AAJ - Associação de Ajuda a Jovens

Categoria: Viagens Page 1 of 3

Os melhores restaurantes do Leblon 

Não há como deixar de falar do Leblon, quando o assunto é qualidade de vida e boa gastronomia. 

A região apresenta diversos estabelecimentos que oferecem o melhor da cozinha nos mais variados ramos: italiana, francesa, japonesa, etc. 

Diante de tantas opções é até difícil falar quais são os melhores restaurantes do bairro. Além de ser um ponto nobre, a culinária é um dos pontos fortes desse charmoso bairro do Rio de Janeiro. Então, os moradores do imóveis do Leblon têm o privilégio de viverem a poucos minutos desses locais badalados.

L’Etoile 

O L’Etoile oferece um cardápio bem variado de comida tipicamente francesa com ingredientes de ótima qualidade, além de opções vegetarianas e sem glúten tanto no almoço quanto na janta. 

Há três menus disponíveis nesse restaurante:

Habitual: com entradas, peixes, carnes e sobremesas;

Menu degustação: Amouse Bouche com peixe fresco, frutos do mar, carne vermelha, frutas tropicais, chocolate belga, café ou chá e petit four da casa;

Menu L’Etoile: Amouse Bouche com ceviche ou salada, robalo com aspargos ou filé de Black Angus, Quindim de abacaxi com baunilha ou Colmeia de cheesecake de iogurte.

Há um outro menu especial para celebrações românticas também, e o restaurante é recomendado pelo Guia Michelin e acumula altas avaliações em praticamente todos os guias de viagens e editoriais de gastronomia.

O restaurante fica no topo do hotel Sheraton, um dos mais tradicionais do Rio de Janeiro. 

Oro Restaurante 

Apresentando uma cozinha brasileira vanguardista, o cardápio traz muitas escolhas de pratos, como peixes, doces, saladas, carnes, grãos e massas variadas. 

A cozinha é comandada pelo chef Rodrigo Guimarães e a carta de vinhos é assinada pela enóloga e sommelier argentina Cecilia Aldaz, que recebeu dois prêmios de melhor sommelier pela Veja Rio. 

A proposta do restaurante é preparar versões inéditas de pratos já existentes na culinária brasileira. São oferecidas duas opções de menu para o cliente como degustação e cada opção apresenta 12 entradas, podendo escolher entre 2 ou 4 pratos principais e termina com uma sobremesa. 

Tudo é oferecido em uma versão menor, e por isso o cliente não se sente cheio logo após os primeiros pratos. 

O restaurante oferece muitas comodidades, como possibilidade de reservas, estacionamento com manobrista, acesso especial para cadeirantes entre outras facilidades. 

Kurt Leblon 

Tradicional confeitaria no Leblon, a Kurt oferece muitas opções de cafés e doces como macarons, pudins, tortas de chocolate, limão e morango. 

A massa é leve e o recheio é suave, o ambiente é refrigerado e tem uma decoração criativa e conta com um espaço externo onde é possível sentar e apreciar os quitutes. 

É uma das confeitarias mais lembradas pelos cariocas e principalmente pelos moradores do Leblon. 

São mais de 30 tipos de diferentes doces e sabores, e o local também produz versões sem açúcar.

Restaurante Bene 

Com uma bela vista para o mar, o restaurante tem um pequeno acesso a praia, e a sua especialidade é cozinha italiana, mediterrânea e europeia em geral. 

Além disso, o restaurante também disponibiliza opções vegetarianas, veganas e refeições sem glúten. 

Comandado pelo chef italiano Augusto Piras desde 2015, o restaurante já esteve na lista TOP10 de restaurantes no Rio pelo TripAdvisor. 

Sushi Leblon 

Especializado em culinária asiática, esse restaurante é o mais famoso do Rio de Janeiro, e também é o primeiro da categoria a ser instalado na Zona Sul. 

Além da comida de alto nível, o atendimento do local é impecável, e o ideal é reservar mesa com bastante antecedência, pois o lugar costuma lotar. Por exemplo, o Condomínio Jardim Pernambuco está a poucos minutos desse restaurante.

CT Boucherie Leblon 

Com foco em carnes e assados, o local lembra uma casa de carnes francesa em sua decoração e tem um cardápio muito convidativo. 

Há 10 anos o restaurante atende com o propósito entre boucherie e bistrô, com um cardápio farto de deliciosas opções que incluem petiscos, entradas, grelhados, massas, saladas e sobremesas. 

O restaurante já foi premiado em várias categorias pela Veja Rio Comer e Beber, com destaque para a categoria Melhor Delivery.

O bairro da Gávea: conheça o melhor desse bairro

Com vista para o Corcovado e fácil acesso à praia do Leblon e a Floresta da Tijuca, a Gávea é um dos bairros nobres mais charmosos do Rio de Janeiro. 

Localizado na Zona Sul do Rio de Janeiro, entre o Morro Dois Irmãos e a Lagoa Rodrigo de Freitas, a Gávea é um dos bairros mais famosos do Rio, conhecido tanto pela boemia do Baixo Gávea quanto pela atmosfera de um bairro antigo. 

Conta com casarões e casinhas da época operária, o local ainda é bastante arborizado e tem pequenos comércios, onde é possível fazer bastante coisa a pé. 

O bairro também tem um Shopping da Gávea e o Jockey Club como pontos tradicionais, além do Planetário e do refinado Instituto Moreira Salles. 

Mobilidade

Embora o bairro não tenha uma estação de metrô, a Gávea conta com o Metrô na Superfície, que é uma extensão do metrô carioca que liga por ônibus, as estações de Botafogo e Antero de Quental (Leblon) ao bairro. 

Também há várias linhas de ônibus disponíveis. 

Escolas e Universidades 

É na Gávea que fica a PUC do Rio de Janeiro, que é considerada uma das instituições de ensino mais importantes do Brasil. 

Tem também escolas famosas como a Escola Americana do Rio de Janeiro, Escola Parque, Colégio Stockler e Colégio Teresiano. 

História do Bairro 

Antes dos europeus chegarem ao Brasil, havia aldeias indígenas às margens da lagoa e a famosa Pedra da Gávea era chamada pelos nativos de metareconga (a cabeça enfeitada). 

No início do século 20, os primeiros loteamentos apareceram, e ainda restam algumas construções daquela época: o palacete do arquiteto Grandjean de Montigny, que hoje sedia a universidade PUC-Rio é uma delas.

Depois de passar por um período industrial, com fábricas e laboratórios, a Gávea voltou a ser um bairro residencial. 

A verticalização se acelerou na segunda metade do século passado, quando o Túnel Zuzu Angel e a Lagoa-Barra foram construídos e facilitaram o acesso à região da Barra da Tijuca, local repleto de residenciais de alto padrão, como o Condomínio Novo Leblon Barra.

O que fazer na Gávea 

A Gávea tem uma localização privilegiada em relação a sua vizinhança. Tem os esportes e quiosques ao ar livre ao redor da Lagoa e as areias da Praia do Leblon, que é um dos mais famosos do mundo, com o sol no Morro Dois Irmãos. 

O Jockey Club vive cheio, seja por pessoas que gostam de passear pelas instalações ou aquelas que gostam de assistir às corridas. 

O Planetário do Rio, o Parque da Cidade e o Museu Histórico da Cidade também são atrações bastante requisitadas no bairro. 

Se você gosta de teatro também pode escolher entre vários: Teatro Clara Nunes, Teatro Vanucci, Teatro Planetário, Teatro das Artes e Teatro dos Quatro. Para quem prefere a praticidade de um shopping, sem problemas: tem o Shopping da Gávea. E além das salas de cinema de lá, ainda tem o Cinépolis e a Estação NET.

O Instituto Moreira Salles é perfeito para quem gosta de passeios culturais, pois tem salas de cinema, exposições artísticas e uma loja especializada. Os visitantes também adoram o jardim, onde é possível tomar um café com bolo e apreciar o paisagismo de Roberto Burle Marx. 

Em junho de 2021 foi anunciado um novo projeto verde para o bairro, o Parque Sustentável da Gávea, e a previsão de entrega é para 2023. 

Gastronomia 

Pelo Baixo Gávea tem sempre gente no B.G. Bar e no Braseiro, que oferece petiscos de carne e preços convidativos para curtir com os amigos. 

Outro restaurante bastante conhecido é o Guimas, que está ali desde os anos 1980. Há muitas opções para um tradicional programa pós praia – que é estender até o Baixo Gávea! 

As 5 comunidades mais conhecidas do Rio de Janeiro

O turismo em comunidades tem se tornado cada vez mais comuns, não só no que se refere aos turistas internacionais, mas também pessoas de outras regiões do país que desejam conhecer como é a vida da população nas favelas.

A cidade do Rio de Janeiro é cheia de favelas e a maior favela do Brasil é a Rocinha, que tem mais de 70 mil habitantes.

As curiosidades giram em torno de saber como vivem os moradores locais, suas histórias, a história da comunidade, sem falar na vista que as comunidades proporcionam, que são consideradas as mais espetaculares da cidade.

Vejamos algumas comunidades que vale a pena visitar e conhecer um pouco de sua história.

Chapéu Mangueira

Localizada na encosta do Morro da Babilônia, pertence a uma área de proteção ambiental e fica próxima das praias do Leme e de Copacabana.

A parede de grafite que fica na Ladeira Ary Barroso destaca a entrada da comunidade, e por lá é possível fazer uma trilha leve, de cerca de 3 horas, e conferir as ruínas da época do Brasil Colônia.

Morro dos Prazeres

Esse morro fica no bairro de Santa Teresa, e de lá é possível observar o Pão de Açúcar, a Baía de Guanabara, o Aterro do Flamengo e a Torre da Central do Brasil.

Logo na entrada na comunidade é possível ver o Casarão, que é uma construção de 1920 que abriga um centro cultural com aula para crianças e adolescentes.

Santa Marta

Localizado no bairro de Botafogo, esse morro ficou conhecido mundialmente depois de receber Michael Jackson, que gravou lá o clipe da música “They don’t care about us” em 1996.

Tanto que há um lugar que hoje é conhecido como “a laje do Michael Jackson” que tem um mosaico do artista plástico Romero Britto e a escultura do cantor. Certamente é um dos lugares mais fotografados do local.

O nome da comunidade é uma referência a sua padroeira, Santa Marta, cuja imagem está em uma capela no alto do morro.

Nessa comunidade destacam-se as casas coloridas, mirantes e lojas de artesanato. Além disso, há muitos apartamentos novos em Botafogo em projeto.

Morro dos Cabritos/Tabajara

Essa comunidade fica localizada entre os bairros da Lagoa, Copacabana e Botafogo, e possui uma vista privilegiada da cidade.

O topo do Morro dos Cabritos proporciona uma bela vista da cidade e pode ser acessado por meio de uma trilha de cerca de 4 horas de duração, que exige um certo condicionamento físico de quem quer se aventurar no local.

Para quem quer optar por algo mais leve, há a trilha da Escadinha, que tem duas horas de duração e tem vista para o Cristo Redentor, Baía de Guanabara e o Cemitério São João Batista.

Vidigal

Ao lado do Morro Dois Irmãos e entre as praias do Leblon e de São Conrado está o Morro do Vidigal.

Ele proporciona uma das mais belas vistas da zona sul da cidade e ali há festas caras e concorridas.

A trilha do Morro Dois Irmãos dura cerca de 4h30, mas a vista vale o esforço. Por exemplo , os moradores do luxuoso Condomínio Jardim Pernambuco Leblon tem vista para o Dois Irmãos.

Foi pacificado em 2012 e também é conhecido como “Morro dos Artistas” pois de lá saíram grandes nomes do meio artístico, descobertos pelo projeto social de teatro dentro da comunidade, o famoso “Nós do Morro”.

Todas essas comunidades podem ser acessadas via transporte público (ônibus ou metrô) ou caminhada. No Morro Santa Marta há um plano inclinado, que é uma espécie de elevador na rampa, para subir e descer até certos pontos da comunidade e há pessoas que também oferecem serviços de mototáxi até um certo ponto, mas o mais interessante é conhecer as comunidades a pé e com um guia de confiança. 

Tudo o que você precisa saber sobre o Rock in Rio

Mais de 10 milhões de pessoas já fizeram parte dos shows do Rock in Rio, que teve a sua primeira edição em 1985, e mais de 2.300 artistas se apresentaram.

A Cidade do Rock de 1985 tinha um terreno de 250 mil metros quadrados e contava com o maior palco do mundo já construído até então, que tinha 5 mil metros de área.

Idealizado pelo empresário brasileiro Roberto Medina, esse festival é reconhecido mundialmente como o maior festival de música do mundo e sua primeira edição foi organizada no Rio de Janeiro, de onde vem o nome.

Com os anos, virou um evento de repercussão mundial e em 2004 teve sua primeira edição em Lisboa, capital de Portugal.

Ao longo de mais de 30 anos, o Rock in Rio já teve 20 edições, sendo 8 no Brasil, 8 em Portugal, 3 na Espanha e uma nos Estados Unidos.

Rock in Rio 2022

Coldplay, Dua Lipa, Guns N ́Roses são alguns dos sucessos aguardados para a edição de 2022.

A 9ª edição brasileira do festival é nos dias 2,3,4,8,9,10 e 11 de setembro de 2022 na cidade do Rio de Janeiro, mais precisamente no Parque Olímpico na Barra da Tijuca, que fica na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Por exemplo, muitos apartamentos novos na Barra da Tijuca foram construídos no entorno do complexo esportivo.

O Parque Olímpico foi criado para os Jogos Olímpicos do Rio em 2016 e hoje é utilizado para diversas atrações. A Barra da Tijuca é um dos bairros mais valorizados da cidade, com muitos shoppings, centros comerciais, praias, parques e condomínio residenciais, como o Condomínio Mansões.

Os horários dos shows no Palco Mundo são 18h, 20h10, 22h20 e 00h10. No Palco Sunset, 15h30, 16h55, 19h05 e 21h15.

Acessibilidade

Podemos dizer que o Rock in Rio é um dos eventos que mais dão atenção à inclusão. Nas últimas edições, que ocorreram em 2017 e 2019, a organização já apresentava algumas ações de acessibilidade muito interessantes.

Sendo assim, pessoas que são portadoras de deficiência física, visual, auditiva ou intelectual, ou mesmo aquelas que têm alguma necessidade de atendimento diferenciado tem todo o suporte para curtir os shows.

Em 2022 as ações foram ampliadas para fornecer aos portadores de deficiência um maior conforto.

Curiosidades

Ney Matogrosso foi o primeiro músico a fazer uma apresentação nos palcos do Rock in Rio, que aconteceu no dia 11 de janeiro de 1985.

Ele subiu aos palcos em frente a uma plateia com mais de 140 mil pessoas e começou o show cantando “Desperta, América do Sul”.

Demorou um bom tempo para que o recorde de público desse ano fosse superado.

Para ter uma ideia do tamanho, o primeiro Rock in Rio teve um público equivalente a 5 festivais de Woodstock. Foram 1,3 milhões de pessoas, distribuídas em 10 dias de shows.

Os ingressos na época foram vendidos a 20 mil cruzeiros (equivalente a 30 dólares) e o valor de lucro chegou a 250% para os organizadores do evento.

A palavra “metaleiro” , que é usada hoje para descrever os fãs de rock metal foi inventada durante a primeira edição do festival.

A Rede Globo, que fazia a cobertura do festival, inventou o termo para se referir aos fãs de heavy metal, que estavam no local do evento. Alguns roqueiros não gostaram do apelido, mas depois acabaram se acostumando.

Hoje o termo pegou e os próprios adeptos ao estilo se denominam dessa forma.

O Rock in Rio também é um evento que foi responsável por promover diversas estrelas internacionais nos palcos brasileiros.

Na primeira edição, o festival trouxe pela primeira vez ao Brasil artistas como Scorpions, Iron Maiden, Ozzy Osbourne, Yes, Rod Stewart e Whitesnake.

Shows que marcaram a história do festival

·         Queen – 1985

·         James Taylor – 1985

·         AC/DC – 1985

·         Guns N´Roses – 1991

·         Red Hot Chilli Peppers – 2001

·         Carlinhos Brown – 2001

·         R.E.M – 2001

·         Beyonce – 2013

·         Pink – 2019

·         Anitta – 2019

Algumas opções de lazer na Barra da Tijuca

Casa do Remo

Para quem pratica stand-up paddle ou quer aprender o esporte, a Casa do Remo é o lugar certo. Localiza-se à beira do estreito de mangue da Barra da Guaratiba e possui águas calmas e inabaláveis. A casa funciona como administradora do conselho e ponto de aluguel de equipamentos. O local também oferece uma bela paisagem com uma mistura de praias, restingas, manguezais e mata atlântica. Os visitantes podem usar o bar e o lounge para descansar entre os remos.

Pedra Bonita

Aventura e muita adrenalina são as marcas da rampa da Pedra Bonita, onde os pilotos de asa-delta saltam com os passageiros e apreciam a paisagem deslumbrante. A rampa está localizada a 520 metros de altitude e está voltada para a comunidade de São Conrado. Desembarcou na Praia do Pepino. Quem não tem coragem de voar pode desfrutar das belas vistas de São Conrado, Pedra da Gávea, montanhas circundantes e a beira-rio.

Veja também: Abrir CNPJ para locação de chalé

Downtown

É um grande shopping a céu aberto com clima de cidade turística. Você pode admirar as vitrines passeando pela calçada arborizada e ainda curtir o entretenimento. O local também possui uma grande variedade de culinárias, com dezenas de bares e restaurantes para todos os gostos. Esta é uma boa opção para quem procura serviço e lazer em um ambiente agradável. Os cinemas do centro ainda têm as melhores salas da cidade. Por exemplo, o endereço do Condomínio Del Lago na Barra da Tijuca está a poucos minutos do Downtown.

Ateliê Casa Sete

O estúdio está localizado na casa número 07 no Caminho da Bica (Estrada Pacuí 999), formada pela natureza. Se você pode apreciar a bela paisagem do lado de fora, é difícil escolher o que desfrutar do lado de dentro. Inspirada nas matas nativas, a artista Clea Lima apresenta suas criações: objetos cerâmicos como ferramentas utilitárias, esculturas, bonecos e outros objetos marcantes.

Atelier Leila Aguiar

Há mais de 20 anos, a artista Leila Aguiar trabalha com moda e design têxtil, criando e desenvolvendo técnicas próprias, sempre explorando cores vibrantes e combinações harmoniosas e surpreendentes. Sejam sofás, painéis, colchas, almofadas ou bolsas, ela pinta à mão tecidos exclusivos. Você pode ver tudo isso enquanto visita o Atelier.

Casa do Pontal

O museu possui um grande acervo de arte pop, fruto de 40 anos de pesquisas e viagens em solo brasileiro do designer francês Jacques Van de Beuque. A Casa do Pontal está instalada em um terreno de 5.000 metros quadrados e reúne obras que representam diferentes culturas em diferentes regiões do Brasil. Além disso, o museu é projetado com grandes jardins para aproximar os visitantes da arte e da natureza.

Cidade das Artes

Sob o teto desta casa convivem música, teatro, cinema, dança, artes plásticas e outras formas de expressão artística. Verdadeira morada da cultura brasileira e de diferentes culturas nacionais, a Cidade das Artes reúne diversos espaços de produção e reflexão performática. Exposições, apresentações públicas, danças e eventos para crianças são atrativos para o público. A arquitetura impressionante é obra do francês Christian Portzamparc.

TNT Arte Galeria

A galeria tem uma grande coleção de arte em exposição permanente e também promove exposições individuais e coletivas e leilões de arte. Artistas modernos e contemporâneos brasileiros e estrangeiros têm lá seu próprio espaço – alguns são representados exclusivamente. Serviços profissionais na área também estão disponíveis no local, como restauração de arte, enquadramento técnico, fotografia e muito mais.

 Sítio Roberto Burle Marx

Há mais de 20 anos, o local é a casa do paisagista Roberto Burle Marx. Lá, você pode aprender mais sobre a vida e a obra dos horticultores; admirar o prédio, o estúdio de pintura, o salão de pedra e sua coleção botânica. A botânica do local também é apreciada – a vegetação nativa inclui manguezais, restingas e Mata Atlântica.

Locais interessantes para se conhecer na Barra da Tijuca

Alguns locais interessantes, que muitas vezes não aparecem, em listas sobre “o que fazer na Barra da Tijuca”.

Lagoa de Marapendi

A empresa Ecobalsas é proprietária dos eco-ferries que transportam moradores de alguns dos maiores apartamentos da região para a praia e metrô por nove rotas diferentes. 

Mas para os turistas, o interessante da história é a Expedição Barra, também realizada pela Ecobalsas. Este passeio pela Lagoa de Marapendi sai regularmente todos os domingos, dura cerca de uma hora e conta com a presença de biólogos que fornecem informações sobre a flora e fauna da região.

A empresa também possui um clube de praia privativo, o Ecolounge Barra, onde você pode pagar uma taxa de uso diário ou fazer aulas de SUP e vela.

Atualmente, a balsa sai todos os domingos às 10h30 no Pier Ecolounge (Av. Lúcio Costa, lote 1 PAL 31646 Barra da Tijuca), próximo à Praia Point do Azul (Avenida Lúcio Costa, 8060), entre as ilhas 25-26, na primeira pardal, siga em direção à Barra-Recreio, 6,5 km.

Os ingressos custam atualmente 30 reais (25 reais para crianças de 4 a 10 anos) e as reservas são recomendadas pelo (21) 97002-1899 ou pelo e-mail ecobalsas@ecobalsasrio.com.br.

Sítio Burle Marx

Burle Marx doou o local onde morou e trabalhou para a União, hoje administrada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Para visitar o espaço é necessário agendar previamente uma visita guiada, que está disponível de terça a sábado.

Neste espaço, você encontra a Coleção de Plantas e Paisagens, que contém aproximadamente 3.500 espécies cultivadas, com foco em plantas tropicais nativas do Brasil. Além disso, há o Museu Casa de Burle Marx, que abriga mais de 3.000 obras de arte recolhidas por jardineiros em vida.

O local fica na Estrada Roberto Burle Marx, 2019. Telefone: (21) 2410-1412. E-mail: srbm@iphan.gov.br. Horário de funcionamento: Somente com hora marcada, de terça a sábado, das 9h30 e 13h30. Ingresso: 10 reais por pessoa (crianças até 5 anos não pagam, metade do preço para idosos e estudantes).

Se desejar, você também pode fazer uma visita guiada ao Sítio Burle Marx e visitar uma vinícola de cachaça.

Ilha da Gigóia

Escondida no coração da Barra da Tijuca, a Ilha da Gigóia é um daqueles lugares que nos faz esquecer que estamos em uma cidade grande. Há bares e restaurantes charmosos por toda parte para uma tarde super quente. Essa com certeza é uma das minhas viagens favoritas!

Em um bairro construído para carros, o alívio começa quando você encontra um local sem veículos motorizados. Nos arredores da Ilha da Gigoia, o único trânsito é de barco para a ilha.

Bosque da Barra

Você está procurando atividades na Barra da Tijuca com crianças ou quer um lugar verde para descansar ou se exercitar? Em seguida, visite o Parque Bosque da Barra. Localizado no meio da mais movimentada Avenida das Américas, o parque é um refúgio de 50 hectares.

Foi criado para proteger o meio ambiente, principalmente a vegetação de restinga endêmica da região. É um ótimo lugar para avistar pássaros e borboletas e, se você tiver sorte, também poderá avistar capivaras e saguis.

Comparado com outros parques do país e do mundo, não acho este espaço nada de especial, mas não deixa de ser um óptimo local para um piquenique, uma corrida, uma caminhada ou um passeio de bicicleta.

O endereço é Avenida das Américas, 6000, e atualmente funciona de terça a domingo, das 7h às 17h. Então, conheça o bairro onde está localizado o bosque e é endereço Quintas do Rio, que é um condomínio de alto padrão da região.

Museu Casa do Pontal

O museu Casa do Pontal é considerado o maior e mais importante museu de arte pop do país e é muito interessante. A ideia do espaço é divulgar o patrimônio cultural estabelecido pela classe popular do nosso país e preservar nossas expressões e hábitos culturais mais representativos.

A exposição permanente do museu reúne 4.500 obras representativas do mundo cultural brasileiro, produzidas desde meados da década de 1950 até os dias atuais. A coleção é resultado de 40 anos de pesquisa nacional do artista francês Jacques Van de Beuque.

Há muito barro ou cerâmica e madeiras, e algumas peças têm tantos detalhes interessantes que você vai querer olhar para elas por horas. 

Eles não são apenas objetos, mas representam os costumes de nossa sociedade através de pequenos hábitos cotidianos e nosso folclore e festas. Os itens são acompanhados de um texto que não apenas fala sobre a obra em si, mas também explica o significado de cada expressão cultural.

São 12 departamentos temáticos: Vocação, Mestre Vitalino, Vida Rural, Ciclo da Vida, Festas Populares, Jogos e Animações, Circo, Arte Inusitada, Arte Erótica, Cangaço e História do Brasil, Religião e Pré-Voto e Escola de Samba. Como se não bastasse, o espaço em si é muito bonito e arborizado. Espero que funcione novamente (lá ou em outro lugar) em breve.

Como é alugar uma casa em Orlando?

Como é alugar uma casa em Orlando?

Quem nunca sonhou em ir para a Disney? Sem dúvidas, a casa do Mickey é um dos destinos mais procurados pelos brasileiros por conta das atrações que o local oferece. Por isso, alugar em Orlando pode ser uma opção confortável e tranquila para você que deseja viajar e almeja mais espaço e liberdade.

A verdade é que, no final das contas, as casas para alugar Orlando Florida são mais baratas do que ficar em um hotel porque não é preciso pagar taxas extras como serviço de quarto.

Sabemos que estes serviços são um conforto extra, mas caso você queira economizar, pode ser uma ótima maneira de cortar gastos.

Dessa forma, você pode usar o dinheiro para outros fins, como conhecer outras atrações em sua viagem para Disney, comprar lembranças para entes queridos, jantar em restaurantes conhecidos e muito mais.

Pensando nisso, separamos alguns pontos importantes para você se hospedar em Orlando sem complicações e curtir a viagem com tranquilidade. Boa leitura!

Como alugar residências em Orlando?

O primeiro passo para alugar uma casa é atualizar seus documentos. Isso significa provar sua legalidade naquele país. A primeira pode ser feita através de um número de identificação fiscal, passaporte ou cartão de segurança social.

O segundo passo é garantir o pagamento. No Brasil, além da caução ou seguro fiança, um ou mais fiadores são fornecidos caso o locatário não pague o aluguel.

Já, ao buscar por aluguel de casas em Orlando florida, a segurança é fornecida por um vínculo. Pode ser o equivalente a dois ou três aluguéis, então esteja preparado para gastar esse valor.

Em alguns casos, é necessária uma verificação de antecedentes criminais. Para fazer isso, você precisará pagar entre U$ 50 e U$ 80 durante o período de inscrição.

Geralmente, os contratos são muito rápidos e podem ser acordados dentro de uma semana do início das negociações. Então prepare sua papelada e reserve dinheiro para conseguir sua casa na Disney e começar suas férias o mais rápido possível!

Qual a média dos valores?

O preço do aluguel de uma casa em Orlando pode variar muito dependendo do tamanho, localização e duração da sua estadia.

Além disso, o fato de as casas estarem localizadas em condomínios pode aumentar significativamente os valores dos aluguéis, pois proporcionam mais comodidade e segurança aos inquilinos.

Nesse sentido, o aluguel médio varia de U$ 125 a U$ 230 por noite. Considerando que o valor será dividido entre todas as pessoas hospedadas, o preço total é muito acessível, pois se você alugar um quarto standard, por exemplo, com mais 5 amigos, pagará em média U $40 por pessoa por noite.

Por isso, pesquise muito sobre aluguel de casas em Orlando para temporada e tenha a certeza de que aquele imóvel é o melhor para o tipo de viagem que você deseja realizar.

Tipos de imóveis disponíveis para aluguel

Apartamentos, condomínios e casas geminadas são algumas das variantes de imóveis que existem em Orlando. 

Como são tantas as diferenças, é preciso deixar claro que seu principal objetivo é escolher um imóvel que atenda às suas necessidades:

  • Condos;
  • Townhouses;
  • Kitnets;
  • Lofts; 
  • Apartamentos.

Para ajudá-lo a escolher, iremos detalhar cada uma das opções:

  1. Condos

São os que vemos no Brasil. Possuem 2 a 3 quartos, garagem e são normalmente mobilados.

Eles são menores, mas conseguem suprir bem pequenas estadias e que não planejam realizar muitos eventos.

  1. Townhouses

Assim como as casas que vemos nos filmes americanos, as townhouses são geminadas, geralmente caras e estruturalmente completas.

Uma opção perfeita para aqueles que possuem um orçamento maior e querem aproveitar o melhor que Orlando possa oferecer durante sua estadia.

  1. Kitnets

Para jovens ou solteiros, kitnet é uma boa opção. Pequeno e funcional, tem um espaço prático, confortável e até elegante. 

Por isso, caso você vá sozinho ou apenas com mais uma pessoa, existem casas da Florida menores e que podem caber facilmente em seu orçamento.

  1. Lofts

Maiores e mais refinados que as Kitnets, possuem tetos mais altos que o padrão, permitindo a construção de mezaninos tipicamente utilizados para dormitórios de apartamentos. 

Os quartos estão todos no mesmo ambiente — apenas o banheiro tem uma área reservada.

  1. Apartamentos

Semelhante aos apartamentos brasileiros e inspirado em lofts, o conceito aberto tem sido tendência em Orlando. Por isso, é comum encontrar apartamentos com cozinha, sala de estar e área de jantar que lembram um grande cômodo.

O aluguel apartamento em Orlando pode ser uma boa procura para grupos de pessoas que não buscam tantas atividades na casa — como realizar festas e churrascos, mas mesmo assim, buscam economizar mais do que em um hotel.

  1. Casas independentes

Típicas americanas, espaçosas, climatizadas, localizadas em condomínios fechados, condomínios abertos e áreas rurais. Geralmente, estas moradias têm garagens e jardins, bem como espaço para piscinas. 

Eles estão mais distantes uns dos outros e têm mais privacidade do que condomínios ou casas geminadas.

Como são tantas as diferenças, é preciso deixar claro que seu principal objetivo é escolher um imóvel que atenda às suas necessidades.

Os benefícios de morar em uma casa em Orlando

Além de ser mais barato, alugar em Orlando é mais seguro. A maior parte das residências estão localizadas em luxuosos condomínios fechados sendo vigiadas por sistemas de segurança e câmeras 24 horas por dia, sem contar que ninguém entra nas residências, como um hotel com funcionários entrando nos quartos a qualquer hora.

Dessa maneira, sua privacidade também estará sendo respeitada, a qualquer dia e hora.

O conforto também é maior, pois são lindas residências com área de relaxamento completa no apartamento incluindo uma piscina incrível e a casa — dependendo do valor investido — estará equipada com tudo que você precisa como se fosse um hotel.

A localização também é muito boa, a poucos minutos da Disney, perto de todos os parques, outlets, shoppings, e sempre ao lado de um bom mercado.

Segurança das casas em Orlando

Como citamos anteriormente, um aspecto importante da decisão dos brasileiros de alugar em Orlando é a segurança.

A casa é mais segura, pois, além de todo o sistema de segurança dos condomínios e portarias, existem fechaduras eletrônicas, que adicionam mais tranquilidade.

Você receberá o código único da sua família e só quem receber, poderá acessar a casa. Dessa forma, você pode colocar suas compras e pertences com segurança lá e ir se divertir nos parques da Disney.

Que tal alugar quartos na Disney?

Outra opção de hospedagem que tem feito muito sucesso em Orlando é o aluguel de quartos em condomínios particulares.

Sim, isso mesmo, é possível se hospedar próximo a Disney e, ficar em um local menor que uma casa completa.

Caso você não queira residir temporariamente em uma kitnet, é possível alugar somente o quarto.

É perfeito para quem viaja com até 4 pessoas e não quer alugar a casa inteira, mas prefere a experiência e privacidade de um ambiente americano.

Nesta opção você pode alugar quartos amplos com fechaduras eletrônicas, banheiros e todas as comodidades necessárias. 

As áreas comuns da casa (cozinha, sala de estar, sala de jantar, piscina, academia e lavanderia) são compartilhadas por outros hóspedes, mas todos acabam passando o dia fora.

Em um quarto alugado, você pode compartilhar tanto com os donos daquela residência, quanto com outros hóspedes que estão apenas viajando.

Dicas para aproveitar ao máximo sua viagem a Orlando

Além de aprender como alugar casa em Orlando, é interessante que você também saiba como se deslocar sem muitos percalços.

Afinal, existem outras atrações turísticas de Orlando distantes da Disney. Por isso, é indicado que ao viajar para lá, — caso você saiba dirigir e esta opção caiba em seu orçamento —  alugar um carro na cidade.

Dessa maneira, será possível aproveitar ainda mais sua viagem, visitando todos os lugares e fazer compras com tranquilidade, sem precisar se preocupar onde pegar ônibus ou metrôs.

Além disso, é interessante que faça um planejamento do que fará em cada dia da viagem.

Comece listando tudo o que você deseja fazer durante a viagem — se preciso, pesquise sobre as melhores atrações caso não conheça muito Orlando e o que ela oferece.

Após isso, comece a encaixar o que é melhor fazer em cada dia. Você pode traçar uma rota e ir preenchendo de acordo com o itinerário.

É possível se organizar de acordo com o local mais próximo de sua hospedagem até o mais longe ou então, fazer o caminho contrário para ir ao mais distante e por último, realizar programas mais próximos a sua casa.

De qualquer modo, é importante fazer pesquisas prévias sobre os melhores dias de visitação, itens necessários e qual a melhor época.

Desse modo, você conseguirá aproveitar sua viagem ao máximo e evitará situações frustrantes como esquecer documentos ou chegar ao local e ele estar fechado.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Markplan, site voltado 

para a veiculação de conteúdos relevantes sobre estratégias de negócios, pensados para abranger informações e novidades relacionadas aos maiores segmentos empresariais.

NAS ONDAS DO SURFE

O surfe surgiu na  Polinésia, um conjunto de ilhas do Pacífico. Acredita-se que o esporte surgiu quando os pescadores perceberam que usando uma tábua de madeira, era mais fácil chegar à margem do mar. Em 1778, o navegador inglês James Cook chegou ao arquipélago do Havaí e levou a ideia do esporte para a Europa. Na década de 50, o surfe ganhou grande popularidade nos Estados Unidos, especialmente no Estado da Califórnia, tornando- se uma parte da cultura do mesmo. A partir das décadas de 70 e 80, iniciaram-se os campeonatos profissionais. 

O Circuito Mundial Profissional foi fundado em 1976 para comemorar os atletas de elite, diversos fãs e parceiros dedicados que, juntos, encarnam o profissional hoje.Está sediada em Los Angeles, Califórnia, com escritórios em todo o globo, e dedicada a promover surfistas profissionais como atletas de classe mundial. Bem como, agir como bons administradores do meio ambiente, tanto dentro como fora da água. Então, o  WSL – World Surf League existe para celebrar e cultivar a história.

Primeiramente, os principais acessórios do surfe são as pranchas, que podem possuir diversos tamanhos e formatos. De fato, uma boa prancha é indispensável para o bom desempenho do esporte. Além disso, deve-se ter cautela na escolha das ondas, visto que maroços (ondas grandes) podem ser perigosos para iniciantes.

O surfe objetiva o deslize pelas ondas com uma prancha para a realização de manobras. Para isso, os principais fundamentos da modalidade são a remada (para o deslocamento no mar até uma boa posição), o joelhinho (mergulho feito com a prancha no deslocamento para ultrapassar as ondas), o drop (movimento de transição da remada para a posição em pé) e a cavada (direcionamento do surfista para um lado da onda).

O ingresso do surfe no Brasil se deu por meio dos trabalhadores de companhias aéreas que, ao entrar em contato com o surfe fora do país, trouxeram o esporte para nosso país. Iniciando pela praia paulista de Santos e logo caindo nas graças dos cariocas, o surfe rapidamente se espalhou pelo litoral brasileiro. As primeiras pranchas utilizadas eram de madeira, até que em meados da década de 1960, passaram a ser utilizadas as pranchas de fibra de vidro.

A Associação de Surfe do Rio de Janeiro, fundada em 1965, foi a primeira organização voltada exclusivamente para o surfe no Brasil. No entanto, o órgão máximo dos esportes no Brasil, a Confederação Brasileira de Desportos, apenas reconheceu o surfe como esporte no ano de 1988, após a realização do primeiro campeonato brasileiro de surfe. Além disso, como a grande maioria dos esportes, o surfe também tardou a incorporar as mulheres na sua disputa. Enquanto o primeiro campeonato brasileiro masculino aconteceu em 1987, o primeiro campeonato brasileiro feminino de surfe ocorreu apenas em 1997, dez anos mais tarde.

Na última década os brasileiros invadiram o tour do WSL e mostraram aos australianos, americanos e o restante do mundo um novo jeito de surfar, com mais radicalidade, força e muita velocidade, além da união dos atletas e da torcida. Bem como, o sucesso do Italo Ferreira nas Olimpíadas impulsionou ainda mais o aumento da popularização de um esporte que já era bem popular no país.

No Rio de Janeiro, não faltam praias para se surfar, inclusive Saquarema e a Barra da Tijuca, já foram etapas do Circuito Mundial de Surfe. No Posto 5 da Praia da Barra está o lançamento da Cyrela, o condomínio Wave By Yoo. Um projeto a frente do seu tempo e frente para o mar. 

Os benefícios do surfe são os mesmos de qualquer atividade aeróbica, mas com um diferencial delicioso: o contato com a natureza. Além de ser um excelente exercício cardiorrespiratório, o surfe trabalha todos os grupos musculares, além de propiciar o desenvolvimento da coordenação motora e do equilíbrio do praticante. Desse modo, é uma excelente forma de praticar exercício e de diversão, ainda se conectando com a natureza.

ALGUNS DOS DESTAQUES DA ZONA SUL CARIOCA

A cidade do Rio de Janeiro é rica em cultura, as belezas naturais do lugar inspiram e fazem dele um lugar único e encantador. Os bairros guardam muitas memórias da história do país. A Zona Sul carioca é a região mais famosa da cidade, cenário de muitos pontos turísticos, é um lugar tão valorizado que lá fica um dos metros quadrados mais caros do Brasil.

Localizada ao sul do Maciço da Tijuca, ela abrange os bairros de Ipanema, Botafogo, Catete, Copacabana, Lagoa, Flamengo, Gávea, Glória, Humaitá, Jardim Botânico, Laranjeiras, Leme, Urca, Vidigal, Cosme Velho, São Conrado, Rocinha e Leblon. Muitos desses lugares citados são famosos mundialmente.

Nesta área estão localizadas as mais famosas praias e hotéis, sendo majoritariamente a região mais nobre do município. Essa costuma ser a região preferida dos turistas para se hospedar por ter mais atrativos e por ser mais segura.

Os bairros da Zona Sul tem grande apelo cultural, com muitas construções históricas, museus, centros culturais, parques e praças, com anseios culturais. Além disso, as belezas que ali se encontram inspiraram e inspiram muitos artistas. 

Lá se encontra uma das praias mais famosas do mundo, a Praia de Copacabana. Ela tem o apelido de Princesinha do Mar e Coração da Zona Sul. O famoso calçadão do bairro é considerado um cartão postal do Rio. Mas esse não é o único ponto turístico da Zona Sul, são muitos.

No Cosme Velho fica o Cristo Redentor, que foi eleito uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. O monumento fica no Morro do Corcovado, a 700 metros de altitude. Do alto do mirante, é possível admirar as belas praias que banham a cidade.

Um outro famoso ponto turístico carioca é Pão de Açúcar, localizado no bairro da Urca. No alto do morro tem uma vista privilegiada. Andar no bondinho do Pão de Açúcar é uma aventura com paisagens incríveis. A primeira parada ocorre no Morro da Urca, a 220 metros de altitude, de onde é possível avistar a Baía de Guanabara e a Enseada de Botafogo. Na segunda e última parada, o visual apresenta, ainda, grande parte da orla da Zona Sul e de Niterói.

Com uma das mais belas vistas do Rio, o Morro do Vidigal, que deu origem ao bairro do Vidigal. O bairro e a comunidade do Vidigal, embora pobres, como toda favela, situam-se entre alguns dos bairros mais nobres do Rio, como Leblon e São Conrado, sobre o Morro Dois Irmãos. É reduto de diversos animais e plantas da Mata Atlântica. 

A Lagoa Rodrigo de Freitas, local que dá nome ao bairro da Lagoa, é um ponto lindíssimo da Zona Sul. Conta com  diversas opções de lazer,  caminhar em volta da Lagoa, admirar o Cristo Redentor, dar um passeio de pedalinho, quadriciclo, andar de bicicleta, apreciar o pôr-do-sol no Palaphitas, fazer Stand up Paddle, um piquenique, ir no Parque dos Patins ou no Parque da Catacumba. Um cartão postal muito requisitado e de fácil acesso.

A Marina da Glória é mais um dos belos pontos turísticos cariocas. Localizada no belo bairro da Glória, bem próximo ao centro da cidade, entre o Aeroporto Santos Dumont e o Monumento da II Guerra Mundial, no Parque Brigadeiro Eduardo Gomes – Aterro da Glória. A Marina é um porto náutico para esportistas e visitantes da cidade.
Os que mais se beneficiam das maravilhas do local são os moradores do bairro da Glória, que são vizinhos desse incrível local. No entorno dela tem muitos condomínios, entre eles estará o lançamento Gloria Del Art Co Living, que é um dos mais aguardados do mercado imobiliário carioca, um condomínio moderno e sustentável. Localizado na Rua Russel, fica nos arredores da Marina da Glória.

Enfim, o Rio por si só em cartão postal. A cidade é linda, cheia de histórias. A cultura vibrante, contagia os moradores e os turistas. O lugar que mesmo com todos os problemas de uma grande metrópole, consegue ter as maravilhas em evidência. E a Zona Sul tem uma grande importância econômica e cultural para a cidade.

Leblon o charme da cultura e da gastronomia

O Leblon é um bairro charmoso na zona sul carioca. Lá foi o cenário de muitas novelas. A tônica das histórias envolvia sempre muito refinamento, elegância e charme. Muito típico desse lindo bairro a beira mar.

Entretanto, no Leblon é muito comum os mais variados teatros e cinemas. Tudo isso você pode fazer a pé e desfrutando da linda arquitetura do bairro mais charmoso da cidade.

O bairro tem muitos teatros importantes que estão atores famosos. Os teatros do bairro são:

Teatro Shopping Leblon: Oi Casa Grande fica no Shopping Leblon, na Avenida Afrânio de Melo Franco;

Teatro Municipal Café Pequeno fica na Avenida Ataulfo de Paiva, próximo ao Rio Design Leblon.

Teatro XP Investimentos fica na na Avenida Bartolomeu Mitre, próximo a Rua Mário Ribeiro.

Teatro PetraGold fica na Rua Conde de Bernadotte, no Edifício Terrasse Center

Que tal conhecer bons lugares no Leblon para degustar uma ótima refeição? No elegante e charmoso bairro do Leblon é sem dúvida muitas as opções para degustar um cardápio de qualidade. Quem sabe com um amigo ou familiar e ainda com seu amor você pode experimentar o que existe de melhor no bairro? Assim a beira mar ou nas ruas paralelas ou transversais a praia você encontra o que tem de melhor no bairro.

No Leblon você tem a mais variada e sofisticada gastronomia. Bem perto do Parque do Morro Dois Irmãos estão muitos restaurantes.

Caso procure a comida Italina, ela está na rua Dias Ferreira no. 233 no restaurante Quadrucci. A cozinha franco-brasileira está no Le Blond – Av. Ataulfo de Paiva, 1321 – Leblon. Entretanto, há muitas opções para comer no bairro. Temos o Degrau Restaurante – Av. Ataulfo de Paiva, 517 – Leblon; Filé do Lira –  Av. Ataulfo de Paiva, 658 – loja b – Leblon; Oro – Av. Gen. San Martin, 889 – Leblon. Na rua Rainha Guilhermina, 95 tem vez a cozinha tailandesa, no Nam Thai.

O bairro do Leblon é tão extenso que a lista de restaurantes é extensa. Veja então mais excelentes opções gastronômicas do bairro. Além da sofisticada cozinha do bairro, consta na lista também estabelecimentos da rede de fast food:

  • VILLAGE GRILL – · Avenida Otávio Malta, 359
  • Malta Beef Club – Av. Gen. San Martin, 359
  • Le Coin Restaurante -· Av. Gen. San Martin, 435
  • Sushi Carioca -· R. Cupertino Durão, 96 – Loja C
  • Álvaro’s – Av. Ataulfo de Paiva, 500
  • Vida Bistrô – · Av. Ataulfo de Paiva, 320
  • Degrau Restaurante · Av. Ataulfo de Paiva, 517
  • Fia Mia – Av. Ataulfo de Paiva, 355
  • Santa Justa Culinária Portuguesa – Leblon – Av. Ataulfo de Paiva, 270
  • Spoleto – Av. Ataulfo de Paiva, 427 – Loja A
  • McDonald’s -· Av. Ataulfo de Paiva, 406 – Lojas A/B
  • Nagara Sushi -· Avenida Ataulfo de Paiva, 566 3o piso
  • Koni – · Av. Ataulfo de Paiva, 320
  • Filé do Lira – Av. Ataulfo de Paiva, 658 – loja b
  • Tropeço -· Av. Ataulfo de Paiva, 517
  • Giuseppe Grill -· Av. Bartolomeu Mitre, 370
  • Safari Burger & Grill -Av. Gen. San Martin, 509
  • Desacato Bar & Restaurante – · Rua Conde de Bernadotte, 26 – loja a
  • Tita Bistrô -R. Alm. Pereira Guimarães, 72c
  • Ráscal – Av. Afrânio de Melo Franco, 290

O bairro em si já é bastante movimentado, devido seu uso que além de residencial é, também, turístico. O bairro é tão elegante e charmoso, que andar por suas ruas já em sim um roteiro turístico.

Além disso, no bairro, na Av Afrânio de Melo Franco está o Shopping Leblon, com comércio de bom gosto e alto nível. Lá você encontra sala de cinema e o Teatro Casa Grande. A saber, o estabelecimento possui excelente praça de alimentação com vista para a Lagoa e maciço da Tijuca.

O bairro é sim um excelente lugar para morar. Residir num bairro onde você pode fazer todos os afazeres caminhando é qualidade de vida. São ruas bucólicas e com serviço de alto nível. Então são muitos os condomínios de alto padrão no bairro. Um exemplo é o Forma Bait Leblon na Rua Adalberto Ferreira 32. Esta é uma rua com serviços básicos e muito bem localizada.

Page 1 of 3

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén