito claro ou muito escuro também pode causar fadiga ocular. Por esse motivo, e principalmente se passarmos muitas horas na frente da tela, devemos ajustar as configurações do monitor para evitar danos aos olhos:

  • Brilho – Idealmente, o brilho da tela deve ser aproximadamente o mesmo que a iluminação em nosso ambiente. Como teste, coloque um fundo branco na tela (por exemplo, abrindo uma folha do Word) e olhe para ela. o brilho muito alto. Se, por outro lado, você vê-lo sem brilho e cinza, você tem o brilho muito baixo.
  • Contraste: e tamanho do texto: devemos ajustar o tamanho do texto de acordo com nossa conveniência, para que não tenhamos que forçar os olhos ao ler. Quanto ao contraste, ajuste-o para que olhar para um fundo branco não o incomode.
  • Temperatura de cor: Este é um termo técnico usado para descrever o espectro de luz visível emitida pelo monitor. Reduzir a temperatura de cor do seu monitor reduzirá a quantidade de luz emitida e pode ajudar a reduzir o cansaço visual.

Piscar com frequência

Piscar é muito importante quando trabalhamos em frente a uma tela por muitas horas, pois os olhos são umedecidos para evitar ressecamento e irritação. As lágrimas que cobrem os olhos são um elemento natural de proteção para o nosso corpo, mas quando não piscamos por muito tempo, elas evaporam mais rapidamente, o que pode causar a síndrome do olho seco.

Estudos comprovam que, quando trabalhamos em frente a um monitor, piscamos até um terço a menos, e muitas piscadas são parciais (não fechamos completamente os olhos). Por esta razão, é aconselhável nos forçarmos a piscar constantemente. Um exercício que ajuda a umedecer os olhos é, a cada 20 minutos, piscar bem devagar 10 vezes, fechando os olhos como se fosse dormir.

Exercícios para descansar os olhos

Abaixo, daremos algumas dicas que ajudarão você a descansar os olhos e evitar olhos cansados ​​e fadiga ocular:

  • A cada 15 minutos, desvie o olhar do monitor para outro ponto distante por alguns segundos (5 a 10 segundos são suficientes).
  • Olhe para um ponto muito próximo (por exemplo, tente ver a ponta do seu próprio nariz) por 5 segundos.
  • Para tonificar os músculos dos olhos, você pode fazer círculos, o mais redondos possível, por 10 a 15 segundos.
  • Feche os olhos e cubra-os com as mãos por alguns segundos para que descansem na escuridão total.
  • Faça pausas frequentes: os oftalmologistas recomendam que todas as pessoas que passam muitas horas na frente de um monitor façam pausas frequentes: 5 minutos a cada hora e meia ou 15 minutos a cada três horas, no mínimo (se forem mais frequentes e pausas mais longas, melhor).

Os melhores restaurantes do Leblon 

Não há como deixar de falar do Leblon, quando o assunto é qualidade de vida e boa gastronomia. 

A região apresenta diversos estabelecimentos que oferecem o melhor da cozinha nos mais variados ramos: italiana, francesa, japonesa, etc. 

Diante de tantas opções é até difícil falar quais são os melhores restaurantes do bairro. Além de ser um ponto nobre, a culinária é um dos pontos fortes desse charmoso bairro do Rio de Janeiro. Então, os moradores do imóveis do Leblon têm o privilégio de viverem a poucos minutos desses locais badalados.

L’Etoile 

O L’Etoile oferece um cardápio bem variado de comida tipicamente francesa com ingredientes de ótima qualidade, além de opções vegetarianas e sem glúten tanto no almoço quanto na janta. 

Há três menus disponíveis nesse restaurante:

Habitual: com entradas, peixes, carnes e sobremesas;

Menu degustação: Amouse Bouche com peixe fresco, frutos do mar, carne vermelha, frutas tropicais, chocolate belga, café ou chá e petit four da casa;

Menu L’Etoile: Amouse Bouche com ceviche ou salada, robalo com aspargos ou filé de Black Angus, Quindim de abacaxi com baunilha ou Colmeia de cheesecake de iogurte.

Há um outro menu especial para celebrações românticas também, e o restaurante é recomendado pelo Guia Michelin e acumula altas avaliações em praticamente todos os guias de viagens e editoriais de gastronomia.

O restaurante fica no topo do hotel Sheraton, um dos mais tradicionais do Rio de Janeiro. 

Oro Restaurante 

Apresentando uma cozinha brasileira vanguardista, o cardápio traz muitas escolhas de pratos, como peixes, doces, saladas, carnes, grãos e massas variadas. 

A cozinha é comandada pelo chef Rodrigo Guimarães e a carta de vinhos é assinada pela enóloga e sommelier argentina Cecilia Aldaz, que recebeu dois prêmios de melhor sommelier pela Veja Rio. 

A proposta do restaurante é preparar versões inéditas de pratos já existentes na culinária brasileira. São oferecidas duas opções de menu para o cliente como degustação e cada opção apresenta 12 entradas, podendo escolher entre 2 ou 4 pratos principais e termina com uma sobremesa. 

Tudo é oferecido em uma versão menor, e por isso o cliente não se sente cheio logo após os primeiros pratos. 

O restaurante oferece muitas comodidades, como possibilidade de reservas, estacionamento com manobrista, acesso especial para cadeirantes entre outras facilidades. 

Kurt Leblon 

Tradicional confeitaria no Leblon, a Kurt oferece muitas opções de cafés e doces como macarons, pudins, tortas de chocolate, limão e morango. 

A massa é leve e o recheio é suave, o ambiente é refrigerado e tem uma decoração criativa e conta com um espaço externo onde é possível sentar e apreciar os quitutes. 

É uma das confeitarias mais lembradas pelos cariocas e principalmente pelos moradores do Leblon. 

São mais de 30 tipos de diferentes doces e sabores, e o local também produz versões sem açúcar.

Restaurante Bene 

Com uma bela vista para o mar, o restaurante tem um pequeno acesso a praia, e a sua especialidade é cozinha italiana, mediterrânea e europeia em geral. 

Além disso, o restaurante também disponibiliza opções vegetarianas, veganas e refeições sem glúten. 

Comandado pelo chef italiano Augusto Piras desde 2015, o restaurante já esteve na lista TOP10 de restaurantes no Rio pelo TripAdvisor. 

Sushi Leblon 

Especializado em culinária asiática, esse restaurante é o mais famoso do Rio de Janeiro, e também é o primeiro da categoria a ser instalado na Zona Sul. 

Além da comida de alto nível, o atendimento do local é impecável, e o ideal é reservar mesa com bastante antecedência, pois o lugar costuma lotar. Por exemplo, o Condomínio Jardim Pernambuco está a poucos minutos desse restaurante.

CT Boucherie Leblon 

Com foco em carnes e assados, o local lembra uma casa de carnes francesa em sua decoração e tem um cardápio muito convidativo. 

Há 10 anos o restaurante atende com o propósito entre boucherie e bistrô, com um cardápio farto de deliciosas opções que incluem petiscos, entradas, grelhados, massas, saladas e sobremesas. 

O restaurante já foi premiado em várias categorias pela Veja Rio Comer e Beber, com destaque para a categoria Melhor Delivery.

O bairro da Gávea: conheça o melhor desse bairro

Com vista para o Corcovado e fácil acesso à praia do Leblon e a Floresta da Tijuca, a Gávea é um dos bairros nobres mais charmosos do Rio de Janeiro. 

Localizado na Zona Sul do Rio de Janeiro, entre o Morro Dois Irmãos e a Lagoa Rodrigo de Freitas, a Gávea é um dos bairros mais famosos do Rio, conhecido tanto pela boemia do Baixo Gávea quanto pela atmosfera de um bairro antigo. 

Conta com casarões e casinhas da época operária, o local ainda é bastante arborizado e tem pequenos comércios, onde é possível fazer bastante coisa a pé. 

O bairro também tem um Shopping da Gávea e o Jockey Club como pontos tradicionais, além do Planetário e do refinado Instituto Moreira Salles. 

Mobilidade

Embora o bairro não tenha uma estação de metrô, a Gávea conta com o Metrô na Superfície, que é uma extensão do metrô carioca que liga por ônibus, as estações de Botafogo e Antero de Quental (Leblon) ao bairro. 

Também há várias linhas de ônibus disponíveis. 

Escolas e Universidades 

É na Gávea que fica a PUC do Rio de Janeiro, que é considerada uma das instituições de ensino mais importantes do Brasil. 

Tem também escolas famosas como a Escola Americana do Rio de Janeiro, Escola Parque, Colégio Stockler e Colégio Teresiano. 

História do Bairro 

Antes dos europeus chegarem ao Brasil, havia aldeias indígenas às margens da lagoa e a famosa Pedra da Gávea era chamada pelos nativos de metareconga (a cabeça enfeitada). 

No início do século 20, os primeiros loteamentos apareceram, e ainda restam algumas construções daquela época: o palacete do arquiteto Grandjean de Montigny, que hoje sedia a universidade PUC-Rio é uma delas.

Depois de passar por um período industrial, com fábricas e laboratórios, a Gávea voltou a ser um bairro residencial. 

A verticalização se acelerou na segunda metade do século passado, quando o Túnel Zuzu Angel e a Lagoa-Barra foram construídos e facilitaram o acesso à região da Barra da Tijuca, local repleto de residenciais de alto padrão, como o Condomínio Novo Leblon Barra.

O que fazer na Gávea 

A Gávea tem uma localização privilegiada em relação a sua vizinhança. Tem os esportes e quiosques ao ar livre ao redor da Lagoa e as areias da Praia do Leblon, que é um dos mais famosos do mundo, com o sol no Morro Dois Irmãos. 

O Jockey Club vive cheio, seja por pessoas que gostam de passear pelas instalações ou aquelas que gostam de assistir às corridas. 

O Planetário do Rio, o Parque da Cidade e o Museu Histórico da Cidade também são atrações bastante requisitadas no bairro. 

Se você gosta de teatro também pode escolher entre vários: Teatro Clara Nunes, Teatro Vanucci, Teatro Planetário, Teatro das Artes e Teatro dos Quatro. Para quem prefere a praticidade de um shopping, sem problemas: tem o Shopping da Gávea. E além das salas de cinema de lá, ainda tem o Cinépolis e a Estação NET.

O Instituto Moreira Salles é perfeito para quem gosta de passeios culturais, pois tem salas de cinema, exposições artísticas e uma loja especializada. Os visitantes também adoram o jardim, onde é possível tomar um café com bolo e apreciar o paisagismo de Roberto Burle Marx. 

Em junho de 2021 foi anunciado um novo projeto verde para o bairro, o Parque Sustentável da Gávea, e a previsão de entrega é para 2023. 

Gastronomia 

Pelo Baixo Gávea tem sempre gente no B.G. Bar e no Braseiro, que oferece petiscos de carne e preços convidativos para curtir com os amigos. 

Outro restaurante bastante conhecido é o Guimas, que está ali desde os anos 1980. Há muitas opções para um tradicional programa pós praia – que é estender até o Baixo Gávea! 

como tirar pelos dos pets da casa

Quantas vezes lavar os lençóis se um cachorro dorme com você

Semanalmente, passamos entre 49 a 60 horas dormindo. Não importa se você adormece na cama ou no sofá, mas o sono é um dos presentes essenciais da natureza. Quando você dorme em sua cama, você dá tempo ao seu corpo para recarregar e prosperar. O mesmo caso se aplica aos nossos animais de estimação. Nossos cães precisam dormir para descansar e rejuvenescer. A maioria das pessoas não sabe que quando dormimos, nossos corpos acumulam sujeira, óleo, suor e gosma extra em nossas roupas de cama. Seu cão também passa pelo mesmo processo. Isso deve ser horrível para alguns de nós que somos loucos por limpeza!

Você pode supor que seu cão é consciencioso e vem para a cama quando está limpo. A higiene adequada é essencial para você e seu animal de estimação. Com a roupa de cama, é mais importante, pois você passa mais tempo dormindo. Se você não limpar seus lençóis com frequência, corre o risco de sofrer de asma, erupções cutâneas, alergias e muito mais. Até mesmo seu cão tem a chance de contrair doenças infecciosas. Para manter uma boa saúde e desfrutar de um sono confortável, você precisa garantir que sua roupa de cama esteja sempre limpa com a água mais quente e desinfetada. A grande questão é: com que frequência você deve lavar seus lençóis se seu cachorro dorme com você?

A maioria de nós lava nossos lençóis uma vez por semana. Aqueles que não dormem no colchão e na roupa de cama diariamente podem trocar e lavar a roupa de cama após duas semanas. No entanto, há casos em que você precisa limpar e trocar seus lençóis sujos com mais frequência, até mesmo diariamente. Se você permitir que seus animais de estimação entrem em sua cama e permitir que eles passem a noite em sua cama, você deve trocar seus lençóis após três a quatro dias. De acordo com o conselho médico, se você compartilha sua cama com seu animal de estimação e tem asma ou alergias, deve trocar os lençóis com frequência até que os sintomas melhorem.

Os especialistas sugerem que lavemos nossos lençóis com frequência durante as estações mais quentes. Durante a estação quente, você e seu animal de estimação provavelmente suarão mais e liberarão mais óleos corporais ao dormir. Lavar os lençóis com frequência durante o verão e a primavera ajudará a aliviar os sintomas das reações alérgicas sazonais. Se suas alergias de pele piorarem, é melhor procurar aconselhamento, diagnóstico ou tratamento. Veja a seguir sobre jogo de lençol casal.

como tirar pelos dos pets da casa

Por que é importante lavar os lençóis?

Sua base de sono depende de ter um ambiente de sono limpo. Pode parecer tedioso trocar e lavar a roupa de cama com frequência, mas vale a pena. Mesmo com algumas horas de sono, seus lençóis podem acumular grandes quantidades de células mortas da pele, óleos corporais, sujeira, suor, poeira e até mesmo matéria fecal. É chocante que alguns de nós possam dormir confortavelmente em nossos lençóis sujos, mas e se o solo agora vier do seu animal de estimação? Qualquer forma de sujeira deve ser uma grande preocupação para você em todos os momentos.

Os ácaros são pequenas criaturas semelhantes a formigas comuns em residências. Embora possam não morder, podem causar irritação e erupções cutâneas graves. Se você tiver alergias de pele, os ácaros piorarão as condições. Mesmo que você não seja alérgico a essas criaturas, dividir a cama com elas é muito desconfortável.

Para ter lençóis limpos, você também precisa consultar a etiqueta de cuidados ao lavar sua roupa de cama.

Embora concordemos que é essencial lavar os lençóis pelo menos uma vez por semana, e as outras roupas de cama que você usa?

  • Edredons – Uma vez a cada dois ou três meses
  • Capas de edredon – uma vez quinzenalmente
  • Fronhas – Uma vez por semana
  • Almofadas (laváveis) – Uma vez a cada quatro a seis meses
  • Cobertores – Uma vez a cada dois ou três meses

Como escolher o melhor anzol

O tipo certo de anzol e acessórios de pesca podem fazer ou quebrar seu dia na água. Escolher o melhor anzol pode parecer uma tarefa fácil, mas há muitas opções para escolher. Nós dizemos-lhe os melhores anzóis para ter sucesso. Veja também loja de pesca para saber mais.

Partes do anzol de pesca

Quando se trata de escolher os melhores anzóis para uma viagem de pesca, é uma boa ideia primeiro aprender as partes básicas de um anzol para que você possa entender as diferenças entre eles. Existem principalmente cinco (5) partes principais para qualquer gancho:

  • A ponta: A ponta afiada destinada a penetrar na boca do peixe
  • A farpa: um ponto destinado a manter o peixe no anzol depois de morder
  • A curva: a parte curva em forma de U do gancho
  • O olho: o laço no topo por onde a corda passa
  • A haste: a parte longa e reta do gancho que conecta a dobra ao olho.
    Cada um desses elementos é importante na hora de escolher o melhor anzol para pegar mais peixes.

Como os anzóis são medidos

Outra parte crítica que você vai querer entender ao selecionar o anzol certo é o tamanho do anzol de pesca. Isso não é tão fácil quanto parece! Os anzóis são medidos de acordo com a distância entre a haste e a ponta (também conhecida como folga) e o comprimento da haste. Isso é verdade com alguns ganchos. No entanto, quando você chega ao gancho nº 1, o sistema de dimensionamento muda. Nesse ponto, o próximo tamanho é 1/0, depois 2/0 e assim por diante.

O tamanho é importante ao escolher um anzol, pois você deve escolher um baseado no tamanho da boca do peixe que deseja pegar. Você também deve considerar o tamanho da isca que usará.
Principais estilos de anzol de pesca

Esteja você procurando tipos de anzóis de pesca offshore ou decidindo que tipo de anzol usar para pesca offshore, existem alguns anzóis comuns que são populares entre os pescadores, não importa para onde você esteja indo. Estes são alguns dos ganchos mais usados ​​e para que servem.
 

  • Isca – Anzóis de isca são o tipo mais comum e são especialmente bons para iniciantes porque geralmente têm farpas ou uma pequena mola presa para segurar a isca no lugar.
  • Polvo – Este tipo de anzol tem uma ponta que se dobra um pouco, mas não tanto quanto um anzol circular. É especialmente bom para apresentar pequenas iscas naturalmente.
  • Aberdeen – Feito de fio de metal fino e haste longa, esses anzóis são bons para enganchar iscas vivas com danos mínimos.
  • Anzol circular – Quando um peixe atinge um anzol circular, em vez de levar um golpe forte na garganta, o anzol desliza para fora da garganta e a farpa penetrará quando o anzol atingir o canto da boca.
  • Gancho de ovo – Usado principalmente com iscas preparadas, como ovos de salmão ou milho, os ganchos de ovo têm uma haste curta e uma abertura larga.
  • Siwash – Este tipo de anzol tem uma haste muito longa e um olho reto. É comumente usado em iscas de gancho único, como spinnerbaits.
  • Agudos – O que é único nesses ganchos é que eles têm três curvas e pontos. Isso os torna bons para iscas artificiais, mas os pescadores de iscas também usam agudos.

Ainda não pode decidir? Compre vários tipos diferentes de anzóis para ter o anzol ideal à mão para qualquer espécie de pesca, isca e local.

Gatilhos mentais

Gatilhos mentais: o que são e como aplicá-los em sua estratégia

As experiências modernas do consumidor estão se tornando cada vez mais personalizadas, ainda mais quando os gatilhos mentais são colocados em prática de forma efetiva pelos profissionais de marketing, aproveitando dados sobre o comportamento de compras e criando campanhas direcionadas.

De fato, os profissionais podem usar a psicologia para influenciar os clientes em um nível inconsciente e consciente.

No âmbito publicitário, a mente inconsciente desempenha um papel poderoso em processos de tomada de decisão, e isso é especialmente verdadeiro para as decisões do consumidor. 

O que são os gatilhos mentais?

Os gatilhos de vendas são atalhos mentais inconscientes originados por padrões de pensamentos e sentimentos nos quais os consumidores confiam para tomar uma decisão de compra ou mesmo para fazer um treinamento NR 32 e se desenvolver.

Compreender isso é fundamental para saber como, o quê, quando e onde falar de forma mais eficaz com seu consumidor.

O marketing de gatilhos mentais é uma estratégia simples, que pode ser usada o tempo todo e por diferentes segmentos de negócio.

Na prática, é uma forma de marketing que acontece como resultado de outro evento. Esses eventos de gatilhos mentais podem ser divididos em quatro tipos:

  • Comportamental;
  • Emocional;
  • Engajamento;
  • Eventual.

Cada um possui características próprias, seguindo para um marketing reativo que acompanha um cliente em potencial na jornada para dentro ou ao redor de um site de e-commerce. Mas o marketing de gatilho também pode ser físico.

Por exemplo, uma promessa de desconto baseada em engajamento se o cliente deixar uma avaliação impressa no verso de um recibo de venda.

Se bem feito, desencadear campanhas que atraem clientes para uma marca que vende peças para CNC, por exemplo, aumentando a familiaridade com e-mails úteis e amigáveis que os façam lembrar gentilmente de concluir a compra no setor de B2B (Business To Business).

O apelo ao preço como chamariz

O efeito chamariz é um gatilho mental poderoso, e por isso mesmo os departamentos de marketing usam para aproveitar as brechas cerebrais. 

Os consumidores têm uma mudança notável na preferência de acordo com a forma como as escolhas são apresentadas. 

A partir do momento que recebem duas opções, eles tendem a preferir aquela que é mais destacada, seja em imagem, valor ou preço, bem como o tipo de atendimento prestado, mesmo que ambas as opções se refiram a um mesmo serviço, como um PABX em nuvem.

Há também momentos em que o uso da terceira opção os orienta para uma escolha específica, sendo a opção que uma empresa mais deseja que eles comprem. 

Ao usar o efeito chamariz, as empresas direcionam os clientes, que geralmente tendem a comprar o produto mais barato, para um produto mais caro e, ao integrar um terceiro produto, podem aumentar a preferência pela opção dominante.

A prática do efeito âncora

As pessoas tendem a confiar na primeira informação que recebem, e então usam isso na jornada do cliente.

Mostrar um preço mais antigo e mais alto dará aos consumidores a sensação de que estão fazendo um bom negócio com o novo preço mais baixo, por exemplo.

Uma empresa que faz manutenção em notebook pode colocar um item de preço muito mais alto, porém semelhante, ao lado do item que deseja persuadir os clientes a comprar, se deseja destacar um diferencial de preço.

Também é possível trazer diferenciais de um plano de serviço melhor, por exemplo, para evidenciar que – apesar de mais “custoso” – é muito mais vantajoso para sanar as necessidades do cliente.

A maneira mais fácil e melhor de implementar a ancoragem de preços é criar uma estratégia de preços em camadas, fornecendo diferentes versões de produto ou serviço a preços diferentes.

Entre os clientes mais sensíveis ao preço, esses podem escolher o nível mais barato, enquanto aqueles insensíveis ao preço escolhem o nível mais alto, considerando os benefícios.

No entanto, informar aos clientes em potencial que se cobriu todas as bases quanto a custo-benefício quando se propõe a locação de impressoras,  essa situação leva o grupo principal de clientes diretamente ao nível de destino.

Outra estratégia que pode ser ajustada no marketing digital é mostrar os preços de concorrentes em uma página de preços. 

Isso proporciona aos clientes um quadro de referência a partir do qual eles podem avaliar o produto para que possam escolher.

A técnica da escassez

As pessoas são altamente motivadas pelo pensamento de que podem perder algo. 

Para usar a escassez em uma estratégia de marketing digital, é preciso eliminar a possibilidade de abundância futura na mente dos clientes.

Definir um limite de tempo para os preços de etiquetas para produtos de limpeza, um evento “somente para convidados” ou um limite para o número de produtos é uma maneira de introduzir escassez no que está sendo oferecido ao mercado consumidor.

Produtos sazonais ou limitados são promovidos por um curto período de tempo, aproveitando o medo dos clientes de perder. 

Estimule a ação do consumidor que apresenta aversão à perda

O desejo humano de evitar a dor ou a perda é ainda mais forte do que a vontade própria de buscar a alegria ou o ganho. 

Estudos mostraram que as perdas são duas vezes mais poderosas psicologicamente do que os ganhos. 

Por isso, é preciso usar a técnica de CTA (Call To Action), ou chamada para ação, para que o cliente não perca uma oportunidade e suas vantagens.

Ninguém resiste a oferta de brindes

Talvez a empresa de envelope personalizados não consiga oferecer algo com antecedência, mas definitivamente pode oferecer um brinde junto a uma compra. 

Nesse caso, existe o princípio da reciprocidade, que significa que quando alguém oferece algo, os clientes podem se sentir compelidos a devolver algo em troca, outro forte gatilho mental.  

Necessidade em fornecer valor

O conteúdo pode ser uma boa maneira dos varejistas fornecerem valor aos clientes em potencial, o que, na verdade, é dar a eles um presente.

Seja uma receita grátis, uma amostra de maquiagem ou uma entrevista exclusiva com uma celebridade, usar o conteúdo como um suborno ético que faz as pessoas se sentirem gratas em fazer negócios com uma empresa ou uma marca específica. 

Benefícios do marketing de gatilhos mentais

O marketing que explora os gatilhos mentais pode beneficiar qualquer tipo de negócio, principalmente aqueles que exploram o ambiente online. 

  1. Ativo

Essa forma de marketing é reativa, que geralmente é mais impactante do que as abordagens passivas e tem mais probabilidade de levar a uma venda.

  1. Autônomo

A empresa pode configurar um software para rastrear a jornada do cliente para ver quando eles completam os gatilhos, enviando automaticamente um anúncio, e-mail ou postagem de marketing cuidadosamente elaborada e oportuna. 

Isso libera tempo para que as equipes de marketing e vendas possam se concentrar na otimização de outras partes de um negócio.

  1. Familiar 

Continuar a mostrar a marca e produtos para um cliente depois que ele sai do site gera uma sensação de familiaridade, o que, por consequência, tem mais chances de resultar em novas conversões e mais vendas.

Como as emoções do consumidor afetam as marcas

Para melhor compreensão quanto à importância dos gatilhos mentais, é preciso reforçar como os padrões psicológicos estabelecidos informam os fundamentos a seguir, formando o que pode ser estabelecido como marketing emocional, desde que seja para elaboração da mensagem certa.

  1. Estimule a curiosidade  

Desenvolva um conceito ou ideia que o público nunca considerou. É provável que eles se lembrem da experiência incrível com mais precisão.

  1. Torne o conteúdo relacionável  

As pessoas são atraídas por contas (seja com seu negócio ou outros clientes) com as quais podem se relacionar. 

Por isso, fale a linguagem do público por meio do marketing de conteúdo para garantir que a mensagem chegue às pessoas certas na hora certa e no lugar certo.

  1. Re-visualize o essencial

Crie um efeito surpreendente, mesmo ao comercializar os produtos ou serviços mais comuns.

Nesse sentido, é importante identificar um apelo particular e de exclusividade na oferta do produto ou serviço. Tal ação se aplica às mais diferentes áreas.

Repensar até mesmo aspectos mais comuns de modo a cativar visualmente e impactar o público, isso porque o ser humano tende a se lembrar mais do que vê e das sensações que isso traz.

  1. Provocar e provocar  

Use histórias polêmicas (com atenção), personagens inusitados e declarações ousadas em campanhas para fazer com que o público repense as escolhas e preste mais atenção à marca, produtos e serviços.

  1. Convide à reflexão  

Use o marketing emocional para convidar o público a refletir sobre tópicos profundos. 

Alguns exemplos podem incluir o significado do sucesso, a importância do vínculo familiar e a saúde mental conciliada aos cursos profissionalizantes para pessoas que buscam melhorar a técnica ou o conhecimento. 

Assim, consegue-se reforçar o valor e atrair a atenção para o impacto agregado pelo serviço a outras esferas da vida.

  1. Convide o público para participar da comunidade 

Use as plataformas de rede social da marca para criar uma comunidade que ofereça às pessoas  que o seguem ou desejam comprar contigo um sentimento de pertencimento e comunidade. 

É preciso convidar o público para participar do grupo e assim a fidelização e novos consumos são estimulados pelas interações.

  1. Faça o público sorrir  

O riso pode diminuir o estresse e  melhorar a memória de curto prazo. Criar conteúdo de marketing emocional promove conexões emocionais e aumenta as chances dele se lembrar da marca e se identificar com ela.

Conclusão

O marketing de gatilhos mentais tem valor, direcionando visitantes ao site e incentivando ações. 

No ambiente online agitado, é importante entender e aproveitar muitas estratégias para garantir que os clientes visitem o site da empresa, e que não seja preciso recorrer aos concorrentes.

Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Google ADS

Google ADS: como escolher a melhor estratégia

Ter presença na internet é importante para o seu negócio crescer e ter mais clientes. Com o Google ADS você pode executar muitas ações de marketing, já que é uma ferramenta que oferece diversas possibilidades.

O Ads é uma ótima ferramenta para ter mais visibilidade no universo digital. No online, os anúncios são uma ótima estratégia para gerar tráfego aos sites.

O Google Ads é muito conhecido por ser uma plataforma eficiente e uma grande aliada no desenvolvimento de campanhas.

Sendo assim, entender melhor como funciona o Google Ads, as possibilidades de estratégias, os benefícios e como utilizar a ferramenta da melhor maneira para ter bons resultados.

Como funciona o Google Ads?

O Google Ads é basicamente um sistema de links patrocinados que possui um sistema de pagamento por: CPC (Custo por Clique), CPM (Custo por Impressão) e CPA (Custo por Aquisição).

As publicidades no Google podem ser exibida de diferentes formas, por exemplo, por rede de pesquisa, rede de display e vídeos com anúncios veiculados como:

  • Banners em aplicativos;
  • Banners ou vídeos no Youtube;
  • Resultados de pesquisa (palavras-chave usada em buscas);
  • Banners em sites específicos;
  • Banners em canais e segmentos relacionados ao público.

A ferramenta permite mostrar o valor que foi investido, ou seja, o empreendedor pode ter controle sobre o ROI (Retorno Sobre Investimento), além de poder configurar por dia, mês ou toda a campanha para as empresas de segurança patrimonial.

A cobrança é feita quando os anúncios receberem cliques ou conforme foi configurado para os objetivos que você deseja.

Outro ponto interessante são as atualizações da ferramenta tornam a usabilidade mais eficiente e assertiva para os profissionais de marketing e comunicação, até para empreendedores que usam o Ads de forma independente.

Investimento para anúncios com o Google Ads

Diversos negócios podem utilizar o Google Ads para anunciar, já que esta é uma ferramenta de baixo e possibilita investimentos, desde os iniciantes até os empreendedores mais experientes no mercado.

O orçamento das campanhas pode ser definido conforme as opções que o Ads oferecer que são: CPC, CPA e CPM.

No decorrer das campanhas de alarmes monitorado e de outros produtos/serviços, os anunciantes podem fazer alterações no orçamento, aumentando ou reduzindo os números de lances.

No CPC (Custo por Clique) o cálculo é feito conforme o número de cliques que o anúncio recebe.

No CPA (Custo por Aquisição) o pagamento é feito conforme as taxas de conversão, que são geradas nos anúncios, ou seja, com o preenchimento de formulários, download de e-books, vendas diretas, entre outras possibilidades.

Já no CPM (Custo por Impressão) os custos são calculados pelo número de visualizações, ou seja, a cada mil pessoas que visualizam o anúncio, o pagamento é feito.

Dicas e estratégias para ter sucesso com o Google Ads

Conhecer dicas e estratégias que ajudam no desenvolvimento das campanhas são maneiras de criar anúncios interessantes para os negócios de alarmes de incêndio e assim se destacar diante dos concorrentes.

  1. Defina os objetivos

Definir o número de objetivos da empresa, por exemplo, é um processo importante para a análise de desempenho e o tempo que a equipe de vendas levará para alcançá-los.

Se o seu objetivo é aumentar o número de visitas do site e as vendas, por exemplo, as estratégias precisam estar bem alinhadas com os investimentos que serão feitos

  1. Escolha as métricas

Durante o processo de criação dos anúncios, é importante fazer um brainstorming, ou seja, um apanhado de informações e assim colocar tudo em pauta.

Neste caso, o CTR (Taxa de Cliques) é uma das métricas mais importantes e que devem ser bem trabalhadas, pois esta métrica pode determinar a relevância dos anúncios, permitindo que o seu site de chaves codificadas, por exemplo, apareça bem posicionado no Google.

  1. Experimente desenvolver anúncios dinâmicos

Um remarketing padrão é uma excelente ajuda para os seus anúncios sem a necessidade de quais produtos os usuários estão buscando no site da empresa. 

Entretanto, para alegria das pessoas, o Google lançou uma ferramenta que possibilita fazer um remarketing específico de produtos e serviços, por exemplo, de conexão remota.

Basicamente, é uma maneira de oferecer às pessoas aquilo que elas procuram.

  1. Entenda o seu público e os concorrentes

Com o Google Analytics, é possível entender melhor algumas informações específicas como:

  • Número de visitantes;
  • Quanto tempo permaneceram no site;
  • De onde vieram;
  • O que procuram;
  • Média de gasto.

Deste modo, você pode conhecer melhor o seu público-alvo e as informações obtidas sobre a concorrência são valiosas.

Um detalhe interessante é entender quem são os seus concorrentes no Google, quando e como eles anunciam, onde costumam se posicionar e se os anúncios são sempre os mesmos.

  1. Faça testes com o público

Você já se perguntou o que o Google faz com a grande quantidade de dados que vive coletando de todos silenciosamente sempre que estamos navegando na internet?

Um novo recurso do Google Ads, chamado In-market audiences, que é responsável por fazer o uso indiscriminadamente dessas informações interessantes que eles mesmo recolhem.

A ideia deste recurso é permitir que os anunciantes de portaria remota possam olhar através desses dados geográficos dos usuários, visando poder estabelecer metas e estratégias específicas com base no comportamento do público-alvo.

Com esse recurso é uma boa maneira de começar, pois com o público deixando um grande volume de informações, o Google pode transmiti-las para você, algo que pode ajudar muito nos resultados das campanhas.

  1. Elabore CTAs eficientes

Os usuários não conseguem fazer sozinhos as ações que você deseja. Para que isso aconteça, é necessário criar uma trajetória estratégica.

O alcance de boas taxas de conversões com os anúncios no Google Ads, dependem da frequência de boas estratégias, assim a empresa tem mais chances de obter bons resultados.

Isto posto, a CTA (Call To Action), em português, chamada de ação, deve ter um propósito importante, ou seja, mostrar aos usuários o que eles podem fazer no site, seja um download de conteúdo, esclarecer dúvidas ou até realizar uma compra.

Quanto mais interessante e atrativa for a chamada, mais poderá gerar os resultados desejados.

  1. Crie uma landing page 

É importante ter um link de saída nos anúncios para que assim os usuários sejam direcionados, de fato, para o local de oferta.

Ao criar a landing page para anunciar é importante se atentar se todos os detalhes estão conforme a política de qualidade da experiência dos usuários ou de modo que a deixe mais atrativa, tanto na parte visual quanto de conteúdo.

  1. Desenvolva estratégias de palavras-chave

A escolha das palavras-chave é uma etapa muito importante, pois ajuda no ranqueamento dos anúncios. 

Nesse processo é essencial que os profissionais de marketing ou o empreendedor tenha uma atenção especial e avaliar:

O cuidado ao trabalhar a ampla correspondência dessas palavras, em cima de similaridade. 

As chamadas long tail funcionam muito bem para as buscas orgânicas, mas nos anúncios Ads, é preciso avaliar essa correspondência com cuidado, considerando o valor, acesso e potencial de conversão, conforme o objetivo. 

Por exemplo, em meio de funil e campanhas iniciais, é importante utilizar termos compostos nas palavras-chave, assim, a probabilidade de conseguir bons resultados aumenta.

Palavras-chave negativas também têm um papel relevante no alcance dos objetivos com os anúncios. 

Negativar palavras ajuda com ganhos interessantes em campanhas de uma financiadora de carros ao definir termos para os quais a empresa não se relaciona, evitando que pessoas que não estejam preparadas encontrem o site, o que pode prejudicar a taxa do site.

Evite utilizar palavras-chave duplicadas, pois o Google não aconselha fazer campanhas diferentes com o foco na mesma palavra.

O segredo é trabalhar com um número reduzido de palavras-chave que sejam mais específicas, assim o seu negócio pode ter ótimos ganhos.

  1. Direcione os anúncios

Direcionar os anúncios é para páginas específicas dos produtos e anúncios clicados. Essa é uma boa estratégia que ajuda nas taxas de conversão, não cansa a paciência dos clientes.

Ao unir essa estratégia a uma campanha de SEM (Search Engine Marketing) e SEO (Search Engine Optimization) otimização nos mecanismos de busca.

  1. Elabore campanhas para dispositivos móveis

Que os dispositivos móveis têm um papel importante no dia a dia das pessoas, isso não é novidade. 

Assim, os investimentos em anúncios para esses dispositivos não é um diferencial, mas uma questão de necessidade.

Anunciar para este formato é uma dica válida para negócios no segmento de proteção radiológica, equipamentos de proteção, entre outros.

Ao investir nisso, você pode aumentar as oportunidades de venda, sua autoridade na área de atuação, além de obter outros benefícios interessantes com o Ads.

Portanto, os investimentos no Google Ads são muito interessantes para aumentar a visibilidade e sucesso do seu negócio, além da excelente lucratividade para a sua empresa.

Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Page 1 of 32

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén