AAJ - Associação de Ajuda a Jovens

7 DICAS DE CUIDADOS COM O RECÉM-NASCIDO: UM GUIA PARA NOVOS PAIS

O momento mais esperado pelos pais e toda a família: a chegada daquele bebê recém-nascido que traz alegria e amor ao lar, pela primeira vez. E claro! ao mesmo tempo, um encontro de sentimentos e emoções por não ter certeza do que fazer, como cuidar, como dar banho, como saber do que precisa, e a dúvida de todos os novos pais: qual é o motivo de choro?

Se você é uma nova mãe ou pai, ou uma tia que quer apoiar os pais, aqui dizemos o que você precisa saber para deixar de lado qualquer medo, confiar em seu instinto e anotar as recomendações sobre os cuidados com o recém-nascido . Confira também Mamadeira avent e saiba mais sobre produtos para os filhos.

ANTES DE MAIS NADA, LEMBRE-SE QUE A SEGURANÇA DO SEU BEBÊ VEM EM PRIMEIRO LUGAR

Uma das melhores recomendações de segurança que pode ter é ter uma cadeira auto desde o primeiro momento, desde o momento em que sai da clínica com o bebé. Para isso é importante que você verifique o tipo de assento, certifique-se de que esteja instalado corretamente, que o bebê esteja com a postura correta e que as alças estejam bem amarradas.   

UM ESPAÇO PARA DORMIR PARA O NOVO MEMBRO DA FAMÍLIA

Se você escolher um berço ou berço para o seu bebê, tenha em mente que o sono do seu bebê deve ser um sono seguro. Para isso, você pode colocá-lo no mesmo quarto onde você dorme, mas o bebê nunca deve dormir na mesma cama que seus pais.

A partir do 1º dia, o bebé deve dormir sozinho, de barriga para cima, no berço. Não coloque cobertores, brinquedos, cobertores, bichos de pelúcia, travesseiros, almofadas ou protetores dentro do berço. Se você mora em um clima frio, use pijamas térmicos ou sacos de dormir. 

Essas recomendações ajudam a reduzir a morte por asfixia ou estrangulamento, uma das principais causas de morte súbita infantil.

COMO SEGURAR O RECÉM-NASCIDO CORRETAMENTE?

Novos pais, não se preocupem. No momento em que seu bebê é entregue a você , o instinto de cuidado lhe mostrará como protegê-lo. Agora, sempre lave as mãos antes de pegar o bebê e preste atenção em como você apoia a cabeça e o pescoço do bebê. Você deve apoiar a cabeça suavemente, mas com firmeza, apoiá-la nos braços ou usar as mãos. oh! E não se sinta constrangido em pedir a todas as pessoas que vão tocar ou pegar no bebê que lavem as mãos antes. São cuidados básicos. Além disso, esqueça de sacudir o bebê, nem para brincar nem para nada. Pode ser mortal. 

NA HORA DO BANHO DO RECÉM-NASCIDO

Embora não haja unanimidade quanto ao horário do primeiro banho, alguns profissionais sugerem que o banho seja realizado quando o cordão umbilical cair e o umbigo estiver completamente cicatrizado (cerca de 1 a 4 semanas após o nascimento). Se você decidir dar banho nele antes que o cordão umbilical caia, o importante é que você não o molhe demais e certifique-se de que essa área do umbigo esteja completamente seca.

Sempre teste a temperatura da água com o cotovelo ou pulso, ela deve estar morna (33 graus), e prepare todos os elementos necessários antes de começar; nunca deixe o bebê sozinho para procurar algo que estava faltando.

O banho começa na cabeça e depois desce até a área genital. Lembre-se: use sabonete suave e sem perfume, você pode usar uma esponja ou pano para banhá-lo. E para secar seu bebê, enrole-o bem em uma toalha com capuz para manter a cabeça aquecida. Não use pós e creme para assaduras somente se for realmente necessário, seu uso não é diário.

Tomar banho todos os dias também não é essencial, na verdade, pode ressecar a pele. Recomenda-se dar banho no bebê a cada dois ou três dias, e nos demais dias trocar a fralda com água e sabão.

VISTA SEU BEBÊ COM ROUPAS CONFORTÁVEIS ​​SEM EXCESSOS

Seu bebê ficará feliz se você colocar nele roupas de algodão largas e fáceis de tirar. Evite roupas apertadas, com rendas, lantejoulas ou enfeites que roçam a pele. Você também não precisa enrolar muito. Uma dica! Coloque uma peça de roupa a mais do que você está vestindo.

Para lavar as roupas do seu recém-nascido, é melhor fazê-lo separadamente, enxaguar bem e não usar amaciantes, pois podem causar reações alérgicas na pele. O mesmo se aplica a lençóis, cobertores e babetes. 

ALIMENTAÇÃO DO BEBÊ RECÉM-NASCIDO 

Claro, o conselho principal é que todo bebê deve ser amamentado exclusivamente nos primeiros seis meses, sem incluir nenhum outro alimento, e até dois anos ou mais, conforme a mãe e o bebê decidirem.

UNICEF e OMS , além do acima, recomendam iniciar a amamentação na primeira hora após o nascimento. “O aleitamento materno favorece o desenvolvimento sensorial e cognitivo e protege os bebês contra doenças infecciosas e crônicas” , entre muitos outros benefícios. 

Agora, independentemente de seu bebê beber leite materno ou leite de fórmula de uma mamadeira, a frequência das mamadas deve ser sob demanda. Ou seja, todas as vezes que dizem que estão com fome, por exemplo, quando acordam, ou choram, colocando os dedos na boca. Entre um tiro e outro não deve passar mais de três a quatro horas. Para saber se seu bebê já está satisfeito, preste atenção quando ele se afasta do peito ou da mamadeira.

E se você quiser ter certeza de que seu bebê está comendo o suficiente , verifique se ele molha aproximadamente seis fraldas por dia, dorme bem e ganha peso regularmente.

CRIE LAÇOS DE AMOR E CONFIANÇA COM SEU BEBÊ RECÉM-NASCIDO

A proximidade física promove a conexão emocional. Seu bebê só precisa sentir os pais próximos, é o principal. É por isso que carregá-los, arrumá-los, cantar para eles, fazer contato “pele a pele”, acariciá-los, fazer massagens são práticas muito benéficas. 

O apego favorece o desenvolvimento do seu bebê em muitos aspectos cognitivos e emocionais . E esse apego é afirmado quando ele tem certeza de que seus pais estão presentes, que atendem às suas necessidades fisiológicas e emocionais sempre que ele os procura. 

As crenças ou frases típicas de “deixar o bebê chorar” para que ele desenvolva seus pulmões, ou não seja “mimado” não têm fundamento. Seu bebê vai chorar para se comunicar com você, para lhe dizer que precisa de algo, é a única maneira que ele tem de fazer isso. Certamente, mais uma vez, seu instinto lhe dirá que você deve prestar atenção nisso, confiar.

7 razões pelas quais você pode precisar de seguro contra acidentes de bicicleta na Califórnia

A Califórnia é o terceiro estado mais amigável para bicicletas do país, de acordo com a League of American Bicyclists. O ranking anual da Liga aponta a Califórnia como o melhor estado por ter políticas e programas amigáveis ​​às bicicletas. Ele lista a Califórnia como a quarta em número de passageiros que vão de bicicleta para o trabalho.

Milhares de ciclistas pedalam nas estradas do condado de Los Angeles todos os dias. Esses ciclistas gozam das mesmas proteções, direitos e responsabilidades que os veículos motorizados, com algumas exceções.

Apesar das muitas vantagens de andar de bicicleta, o esporte vem com riscos especiais. Por exemplo, em um acidente, um ciclista corre maior risco de ferimentos graves do que um passageiro de um veículo motorizado. Além disso, os ladrões roubam bicicletas com mais frequência do que carros. Os proprietários de bicicletas da Califórnia relatam mais de 25.000 bicicletas roubadas a cada ano.

O que os ciclistas podem fazer para proteger a si mesmos e seus equipamentos em caso de acidente ou roubo?

A maioria das apólices de seguro de proprietários ou locatários cobrem bicicletas e equipamentos para bicicletas. Essas apólices também podem cobrir custos relacionados a acidentes envolvendo bicicletas. A aplicação da apólice depende em grande parte do tipo, localização e causa do acidente.

O seguro de veículo a motor também pode fornecer algum nível de cobertura. A situação mais comum que desencadeia sua própria apólice de seguro auto envolve um motorista atropelado e fugido machucando você enquanto você está andando. No entanto, outro cenário comum envolve um motorista sem seguro ou com seguro insuficiente batendo em você enquanto você está andando de bicicleta.

Se sua apólice incluir cobertura de motorista sem seguro (UM) e cobertura de motorista sem seguro (UIM), sua apólice de seguro cobrirá seus ferimentos e danos materiais nessas situações. Se você tiver cobertura de Pagamentos Médicos como parte do seu seguro automóvel, ela poderá pagar suas despesas médicas em alguns acidentes de bicicleta.

Dois fatores determinantes para saber se o seu seguro pagará são (1) quem causou o acidente e (2) quem se machucou. Por exemplo, se você estiver pedalando e bater em outro ciclista, seu seguro de proprietário ou locatário provavelmente cobrirá os custos do acidente para o outro ciclista. Seu seguro pode não cobrir seus danos, no entanto. Cada apólice de seguro é diferente, por isso os detalhes são importantes, principalmente quando se trata de bicicletas.

Preciso comprar seguro contra acidentes de bicicleta?

Como advogado que representou centenas de vítimas de acidentes de bicicleta, aprecio os benefícios da cobertura total do seguro. Eu encorajo todos a levarem um seguro suficiente para proteger a si mesmos, suas famílias e suas propriedades e bens no caso de um acidente trágico.

O seguro de acidentes de bicicleta pode ajudar alguns ciclistas mais do que outros. Se você se enquadra em uma das sete categorias a seguir, talvez queira explorar se uma apólice de seguro contra acidentes de bicicleta seria útil.

1. Sua bicicleta é seu principal meio de transporte

Se você é um dos 1,1% dos passageiros da Califórnia em uma bicicleta e não tem transporte de backup, pode procurar um seguro de bicicleta. Embora seu seguro de proprietário provavelmente cubra danos à sua bicicleta, ele pode não pagar pelo transporte de substituição enquanto sua bicicleta estiver sendo reparada ou substituída. 

Além disso, sua apólice pode calcular o valor de sua bicicleta de forma que você não possa substituí-la por uma bicicleta comparável.

As apólices especializadas de seguro contra acidentes de bicicleta podem cobrir reparos de bicicletas, aluguel de bicicletas e custos de substituição total. Muitos também oferecem um plano de assistência na estrada.

2. Você não tem seguro de proprietário ou locatário

Embora todos devam estar totalmente segurados, muitas pessoas não estão. Sem seguro de proprietário ou locatário, você é pessoalmente responsável por quaisquer acidentes que causar ao andar de bicicleta. Como você não está dirigindo, seu seguro automóvel não cobrirá danos causados ​​a ciclistas, pedestres, carros ou propriedades.

Se você bater em alguém enquanto estiver em sua bicicleta e ele estiver gravemente ferido, você pode perder todo o seu dinheiro e todos os bens que possui.

Apesar das melhorias na tecnologia de travamento, os ladrões têm como alvo as bicicletas. Sem seguro de proprietário ou locatário, substituir uma bicicleta roubada ou reparar uma bicicleta vandalizada são despesas do seu bolso.

3. Você não tem seguro de veículo motorizado

O seguro de carro que atende aos requisitos mínimos de cobertura de responsabilidade da Califórnia cobre apenas acidentes quando você estiver em um veículo. No entanto, sem seguro automóvel básico, você não é elegível para UM/UIM opcional ou Cobertura de Pagamentos Médicos, que podem cobrir você enquanto estiver pedalando.

4. Você não tem cobertura UM/UIM com seu seguro de carro

A cobertura de lesão corporal de motorista sem seguro (UM) e cobertura de motorista com seguro insuficiente (UIM) são ofertas de seguro opcionais. Eles pagam por seus ferimentos se um motorista não identificado de um veículo motorizado bater em você e fugir do local. A UM/UIM também paga em colisões com um condutor não segurado ou cujo limite de seguro seja inferior aos seus danos. Na maioria dos casos, essa cobertura protege você quando um veículo motorizado o atinge enquanto você está andando de bicicleta.

5. Você não tem Cobertura de Pagamentos Médicos com seu seguro de veículo motorizado

Esta cobertura opcional paga o custo de suas despesas médicas, independentemente de quem é o culpado em um acidente. É provável que o proteja em colisões de bicicleta envolvendo um veículo, mesmo se você causar o acidente.

6. Você possui uma bicicleta cara ou equipamento de bicicleta

O seguro de proprietários e locatários pode impor limites ao quanto eles cobrem quando se trata de equipamentos esportivos. As bicicletas podem custar milhares de dólares. Verifique o seu seguro para ver se o valor total da sua bicicleta está segurado. 

Verifique também se ele cobre seu equipamento de ciclismo, peças sobressalentes, roupas ou equipamentos. Sua apólice pode exigir um passageiro adicional para cobrir totalmente sua bicicleta ou pode incluir um cronograma de depreciação impedindo que você substitua sua bicicleta por um modelo equivalente.

7. Você viaja ou compete com sua bicicleta

Se você correr ou participar de eventos organizados de bicicleta, seu seguro existente pode não cobrir você totalmente. Da mesma forma, se você transportar sua bicicleta para eventos, sua bicicleta e equipamentos podem ou não estar cobertos. Verifique sua política de proprietários e locatários para ter certeza. As companhias de seguros podem adaptar as apólices de seguro contra acidentes de bicicleta para essas situações.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Sensibilidade nos dentes: conheça os motivos e maneiras para aliviar o desconforto

Sensibilidade nos dentes: conheça os motivos e maneiras para aliviar o desconforto

Por certo, a maioria das pessoas já passaram por desconforto ao ingerir alguma bebida gelada ou quente. Às vezes, o indivíduo acha que está ligado somente às dentições, mas saiba que a sensibilidade nos dentes pode ser causada até mesmo por questões hormonais.

Quer saber mais sobre a sensibilidade dentária? Continue lendo o conteúdo abaixo.

O que é a sensibilidade nos dentes?

A sensibilidade nos dentes é um incômodo que se manifesta quando as dentições entram em contato com temperaturas diferentes da que está na boca, isto é, a temperatura corporal média de 36ºC.

Pode acontecer ao tomar um sorvete, beber um café quente, ou até mesmo nos dias frios, quando o vento bate nos dentes.

Quais são as causas da sensibilidade dentária?

Muitas vezes essa sensibilidade é causada pela retração da gengiva. Ou seja, a gengiva se afasta do dente e expõe a dentina, parte interior da dentição que não é adequada para receber estímulos de calor ou frio.

Isso acaba gerando uma sensibilidade muito grande, uma sensação desconfortável. Essa retração gengival pode ser causada por alguns aspectos que, são:

  • Traumas bruscos na escovação;
  • Consumo de alimentos muito ácidos;
  • Traumas oclusais,  mordida inadequada;
  • O uso exagerado de pastas clareadoras.

Hoje em dia, está sendo comum que as pessoas tomem água de limão em jejum. Esse é um costume que tem muitos benefícios para a saúde, porém, os dentes sofrem um pouco com o excesso de acidez logo na primeira refeição.

Ao perceber qualquer incômodo ao ingerir algum alimento, é necessário que o paciente procure uma clínica odontológica ou um dentista infantil, no caso de crianças.

Não é recomendado que o paciente evite completamente comer o alimento por causa da sensibilidade, como, por exemplo, deixar de tomar um sorvete porque os dentes são sensíveis.

Acaba sendo necessário que ele procure ajuda e não fique adiando a ida ao dentista. Ele será instruído se livrando o mais rápido do problema que pode ter começado pelos seguintes motivos:

  1. Traumas oclusais

Os traumas oclusais são quando a mordida não está adequada e um dente acaba precisando ser mais utilizado durante a mastigação, de uma forma excessiva.

Com essa força excessiva o dente começa a ter uma sensibilidade, porque ele não foi preparado para ser utilizado de forma contínua.

  1. Uso exagerado de pasta de clareamento 

Essas pastas de dentes clareadoras, sendo utilizadas em excesso, podem levar a consequência da sensibilidade pelo fato de serem extremamente abrasivas. Assim, como o uso de bicarbonato para clareamento, de forma inadequada.

Para fazer qualquer tipo de clareamento, é necessário ir até o consultório dentista, assim ele instruirá o paciente da melhor forma para fazer o clareamento, evitando consequências.

  1. Escovação

A escovação feita de forma brusca pode machucar a gengiva, deixando os dentes mais sensíveis.

A falta de escovação, também pode ocasionar essa consequência, por isso é importante que ela seja feita na medida de força certa, para evitar a construção de placas bacterianas.

As placas bacterianas, são o acúmulo de bactérias por resíduos alimentícios. Elas mudam a acidez da boca, fazendo com que fique mais ácida e favoreça o desconforto, causando a inflamação da gengiva como consequência.

É necessário que o dentista de emergência faça uma avaliação e entenda a causa da sensibilidade.

  1. Bruxismo  

O bruxismo é uma disfunção que acontece no músculo da face, fazendo com que o paciente passe a morder ou ranger os dentes de forma involuntária. Pode acontecer tanto durante o dia, quanto à noite.

Durante o dia pode ocorrer quando a pessoa está fazendo alguma atividade e está concentrada, a noite acontece no momento do sono, sendo o movimento completamente involuntário.

Essa disfunção traz algumas consequências, como o desgaste dos dentes. Esses desgastes são colaboradores principais para que ocorra a sensibilidade.

Se o paciente observar os sintomas, é necessário que ele procure uma clínica 24 horas dentista para que possa ser auxiliado para o melhor tratamento.

Realizando o tratamento do bruxismo é possível que o paciente tenha uma grande melhora no desgaste dos dentes.

O bruxismo é ocasionada por alterações emocionais intensificadas, sendo elas, ansiedade, estresse diário e problemas psicológicos.

O profissional odontológico saberá encaminhar o paciente para terapias adequadas e fazer o reparo do desgaste do dente.

Tratamentos

Em casos mais simples, a sensibilidade pode ser corrigida de pastas especialmente para tratar o assunto, elas são de fácil acesso.

Geralmente as pessoas costumam ter escovações rápidas, se isso ocorrer, o creme dental não terá um efeito preciso. É necessário que o paciente faça a escovação e fique com a pasta aplicada por pelo menos 15 minutos.

  1. Canais dentários

Em casos intermediários, o tratamento pode ser feito através de um canal, que irá tratar da parte viva do dente.

Essa técnica de canal é recomendada quando o paciente faz a queixa de um dente específico e não de forma generalizada. 

  1. Cirurgia

Em casos extremamente graves, é realizada uma cirurgia de enxerto através no consultório do dentista 24h.

Nesse procedimento é usado um pedaço do céu da boca para colocar na gengiva que está exposta. Geralmente a cirurgia é indicada em casos que o paciente está prestes a perder os dentes.

Cuida da saúde bucal, realize uma boa escovação e não se esqueça de fazer a utilização do fio dental.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Procurando investimentos seguros em 2022? Veja como e onde investir dinheiro

Procurando investimentos seguros em 2022? Veja como e onde investir dinheiro

Depois de muitos meses em que os mercados tiveram desempenhos positivos, 2022 caracterizou-se pelo retorno da volatilidade: com a emergência do Covid agora para trás, a atenção dos mercados se concentrou na ação dos bancos centrais e no conflito na Ucrânia , que criou mais incertezas. Enquanto isso, em muitas economias, o crescimento da inflação coloca novos desafios para os investidores, que devem encontrar estratégias para evitar que seu capital se deprecie excessivamente.

Nos últimos anos, investir nos mercados financeiros permitiu que os investidores acumulassem retornos muito importantes. Apesar disso, no Brasil ainda há uma tendência de se concentrar demais em instrumentos com risco mínimo, como títulos do governo, contas de depósito e apólices. Se no passado estes instrumentos poderiam ter sido soluções aceitáveis ​​para investir, no contexto atual (segundo semestre de 2021), com taxas de juro e preços a continuarem a subir, a exposição aos mercados financeiros e especialmente aos mercados de ações permanece, em nossa opinião, o caminho principal para gerar retornos de longo prazo. Se você quer entender como investir seu dinheiro com segurança, recomendamos que pense em alguns conceitos importantes.

O risco de mercado faz parte do jogo e é o que justifica o retorno, é como fazer uma aposta online, se você aposta no time certo na 22Bet, você terá um retorno positivo e muitos ganhos financeiramente . Embora nos últimos anos o desempenho de longo prazo dos mercados accionistas tenha sido muito positivo, não se podem excluir momentos negativos, que podem conduzir temporariamente a investimentos negativos. A recente crise na Ucrânia no início de 2022 é um exemplo claro de como um evento inesperado pode trazer turbulência aos mercados. Muitos investidores podem, portanto, ser tentados a agir por impulso e adiar a escolha de investir ou desviar-se de seu plano de investimento de longo prazo. Este é um erro crucial, pois ao investir, o tempo é o melhor aliado do investidor. Os mercados têm historicamente demonstrado uma trajetória de crescimento: nesta fase, existem poucas alternativas aos mercados de ações para o investidor médio. Nesse sentido, investimentos seguros, entendidos como investimentos capazes de gerar retornos positivos, em nossa opinião consistem em soluções de longo prazo dentro de um portfólio bem diversificado, com grande atenção à gestão de riscos.

As taxas de juros estão crescendo e por muito tempo elas lutam para garantir ao investidor um alto nível de proteção contra a inflação. Os investimentos ditos “seguros” ou garantidos compensam, que em um cenário de inflação em alta terão dificuldades para garantir um retorno real positivo.

O mercado hoje se move muito rápido, prever sua tendência no curto prazo é um caminho difícil para o investidor não profissional: é melhor estruturar um plano de longo prazo que gerencie o risco e explore a força dos mercados de ações.

Como investir dinheiro em 2022?

Um grande número de instrumentos financeiros são geralmente percebidos ou vendidos como investimentos seguros. Na realidade, estes instrumentos nem sempre são a escolha certa para o investidor ou são isentos de riscos. Abaixo você encontrará um pequeno guia, no qual tentaremos definir melhor as características e esclarecer as vantagens e riscos dessas ferramentas.

Contas de depósito

As contas de depósito, principalmente neste período de juros baixos, são ferramentas de estacionamento de liquidez que oferecem retorno garantido em troca de abrir mão da possibilidade de sacar seu capital (na maioria dos casos). Em geral, os retornos crescem à medida que a duração da restrição de tempo aumenta.

Coisas a observar:

O risco de crédito é o risco de o banco não conseguir garantir os juros. Para depósitos até R$100.000, o fundo interbancário que protege os depósitos intervém, mas para montantes superiores o risco mantém-se. Além disso, é sempre bom lembrar que o rendimento é o prêmio pelo risco que o investidor assume ao adquirir determinado produto. Portanto, uma taxa de mercado muito superior à média do mercado deve disparar um alarme sobre o estado de saúde do emissor. Esses instrumentos normalmente oferecem taxas de retorno em linha ou abaixo do estado geral das taxas de juros do mercado. Além disso, a taxa de retorno inicialmente acordada pode estar sujeita a alterações unilaterais por parte do banco, principalmente em caso de queda nas taxas de juros de mercado.

Fundos Monetários

São fundos mútuos de investimento definidos como “monetários” porque consistem em produtos de obrigações de muito curta duração, liquidez ou outros instrumentos de pagamento imediato. Essa característica os torna instrumentos muito estáveis ​​mesmo em períodos em que há uma forte volatilidade dos mercados, mas podem, portanto, ser definidos como “seguros”?

Certamente eles podem ser validamente considerados como uma alternativa ao estacionamento de liquidez para afastar os temores de possíveis riscos caso a instituição que os emite tenha problemas financeiros. Neste caso, de fato, você está coberto apenas para investimentos inferiores a R $100.000.

No entanto, não devemos esquecer que são sempre investimentos de mercado e, portanto, nunca completamente isentos de risco ou com capital protegido, especialmente em contextos de mercados com taxas muito baixas ou negativas como o atual (no entanto, são investimentos de baixa volatilidade). A opção por investir em instrumentos monetários pode revelar-se pouco cómoda uma vez que o desempenho na maioria dos casos é negativo, especialmente depois de aplicadas as comissões e impostos. Os fundos monetários são um método de investimento a ser usado do ponto de vista da gestão de carteiras para limitar a volatilidade geral, compensando instrumentos mais arriscados, e não para fins especulativos per se.

Acordos de recompra

É um contrato de venda temporária de títulos. As 2 partes trocam títulos hoje ao preço de mercado atual e se comprometem a executar a transação oposta em uma data futura a um preço definido. Existe o risco de insolvência, ou o risco de o emitente do título subjacente falhar e, neste caso, a parte que vendeu os títulos pode recusar a recompra; no entanto, existe também um risco de contraparte, ou seja, a falência da contraparte contratual (geralmente uma instituição de crédito).

Títulos do governo

Instrumentos de investimento com os quais são adquiridos títulos de dívida da sociedade emitente, tornando-se efetivamente credores. Esses produtos podem ser títulos de cupom zero e, portanto, sem nenhum cupom, ou podem destacar cupons de taxa fixa ou variável.

Entre aqueles percebidos como mais seguros pelos investidores estão, sem dúvida, os títulos públicos, portanto, emitidos pelos estados, principalmente se forem áreas desenvolvidas, e os de bancos corporativos. Mas é realmente uma maneira de investir suas economias com segurança? Vamos ver quais são todos os riscos a serem considerados ao comprar títulos:

  • Risco de crédito: é o risco de falência do emissor. Para títulos do governo é o risco de inadimplência do país emissor do título.
  • Para títulos prefixados, deve-se considerar o risco de taxa de juros, ou seja, o risco de que a taxa de juros aumente pela desvalorização do título. A Duration, ou seja, a duração financeira do investimento, é um indicador usado para medir a sensibilidade do título a mudanças nas taxas de juros. À medida que a taxa de juros aumenta, o valor do título diminui e vice-versa.
  • Entre os títulos públicos, destacamos os supranacionais e os indexados à inflação.

Bitcoin e criptomoedas

Muitas pessoas, atraídas pelos retornos às vezes surpreendentes, se perguntam se bitcoin e criptomoedas são um investimento seguro. Não há nada mais seguro do que a tecnologia blockchain. Bitcoins e criptomoedas são investimentos extremamente voláteis e é muito fácil acumular grandes perdas, principalmente se você entrar no mercado com o objetivo de especular no longo prazo.

Então não há investimentos seguros?

Investir dinheiro sempre envolve riscos, mas existe uma solução de alto retorno e baixo risco e se expressa em investir em uma carteira diversificada, composta por diferentes produtos e classes de ativos.

As Classes de Ativos representam basicamente o que você decide “apostar”, a classe de investimento na qual você decide investir e aquelas para as quais a maioria dos investimentos converge são:

  • Matéria-prima
  • Componente monetário
  • Ações
  • Títulos
  • Ativos líquidos

Como investir seu dinheiro então? Os retornos vinculados a cada uma dessas classes de ativos diferem e geralmente há pouco ou nenhum desempenho se você precisar de acesso fácil ao dinheiro investido e a garantia de ter o capital investido intacto. Mas uma carteira de investimentos bem equilibrada permite obter bons ou altos retornos, ao mesmo tempo que contém os riscos relacionados.

Fontes de energia não renováveis

Perante a crise ambiental e energética que vivemos, muito se fala constantemente sobre as energias renováveis ​​e o imperativo da sua utilização a nível industrial, comercial, público, institucional e privado.

Confira também sustentetabilidade ambiental para saber mais informações.

Que tipos de energia não renovável existem?

As energias não renováveis ​​são todas as fontes de energia que se encontram na natureza mas, ao contrário das renováveis, são obtidas a partir de um recurso natural escasso e limitado .

Sua extração, conversão e uso tiveram um efeito devastador sobre o meio ambiente e tem causado poluição ambiental , perda da camada de ozônio, aquecimento global, mudanças climáticas e aumento do efeito estufa, entre outras consequências. a vida de todas as espécies que habitam o planeta.

Dentro das energias não renováveis ​​existem dois tipos; convencional e não convencional.

Energias não renováveis ​​convencionais : são aquelas que têm sido tradicionalmente utilizadas para produzir eletricidade e que são obtidas a partir da transformação de combustíveis fósseis como carvão, petróleo e gás natural. Seu uso, além de frequente, é mundial.

Energias não-renováveis ​​não convencionais : são aquelas fontes de energia não-renováveis ​​provenientes de biocombustíveis, agrocombustíveis ou combustíveis cultivados e de combustíveis nucleares como urânio e plutônio.

O processo de extração de energias não renováveis ​​é relativamente mais barato quando comparado aos investimentos que devem ser feitos para utilizar fontes de energia renováveis, mas elas são consumidas rapidamente e também levam milhões de anos para se regenerarem .

Como as fontes convencionais de energia são cada vez mais restritas, seus níveis de exploração também são maiores , o que determina seu preço nos mercados.

Combustíveis fósseis

Combustíveis fósseis são todos aqueles encontrados na natureza e que se formaram a partir do acúmulo de matéria orgânica – plantas, animais ou qualquer outro ser vivo – sob camadas de sedimentos ao longo de milhões de anos.

A alta pressão e temperatura dessas camadas sobre a matéria orgânica provocaram um processo natural de fossilização em anóxia – ausência de oxigênio – e formaram substâncias de alto teor energético que permaneceram na forma de moléculas orgânicas sólidas, como é o caso do carbono, e no estado líquido, como petróleo ou gás natural.

A existência de combustíveis fósseis é conhecida pelo homem há milhares de anos, mas foi somente com a invenção da máquina a vapor e a Revolução Industrial que o carvão começou a ser utilizado como fonte de energia convencional. Com a invenção do automóvel e do motor de combustão interna, o petróleo tornou-se a principal fonte de energia para o transporte. .

Os combustíveis fósseis ainda são a fonte de energia não renovável mais utilizada nas sociedades modernas e no mundo. Os mais reconhecidos são:

Carvão

É um mineral orgânico e uma fonte de energia não renovável que pode ter se formado entre 280 e 345 milhões de anos atrás. Esta rocha sedimentar formada por carbono e outras substâncias, é utilizada como fonte de energia no transporte ou aquecimento. , e também para geração de eletricidade.

Em sua extração e queima, produz-se uma grande poluição e emissão de dióxido de carbono . Em Espanha, a sua utilização para a produção de eletricidade está a diminuir e deve-se à concorrência das energias renováveis ​​e ao elevado custo dos direitos de emissão.

O petroleo

É um combustível fóssil composto por hidrocarbonetos que pode ser encontrado em depósitos subterrâneos que variam de 600 a 5.000 metros de profundidade.

É uma das fontes de energia não renováveis ​​mais utilizadas , seja na produção de gasolina, asfalto para rodovias ou como matéria-prima para a indústria petroquímica. É usado para produzir plásticos, cosméticos, pneus ou tintas, entre outros produtos. Na Espanha é a principal fonte de energia.

gás natural

Outra das energias não renováveis ​​mais utilizadas é o gás natural. Este hidrocarboneto é composto de metano e compartilha muitas das propriedades energéticas do petróleo. É extraído de jazidas que podem estar próximas a outro carvão ou petróleo.

Deve ser processado para uso doméstico e industrial e, na Espanha, é a segunda fonte de energia mais utilizada para gerar eletricidade na indústria, transporte e também em casa.

combustíveis nucleares

Combustíveis nucleares são todos aqueles materiais que foram adaptados para serem usados ​​na geração de energia nuclear , seja em seu estado puro (fissão) ou quando misturados com outro componente, de modo que não são combustíveis, mas energia.

O processo mais utilizado é o de fissão nuclear . Deve-se notar que todos os reatores nucleares que produzem energia elétrica são desse tipo e ela é gerada na etapa em que os átomos se desintegram. Essa energia faz com que a água encontrada nos reatores nucleares ferva e se transforme em eletricidade.

O urânio é o combustível mais utilizado em reatores de fissão nuclear e é encontrado na natureza em quantidades limitadas, por isso é considerado uma energia não renovável.

Outro combustível nuclear é o plutônio e, embora vestígios desse material possam ser encontrados na natureza, geralmente é de origem artificial e é usado para a fabricação de armas nucleares . É obtido pela queima de combustível atômico em reatores.

Desvantagens das energias não renováveis

Embora as energias não renováveis ​​tenham participado ativamente da modernização do mundo, existem muitas desvantagens que seu uso acarreta. Vamos ver!

As energias não renováveis ​​prejudicam o meio ambiente no processo de extração, produção e no momento em que são utilizadas, pois quando os combustíveis fósseis são queimados geram CO2, o principal causador das mudanças climáticas e do aquecimento global .

Ao queimar gás natural e carvão, liberam dióxido de enxofre, uma das principais causas de problemas respiratórios e também de chuva ácida.

As fontes de energia não renováveis ​​são de uso limitado , pois sua regeneração pode levar milhões de anos. Eles não são inesgotáveis, mas podem ser substituídos por outras fontes de energia renováveis, sustentáveis ​​e ecológicas.

As usinas são caras e a tecnologia responsável por processá-las não avançou muito, então o custo das instalações de energia não renovável é alto. e está se tornando cada vez menos lucrativo.

As desvantagens da energia nuclear são muitas e, se ocorrerem acidentes, as consequências ambientais são devastadoras , como aconteceu em Chernobyl ou Fukushima.

O desmantelamento de antigas usinas nucleares e o armazenamento de seus resíduos radioativos também são caros e estes últimos são potencialmente prejudiciais por milhares de anos .

Alimentos para emagrecer de forma saudável

Todo mundo que deseja emagrecer ou perder aquela gordurinha localizada deseja fazê-lo da maneira mais saudável possível, porém sempre fica naquela dúvida de quais alimentos para emagrecer de forma saudável podem ser consumidos.

Neste artigo, reunimos as principais informações necessárias para que você possa escolher bem os seus alimentos para variar seu cardápio, e assim ter mais sucesso no seu processo de emagrecimento saudável.

O que define um alimento que te ajuda a emagrecer?

O primeiro passo é entender o que faz um alimento ser um auxiliar no processo de emagrecimento. Então, os alimentos que auxiliam no trânsito intestinal, que ajudam a reduzir a retenção de líquidos e que aceleram o seu metabolismo.

Esses três tipos de alimentos são a base para montar um cardápio recheado de alimentos saudáveis que irão te ajudar a emagrecer.

Comer estes alimentos diariamente vai te ajudar bastante. Aliando essa mudança alimentar a uma rotina de exercícios e cortando de vez gorduras, açúcares, doces e frituras, você vai emagrecer rapidamente.

Mantenha-se hidratado.

É importante, antes de tudo, que você entenda que manter seu corpo hidratado te auxilia em manter o organismo saudável, independentemente de você estar fazendo dieta ou não.

A água compõe a maior parte do nosso corpo. Além de proporcionar refrescância, ela dá a sensação de saciedade e reduz a retenção de líquidos pelo corpo, já que você irá ao banheiro com maior frequência.

Sabendo da importância da água e quais alimentos não consumir, fica muito mais fácil você mudar seus hábitos alimentares de forma que consiga perder peso sem sofrimento.

Em pouco tempo, você perceberá que a mudança traz benefícios para o seu corpo e mente que vão muito além da perda de peso. Aliás, perder peso será apenas uma consequência benéfica, que vai ser quase um bônus por você estar se cuidando.

Almoço e jantar, o que comer?

Nessas refeições, o ideal é que você tenha como base os legumes e os vegetais. Eles devem sempre ser a porção principal do seu prato, te darão uma maior sensação de saciedade e tem baixa quantidade calórica.

Você deve proporcionar entre vegetais crus e cozidos. Eles ainda são ricos em fibras, minerais e vitaminas, que atuam melhorando o fluxo intestinal melhorando de forma efetiva o metabolismo e ainda desintoxicando o seu organismo.

Após ingerir esses tipos de alimentos, você rapidamente terá uma sensação de aumento de energia e bem estar.

Vale indicar aqui o artigo (red silver é boa). Para você saber mais como preparar alimentos de forma mais saudávei.s.

Carboidratos em pequenas quantidades.

Esse tipo de alimento não precisa ser excluído da sua dieta. O único detalhe é que você deve consumi-los em uma quantidade reduzida.

Se você tiver dificuldade em reduzir o consumo drasticamente, você pode fazer isso de maneira gradativa.

Caso você tenha o hábito de consumir 5 colheres de arroz no almoço, por exemplo, vá reduzindo para 4, 3…

Mudar os hábitos alimentares não é tão fácil para algumas pessoas, porém, esse não precisa ser um processo lento e doloroso. Você pode fazer isso com bastante prazer em apreciar os novos alimentos que compõem a sua rotina.

Você também tem a opção de substituir alguns alimentos. O macarrão, por exemplo, pode ser substituído por abobrinha ou berinjela.

Os farináceos também podem ser substituídos por suas versões integrais, que contém mais fibras. Assim, você pode utilizar para fazer pães, panquecas e bolos.

Atenção na hora do lanche.

É importante estar atendo à hora do lanche. Nessa refeição é onde temos a tendência de relaxar, imaginando que vai ser uma pequena porção e que não vai atrapalhar nossos planos.

E é bem aí onde mora o perigo. Você nem deve usar este momento para fugir do roteiro e comer uma bobagem calórica, e também não deve ficar apenas no consumo de uma fruta.

O ideal é você variar esta refeição incluindo alguma proteína, pois como elas gastam mais energia para que seu organismo possa digeri-las, aceleram seu metabolismo e aumentam a sensação de saciedade.

Neste momento, alguns alimentos que podem compor seu lanche são uma fatia de pão integral com um ovo, pode colocar nozes no iogurte natural ou ainda fazer uma panqueca com banana.

Opções existem, basta você planejar bem e fazer as escolhas certas. Um detalhe especial é sobre o planejamento.

É importante que você tenha bem definido quais serão os alimentos do seu cardápio e como você pode consumi-los. Faça também um planejamento semanal. Assim, você não corre o risco de chegar no meio da semana e não saber o que vai comer.

Caso disponha de um pouco mais de tempo, no domingo já deixe as porções de alimentos separadas para a semana toda.

Você pode já deixar as marmitas prontas para levar ao trabalho ou comer em casa mesmo. Elas serão muito mais práticas, e já ter o alimento prontinho na hora da refeição vai te ajudar demais a manter-se no foco.

Inclua alimentos ricos em gordura boa.

Nesse grupo, você vai incluir os frutos secos, as sementes e o azeite. Esses alimentos tem ação anti-inflamatória, aumentam a sensação de saciedade, são antioxidantes e ajudam o organismo a funcionar melhor e forma mais eficaz.

Cuidado com as frutas.

Muitas pessoas acham que as frutas podem ser consumidas livremente, e isso não é bem uma verdade absoluta.

As frutas são saudáveis, isso não se questiona. O detalhe é que as frutas também possuem calorias e ainda tem algumas que são facilmente digeridas pelo organismo.

Uma alternativa eficaz é, ao invés de consumir dois ou três tipos de frutas numa refeição, que você troque para uma fruta e uma porção de frutos secos. Desta forma, você adiciona gordura boa na sua refeição, deixando-a um pouco mais nutritiva.

Cuidados com as proteínas muito gordurosas.

A proteína é fundamental para o sucesso da sua reeducação alimentar, mas você deve estar bastante atento ao tipo de proteína que vai consumir.

Inclua no seu cardápio carnes brancas como frango e peixe. Não deixe de consumir ovos, queijo branco e outros derivados, preferencialmente desnatados.

Em pouco tempo você perceberá que é muito fácil tornar sua alimentação completamente saudável, com pouco esforço e bastante resultado positivo.

Por que a energia limpa é importante

Usar energia limpa e renovável é uma das ações mais importantes que você pode tomar para reduzir seu impacto no meio ambiente. A produção de eletricidade é nossa fonte número 1 de gases de efeito estufa, mais do que todas as nossas viagens e viagens combinadas, e a energia limpa também reduz a poluição atmosférica prejudicial, acúmulos tóxicos em nosso ar e água e os impactos causados ​​pela mineração de carvão e extração de gás. Este é um problema global e também uma questão de justiça ambiental local – a poluição do ar e da água pelo uso e extração de fósseis afeta desproporcionalmente as comunidades locais desfavorecidas localizadas perto dessas instalações. Mas a substituição de nossa infraestrutura de combustível fóssil levará tempo – e um apoio forte e consistente de mandatos estaduais e federais para construir geração de energia renovável e demanda por energia limpa de consumidores e empresas.

Reduzir primeiro

A eficiência energética é um passo fundamental para reduzir nosso impacto nas mudanças climáticas e criar um futuro energético sustentável. Toda vez que você acende um interruptor de luz, usa o computador, toma um banho quente ou liga o aquecedor, está consumindo energia. A casa média dos EUA usa cerca de 11.000 kWh por ano, 1 e uma grande parte dessa energia é desperdiçada. Usando menos energia sem sacrificar o conforto, você pode economizar dinheiro enquanto ajuda o planeta.

Pequenas mudanças podem resultar em grandes economias. Aqui estão 5 ações que você pode tomar hoje para começar a economizar energia:

  • Use iluminação com eficiência energética, como lâmpadas fluorescentes compactas (CFL) ou LED em sua casa e local de trabalho
  • Abaixe o aquecedor de água para a configuração quente
  • Desconecte seus carregadores de celular e laptop quando não os estiver usando
  • Use as configurações de economia de energia nos aparelhos que você possui e compre aparelhos com a etiqueta Energy Star quando os substituir.
  • Substitua os filtros em seu forno e ar condicionado

Por que Energia Renovável?

A geração de eletricidade é a segunda principal causa de poluição do ar industrial nos EUA. A maior parte de nossa eletricidade vem de carvão, energia nuclear e outras usinas de energia não renováveis. A produção de energia a partir desses recursos tem um impacto severo em nosso meio ambiente, poluindo nosso ar, terra e água.

As fontes de energia renováveis ​​podem ser usadas para produzir eletricidade com menos impactos ambientais. É possível produzir eletricidade a partir de fontes de energia renováveis ​​sem produzir dióxido de carbono (CO 2 ), a principal causa das mudanças climáticas globais.

Mas primeiro, o que é energia renovável? A energia renovável é a energia derivada de recursos naturais que se reabastecem ao longo de um período de tempo sem esgotar os recursos da Terra. Esses recursos também têm a vantagem de serem abundantes, disponíveis de alguma forma em quase todos os lugares, e causarem pouco ou nenhum dano ambiental. Energia do sol, vento e energia térmica armazenada na crosta terrestre são exemplos. Para efeito de comparação, combustíveis fósseis como petróleo, carvão e gás natural não são renováveis, pois sua quantidade é finita – uma vez que os extraímos, eles deixarão de estar disponíveis para uso como fonte de energia economicamente viável. Embora sejam produzidos por meio de processos naturais, esses processos são muito lentos para reabastecer esses combustíveis tão rapidamente quanto os humanos os usam, de modo que essas fontes acabarão mais cedo ou mais tarde.

A energia renovável oferece muitos benefícios às pessoas , às empresas e ao planeta .

Geração de eletricidade e sua saúde

66% do dióxido de enxofre (SO2) do país , que causa a chuva ácida, vem da geração de eletricidade. Segundo a American Lung Association, o dióxido de enxofre desencadeia ataques de asma nas pessoas e contribui para a formação de partículas finas, também prejudiciais à saúde respiratória.

29% dos óxidos de nitrogênio (NOx) , que reagem com a luz solar para criar ozônio e poluição atmosférica, vêm da geração de eletricidade. De acordo com a American Lung Association, altos níveis de NOx aumentam a suscetibilidade a infecções respiratórias, especialmente entre crianças.

O ozônio (O3) ocorre naturalmente na atmosfera superior, onde é benéfico. No entanto, o ozônio na baixa atmosfera cria a névoa urbana que chamamos de smog. Automóveis e geração de eletricidade são os principais contribuintes para o ozônio troposférico. De acordo com a American Lung Association, respirar ozônio pode levar à falta de ar, inflamação pulmonar, ataques de asma e, para crianças que crescem em áreas com alta poluição de ozônio, maior risco de doença pulmonar ao longo da vida.

O material particulado é um tipo de poluição do ar mais comumente referido como fuligem. A exposição ao material particulado é especialmente prejudicial para pessoas com doenças pulmonares (por exemplo, asma, bronquite, enfisema) e doenças cardíacas.

O dióxido de carbono (CO 2 ) é um gás de efeito estufa que contribui para as mudanças climáticas globais. Os efeitos de longo prazo associados à queima de combustíveis fósseis podem ser ainda mais alarmantes do que as mortes relacionadas à poluição do ar hoje. No futuro, as doenças tropicais podem prosperar à medida que o clima da Terra aquece e as mortes devido a condições climáticas extremas podem aumentar.

O mercúrio é um metal altamente tóxico que é liberado de usinas a carvão. O mercúrio se acumula nas células de gordura de peixes e outros animais. Quando os humanos comem o peixe, eles são expostos ao mercúrio. O mercúrio causa danos permanentes ao fígado e ao sistema nervoso central, causando perda da função motora, fala arrastada, visão de túnel e perda de audição. O mercúrio é particularmente prejudicial quando ingerido por mulheres grávidas ou lactantes, pois pode causar defeitos congênitos e defeitos de desenvolvimento. Como o mercúrio se acumula em organismos biológicos, ele é constantemente reciclado no meio ambiente à medida que sobe na cadeia alimentar.

As energias renováveis ​​beneficiam a economia

A energia renovável fornece fontes de alimentação confiáveis ​​e diversificação de combustível, o que aumenta a segurança energética, reduz o risco de derramamento de combustível e reduz a necessidade de combustíveis importados. A energia renovável também ajuda a conservar os recursos naturais do país.

Seguranca energetica

A energia renovável fornece fontes de alimentação confiáveis ​​e diversificação de combustível, o que aumenta a segurança energética e reduz o risco de derramamento de combustível, reduzindo a necessidade de combustíveis importados. A energia renovável também ajuda a conservar os recursos naturais do país. 

Desenvolvimento Econômico

A indústria de energia renovável é mais intensiva em mão de obra do que sua contraparte de combustível fóssil, o que significa, em média, maior criação de empregos. A indústria também cria efeitos positivos na cadeia de fornecimento de energia renovável e negócios não relacionados devido ao aumento da renda familiar.

Justiça Ambiental

As comunidades localizadas perto de geradores de combustíveis fósseis são afetadas desproporcionalmente por aumentos locais de poluição, incluindo material particulado e gases tóxicos. Frequentemente, há também um aumento da poluição do tráfego de diesel localizado próximo a áreas residenciais adjacentes que atendem a essas instalações. Instalações de energia limpa não aumentam a poluição local ou a necessidade de tráfego de diesel em comunidades marginalizadas.

Estabilidade de preços

As fontes de energia renováveis ​​como a eólica, solar, hídrica e geotérmica não implicam custos de combustível nem requerem transporte e, portanto, oferecem maior estabilidade de preços. De fato, algumas concessionárias de energia elétrica consideram isso em seus preços de eletricidade no varejo, isentando os clientes que compram energias renováveis ​​de certos encargos relacionados ao combustível.

Eletricidade e Meio Ambiente

A geração tradicional de eletricidade é responsável pela emissão de uma série de produtos químicos com impactos ambientais generalizados (e locais). Os mesmos compostos que são prejudiciais à saúde humana têm consequências semelhantes para o ambiente natural. A geração de eletricidade a partir de combustíveis fósseis é responsável por:

37% do dióxido de carbono do país 2 (CO2) , um gás de efeito estufa e principal contribuinte para as mudanças climáticas. O dióxido de carbono é liberado na atmosfera quando os combustíveis fósseis são queimados. A mudança climática é uma séria ameaça ambiental que pode contribuir para inundações costeiras, ondas de calor mais frequentes e extremas, secas mais intensas, aumento do número de tempestades severas e aumento da disseminação de doenças infecciosas.

66% do dióxido de enxofre (SO 2 ) do país, quando combinado com a água da chuva, cria chuva ácida. A chuva ácida danifica a folhagem de florestas, plantações e outras plantas e, eventualmente, pode matar as plantas. Também acidifica rios e lagos, tornando-os biologicamente “mortos”. A acidificação também altera a química do solo, liberando metais nocivos no escoamento da água da chuva e nas águas subterrâneas. O dióxido de enxofre também acelera a decomposição da pedra e da pintura, danificando muitos edifícios e monumentos.

40% do mercúrio do país 3 contribuindo para a contaminação do solo e dos cursos d’água. O mercúrio pode circular no ar por até um ano e pode ser transportado a milhares de quilômetros de sua fonte. O mercúrio se acumula no tecido adiposo dos peixes e é constantemente reciclado no meio ambiente à medida que sobe na cadeia alimentar. O mercúrio causa danos permanentes ao fígado e ao sistema nervoso central e pode causar defeitos congênitos.

25% de óxidos de nitrogênio (NOx) , que reagem com a luz solar para criar ozônio e poluição atmosférica. A deposição de óxido de nitrogênio causa a proliferação de algas em lagos e riachos. Isso esgota a água de oxigênio, matando peixes e outros organismos vivos. O dióxido de nitrogênio também demonstrou causar doenças pulmonares em animais.

O material particulado é a principal causa de visibilidade reduzida (neblina) nos EUA As usinas a carvão são a maior fonte de emissões de poluição particulada – partículas de fuligem feitas de cinzas (metais pesados, isótopos radioativos, hidrocarbonetos, sulfatos e nitratos) que podem transportar e depositar vestígios de metais, como mercúrio, a centenas de quilômetros de sua fonte. A fuligem mancha e danifica a pedra e outros materiais, danificando muitos dos nossos edifícios e monumentos. Depois de percorrer longas distâncias, as partículas se depositam no solo ou na água, causando os seguintes efeitos:
 

  • tornando os lagos e riachos ácidos
  • alterando o equilíbrio de nutrientes em águas costeiras e grandes bacias hidrográficas
  • esgotando os nutrientes no solo
  • danificando florestas sensíveis e culturas agrícolas
  • afetando a diversidade de ecossistemas
Como calcular o ROI da sua empresa

O que é uma análise de mercado e para que serve?

Muitos já ouviram falar de análise de mercado e poucas empresas embarcam na onda da pesquisa, mas você sabia que a maioria das grandes multinacionais tem seu próprio departamento de análise de mercado?

Estar à frente de uma pequena ou média empresa exige o domínio de uma infinidade de dados para saber qual é a situação atual do setor, quais tendências ou fragilidades estamos enfrentando e quais são os próximos passos que devemos tomar, sem riscos e com maior margem de lucro.

Especificamente, quando pensamos em uma análise de mercado o que queremos descobrir é, na realidade, qual é a viabilidade comercial de uma atividade econômica (um novo produto, serviço ou projeto empresarial). Mas a verdade é que por trás de uma boa análise de mercado há muito mais informações que podem ser úteis para futuras pesquisas e planos de marketing.

Como calcular o ROI da sua empresa

O que é análise de mercado

A análise de mercado é uma compilação de dados sobre clientes, concorrentes e o mercado em que queremos desenvolver, em geral, que servirão para um estudo mais aprofundado. A partir da análise desses dados, outras informações são obtidas, como tendências de mercado, posicionamento da empresa, produto, etc.

Por que uma empresa deve desenvolver uma análise de mercado

Os dados analisados ​​serão utilizados como respaldo para a tomada de decisões, que podem ser cruciais para o sucesso da empresa.

Como os dados obtidos da análise de mercado nos ajudam?

  • Informações-chave para a sobrevivência do negócio

Servirá tanto para conhecer, aproximadamente, a taxa de sucesso no lançamento de um novo produto no mercado, quanto para criar um plano de negócios personalizado para cada mercado, ou segmento, etc. Também ajudará a tomar outras decisões, como quanto gastar em um produto. 

  • Defina seu público-alvo

Ao mesmo tempo, poderemos coletar todas as informações necessárias para conhecer o perfil do nosso público-alvo: dados demográficos, saber quais são seus problemas ou necessidades, como pensam, como pesquisam produtos ou serviços e por que escolhem a competição. Dessa forma, saberemos como será o comprador habitual e como acessá-lo.

  • Definir o preço

Uma vez conhecidos o target e o mercado em que o novo produto será lançado, poderemos definir o preço com maior precisão, um indicador determinante para acompanhar a concorrência e os custos de produtividade.

  • Pode ser desenvolvido em diferentes momentos e para diferentes propósitos

Além disso, pesquisas de mercado também podem ser realizadas durante o ciclo de vida do produto, o que pode ajudar a detectar desvios do plano de marketing. No entanto, como regra geral, os estudos de mercado apresentam um alto nível de retorno sobre o investimento.

  • Garanta o investimento

Um estudo de mercado pode ser a diferença entre lançar um produto de sucesso ou um produto desastroso, perdendo assim uma grande quantia de dinheiro. Por isso é preferível saber em quais produtos investir.

  • Pesquisa de mercado, a base para um plano de mix de marketing

A análise de mercado não serve apenas para desenhar o plano estratégico de marketing, mas ajudará a realizar um bom plano de mix de marketing .  

Depois de ter desenhado o produto para um público-alvo específico, os dados recolhidos esclarecerão onde e como o produto deve ser distribuído, como deve ser comunicado e o preço adequado para cobrir os custos, adaptando-se também ao posicionamento ou imagem do produto que queremos transmitir ao consumidor.

Passos para preparar um estudo de mercado

Como iniciar uma análise de mercado?

  1. Defina a estrutura que seu documento terá e decida como você vai coletar os dados . Antes de iniciar o árduo processo de pesquisa, defina os pontos de seu estudo e pense quais podem ser suas fontes (pesquisas, entrevistas, observação direta, fontes governamentais, estatísticas, revistas especializadas, relatórios etc.). É importante que você adapte sua análise a uma metodologia o mais próxima possível daquela utilizada pelos profissionais, para que você possa realmente obter bons resultados.
  2. Determine qual é o objetivo da análise de mercado: Dependendo do motivo que o leva a fazê-lo, você aplicará algumas variáveis ​​ou outras. Por exemplo, para saber quais respostas a nova linha de produtos terá, o que por sua vez diversifica os negócios da empresa, precisaremos atualizar nossas informações sobre clientes atuais e potenciais. 
  3. Estabeleça um orçamento: Você tem que ser realista, a pesquisa que uma análise de mercado implica requer gastar tempo e recursos. Por isso, é importante pensar até onde você quer ir para avaliar quanto gastar.
  4. Pesquise a concorrência: Um bom ponto de partida é estudar como a concorrência está se comportando, o que está funcionando para ela e o que não está, para determinar quais são as tendências do mercado. No nível online, há muitos dados que podemos extrair graças a interessantes ferramentas de análise de posicionamento profissional, como Semrush, Woorank ou Ahrefs. Nesse sentido, você deve saber que cerca de 75% dos internautas consultam as avaliações e opiniões de outros consumidores antes de comprar um produto, segundo dados da Association for Media Research (AIMC).
  5. Observe o comportamento dos clientes. Assim, através do uso de diferentes ferramentas, como a realização de entrevistas em profundidade, pesquisas online ou grupos de discussão, você poderá descobrir quais são os focos de atenção dos consumidores atuais, suas motivações, hábitos de compra, etc.

Muitos profissionais utilizam ferramentas de monitoramento como o Google Analytics para conhecer o comportamento dos usuários em seu site e, dessa forma, saber quais produtos eles mais gostam, onde abandonam o carrinho de compras ou a taxa de rejeição.

Depois de seguir estes passos, deve preparar uma análise SWOT na qual identifica as oportunidades e ameaças do mercado juntamente com o posicionamento da sua empresa, ao mesmo tempo que estabelece quais são os seus pontos fracos e fortes. A partir desta matriz você pode complementar essas conclusões com a análise CAME, uma metodologia de análise que vem das iniciais Corrigir, Confrontar, Manter e Explorar.

É importante esclarecer que a análise de mercado não garante o sucesso do produto, mas reduz os riscos do investimento . Por este motivo, será necessária uma análise de mercado prévia ao lançamento do produto e acompanhamento contínuo do cumprimento dos objetivos e da aceitação do produto no mercado de referência.

Por fim, deve-se levar em consideração que, se uma empresa não for grande o suficiente para ter seu próprio departamento de análise de mercado, pode terceirizar essa atividade.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Vale a pena contratar uma consultoria de marketing digital?

O negócio de consultoria de marketing digital é uma área em crescimento devido ao grande número de empresas com presença na internet. A coberto desse crescimento, surgiram muitos profissionais e agências que oferecem serviços de assessoria. A pergunta que envolve este tópico é:

Vale mesmo a pena contratar? O que você pode esperar de uma empresa que presta esses serviços? Em que se baseiam suas taxas? Como detectar fraudes?

Na nova entrada do blog, quero contar minha experiência e dar alguns conselhos para que você decida se vale ou não a pena contratar os serviços de uma agência ou de um profissional, os critérios que você deve seguir se quiser ter sucesso e o que você pode esperar se decidir.

Resultados instantâneos ao contratar uma consultoria de marketing digital

A primeira coisa que quero que você saiba é que existem muitas pessoas que contratam ou estão pensando em contratar um serviço com essas características porque têm um problema e querem uma solução instantânea.

É o nosso pão de cada dia: tenho um problema, pago para resolvê-lo e uma semana depois deve ser resolvido .

Infelizmente, as coisas não acontecem assim.

O marketing digital é composto por milhares de peças em constante mudança que tornam muito difícil fazer um diagnóstico clínico preciso e muito mais complicado encontrar uma solução mágica.

Quando você NÃO precisa contratar um consultor

Se você pesquisar na internet porque deve contratar uma empresa ou um profissional para te ajudar com o marketing digital da sua empresa, vai encontrar motivos muito bons.

No entanto, raramente é mencionado que nem todas as empresas realmente precisam dos serviços desse tipo de empresa.

Parece que se tornou essencial vender online, criar audiência ou ter canais sociais atendidos 24 horas por dia.

Não há dúvidas de que a rede oferece grandes oportunidades para quem deseja expandir seus negócios além da fronteira do boca a boca ou do marketing tradicional, mas há empresas que não valem a pena fazer esse desembolso.

A questão então é: como você sabe quando precisa de um consultor de marketing digital? E acima de tudo, vale a pena contratar um consultor ou posso fazer isso sozinho?

Como reconhecer os sinais

Imagine por um momento que você passou os últimos meses tentando melhorar a audiência do seu site . Você mudou o estilo dos seus artigos, os dias de publicação, você até fez mudanças na hora de incentivar as pessoas a entrarem em contato com você.

Além disso, você criou algumas campanhas de e-mail, pagou por uma campanha de publicidade na rede e… obteve apenas alguns leads de baixa qualidade e um retorno incerto do investimento.

Embora seu sentimento seja agridoce, você encontrou a chave para a essência da internet: experimentação.

As variáveis ​​são tantas que nem sempre é fácil encontrar a chave que funciona. Mesmo o que funciona hoje pode não funcionar na próxima semana.

De qualquer forma, a experimentação começou a afetar você. Você está cansado de tentar, sua paciência começa a se esgotar e os resultados, bem, digamos que não são o que você esperava.

Você tentou, mas sente que não tem o conhecimento ou o desejo de alcançá-lo.

Agora é a hora de pensar em contratar um consultor de marketing, alguém que se dedica justamente a aumentar a audiência dos outros, assim como um contador ganha a vida colocando ordem nas contas de seus clientes.

Dica : Antes mesmo de pensar em contratar alguém, experimente você mesmo. É uma regra de ouro que aplico em TODAS as facetas da minha vida, seja encontrar um programador ou pendurar uma prateleira. Antes de pagar por isso, você deve saber se é capaz de fazê-lo. Com exceção da cirurgia cardíaca, deixo isso para o meu médico, que é muito desagradável, mas um excelente profissional.

Se uma vez que você tentou e não conseguiu, é hora de começar a pensar em contratar um profissional. Aqui estão outros dez sinais que vão te ajudar a identificar o momento:

  • Você precisa de alguém para te aliviar das fases mais estratégicas, você não pode estar em tudo e sabe disso.
  • Você precisa de uma estratégia de marketing que alcance resultados, para não sair com ações soltas sem um plano definido.
  • Sua equipe precisa de treinamento, mas você não tem tempo para treiná-la ou falta o treinamento necessário.
  • Seu negócio estagnou, você não consegue gerar vendas e precisa sair da zona morta.
  • Você precisa de ajuda para medir a análise de conteúdo.
  • Você deseja expandir sua base de clientes.
  • Você gostaria de ter um plano de marketing de longo prazo e não sabe por onde começar.
  • Você deseja expandir para um novo mercado ou conquistar um novo tipo de cliente.
  • Você precisa superar sua concorrência de uma vez por todas.
  • Você deseja melhorar o relacionamento com seus clientes atuais e potenciais.

Mas nem tudo é uma questão de ver os sinais. Antes de se lançar em busca de uma boa consultoria de marketing digital, seja honesto consigo mesmo e defina o orçamento que está disposto a gastar com isso e o grau de envolvimento que vai trazer para a mesa.

Agora vamos ver algumas das coisas que você deve levar em consideração antes de contratar um consultor.

1- O orçamento é importante

Não sei se isso já aconteceu com você, mas estou desesperado para que eles me façam perder meu tempo ficando tonto com reuniões e orçamentos só para ficar bem.

Os consultores de marketing digital, assim como os demais profissionais, sabem que parte do nosso trabalho é cumprir orçamentos. Mas daí para desperdiçar o tempo das pessoas quando você tem € 50 para uma estratégia de marketing vai um longo caminho.

Lembro-me até de uma vez que me fizeram ir a uma reunião a vários quilómetros de distância (várias vezes na verdade) apenas para acabarem por me dizerem que “me avisariam”.

Então, por favor, tome seu tempo e pense em quanto você quer gastar com isso. Seja franco com a pessoa que você está considerando e não perca seu tempo.

2- Você contrata um especialista, respeita o trabalho dele

Quando você contrata alguém para aconselhá-lo, está pagando a alguém que passou muitos e muitos anos dominando todos os aspectos de seu trabalho.

Essa é a sua maneira de ganhar a vida e provavelmente farão com que pareça fácil quando na verdade é muito difícil.

Essas pessoas estão acostumadas a lidar com uma terminologia específica, sabem o que funciona e o que não funciona, e o que fazer em cada caso, ou pelo menos, o que deve ser feito.

Respeitar o trabalho deles não significa que você desista de entender o que eles fazem. Se ele for realmente um bom consultor, saberá lhe explicar com dados e frases simples o motivo do que decidiu, não desista.

3/ Ser um especialista não faz você ter todas as respostas

Existem muitos tipos de negócios, muitos tipos de produtos e muitos tipos de mercados. Mesmo a mesma empresa, com o mesmo produto, em dois mercados diferentes, precisará de dois tipos diferentes de estratégia.

De qualquer forma, você não precisa se contentar com alguém que não o convence. Além disso, se a pessoa que você contratou não enxergar a situação com clareza e for realmente um bom profissional, é provável que ela lhe diga a verdade quando necessário.

4- Trabalho por projeto ou por tarefas

Alguns profissionais gostam de trabalhar com seus clientes com uma lista de tarefas específicas. Outros preferem trabalhar em um projeto fechado com tudo incluso.

Seja qual for a abordagem, certifique-se de que coisas ou tarefas importantes que você mesmo poderia fazer não sejam deixadas de fora.

Qualquer uma das abordagens funciona, idealmente você e o consultor estão na mesma página e o especialista tem uma boa compreensão do seu projeto e dos objetivos que você deseja alcançar.

5- Esteja preparado para dar feedback

Seja com uma agência ou um freelancer, o feedback é sempre bem-vindo.

Isso permite que você avalie melhor as áreas problemáticas, coisas que podem ser melhoradas e problemas que não podem ser corrigidos de outra forma.

O que procurar em uma consultoria de marketing digital

Ser capaz de diferenciar entre o real e o falso torna-se vital neste momento.

Muitos se sentiram enganados a esse respeito, pensando que contrataram um especialista em seu campo, apenas para perceber logo após largar a grana que contrataram uma pessoa sem as qualificações ou experiência necessárias para o projeto.

Não cometa o erro de contratar o primeiro consultor que encontrar. Investigue além do site deles, por mais impressionante que seja.

Estes são os pontos que eu consultaria antes de tomar uma decisão.

Classificações

Idealmente, o consultor estudou marketing ou um assunto relacionado. No entanto, não é um requisito fundamental, pois existem pessoas brilhantes que iniciaram suas carreiras em outras disciplinas ou profissionais muito distantes do marketing digital.

Pessoalmente, eu os procuraria para trabalhar em um grande departamento de marketing. Por quê?

Porque em uma grande empresa os cargos são muito específicos, e as tarefas são abordadas com mais profundidade.

Isso supondo que você esteja procurando uma consultoria especializada em marketing digital, como SEO, PPC ou relações públicas.

Se o que você procura é um especialista de nicho, como servidor, certifique-se de que sua experiência com empresas do seu setor seja extensa. No meu caso, trabalho com PMEs há mais de 18 anos. Eu os conheço de dentro para fora!

Experiência digital

Vamos ser sérios. Se o candidato não tiver experiência digital, corra. O offline ainda é muito importante hoje para determinados setores, mas sem experiência digital, estamos mal.

Uma observação : não tenha medo de contratar pessoas com mais de 40 anos. Aqueles de nós que estão na Internet desde antes de 2000 se conectaram à Internet da única saída da casa e enviamos e-mails para endereços inventados porque, literalmente, não conhecíamos ninguém que tivesse e-mail.

Pode parecer um pouco patético, mas garanto que é uma bagagem que eu não abriria mão pelo mundo. Lembro-me de quando os planos de mídia digital eram feitos em planilha excel e tinham que ser enviados para as centrais de mídia antes das 6 da tarde para que os banners fossem publicados no dia seguinte nos principais jornais digitais nacionais.

Você conhece o coalho de quem viu literalmente o nascimento da internet passo a passo? Não tem preço, garanto.

Áreas de especialização de uma consultoria de marketing digital

Idealmente, contrate um consultor que esteja familiarizado com todos os aspectos do seu setor, para que, quando você tiver dúvidas sobre determinadas abordagens, ele possa explicar sua experiência específica com empresas semelhantes à sua.

Por exemplo, o marketing farmacêutico é muito específico. Este setor tem características próprias que o diferenciam de outros como o automotivo ou imobiliário.

No entanto, não é um aspecto fundamental. Bons consultores têm conhecimento geral de todas as áreas de atuação e serão capazes de levar em consideração aspectos específicos do seu setor ou empresa.

Uma coisa é procurar uma consultoria de marketing digital especializada em comércio eletrônico, que existem, e outra é procurar um consultor especializado. São duas coisas diferentes.

Aqui estão algumas das áreas de especialização mais comuns nas quais você deve se concentrar:

  • PPC (pay per click) – Consultores certificados em Google AdWords com forte experiência em análise.
  • Social Media Marketing Digital : Avaliam a audiência de uma marca e a combinam com os canais sociais onde há maiores oportunidades de negócios para o crescimento da marca.
  • Marketing de conteúdo : o conteúdo digital, ao qual dediquei os últimos 6 anos da minha vida, tem características próprias. Um profissional que possa avaliar seu projeto sob a ótica do marketing de conteúdo levará em consideração aspectos muito diferentes daqueles de um SEO ou focado em PPC.
  • Projetos personalizados – Você também encontrará consultores trabalhando em projetos muito específicos e desafiadores, como SEO internacional, lançamento de um aplicativo ou web ou campanhas de automação de e-mail.

Conhecimento mínimo

Que perguntas posso fazer a um consultor de marketing digital para saber se ele é realmente um especialista? Independente da área de especialização, o consultor deve conhecer como a palma da mão, no mínimo, esses conceitos:

  • Analise as táticas de marketing atuais da sua empresa.
  • Como conseguir novos clientes.
  • Conduza uma análise de pesquisa de concorrentes.
  • Otimize sua estratégia de conteúdo.
  • Personalize o conteúdo para o seu público.
  • Copywriting orientado para SEO.
  • Realizar estudos de mercado detalhados.
  • Desenvolva uma estratégia orientada a dados.
  • Selecione KPIs para sua estratégia de marketing.
  • Faça uma pesquisa mínima de palavras-chave.

Uma coisa é ele fazer isso pessoalmente, outra é saber avaliar o trabalho feito pelos outros.

O que esperar de uma consultoria de marketing digital

É provável que cada consultor tenha um sistema de trabalho diferente. Não há um padrão a ser observado que permita determinar se é ou não o correto.

No entanto, há uma série de etapas pelas quais todos os consultores de marketing digital passam mais cedo ou mais tarde e que podem ajudá-lo a ter uma ideia do que você pode esperar de uma colaboração com eles.

Auditoria da sua empresa

Uma coisa é o que você acha que sua empresa precisa e outra é o que finalmente surge quando ela é avaliada em profundidade.

É por isso que, mais cedo ou mais tarde, todos os processos de consultoria de marketing digital realizam uma auditoria, seja SEO, PPC, conteúdo ou marketing em geral.

Nesta auditoria, serão utilizadas ferramentas e sistemas para determinar o status do seu negócio na perspectiva dos especialistas em questão.

A partir desta fase deve-se esperar um diagnóstico claro baseado em dados que comprovem as afirmações, bem como uma série de ações a serem realizadas para acertar o navio ou continuar crescendo.

Ações propostas

Nenhuma consultoria é completa se não te disser como resolver os problemas que sua empresa tem.

Portanto, você deve esperar uma proposta de ação realista, dentro de um prazo que leve em consideração seus recursos e expectativas.

Não desanime se as ações propostas forem muito extensas, a ideia é marcar um caminho pelo qual sejam realizadas tarefas que o aproximem do objetivo final.

Indicadores de medição de consultoria de marketing digital

Você também deve aguardar as ferramentas necessárias para saber se as propostas funcionarão ou não.

Porque uma coisa é avaliar um projeto e propor ideias e outra é desenhar um plano com formas de medir se essas ações foram bem sucedidas.

Ajuda para a estrada

Não gosto da ideia de deixar meus clientes de consultoria de marketing digital sozinhos diante do perigo. Independentemente de estar ou não encarregado de implementar as ações descritas na auditoria, gosto de oferecer ajuda ao longo do caminho.

A experiência me mostrou que o papel pode suportar qualquer coisa, mas essa realidade é muito diferente. Os problemas surgem, o comprometimento diminui e, pelo menos uma vez por mês, é bom se reunir para avaliar como estão as coisas.

Como escolher uma agência de design gráfico?

A concorrência está aumentando em todos os setores. Como é possível se destacar acima da média? As primeiras coisas que os potenciais clientes notam são os logotipos, a aparência do site e, em suma, tudo relacionado ao design gráfico. Por isso é conveniente apostar em uma agência especializada .

 No entanto, dada a existência de uma infinidade de empresas, pode ser um pouco difícil para você escolher a mais adequada.

Como escolher uma agência de design gráfico?

Portfólio

 Muitas das agências que atuam hoje disponibilizam seus respectivos portfólios para potenciais interessados. Ao acessar o site oficial, fica evidenciado um amplo catálogo de projetos realizados.

 É essencial que você olhe para eles para deduzir se a qualidade oferecida está à altura do que o tipo de ideia que você tem em mente exige. É o caso? Então você saberá que está lidando com os especialistas certos para você.

Aprofundando-se precisamente no exemplo que trouxemos, evidencia-se não apenas uma qualidade muito boa , mas também uma grande capacidade de realizar projetos bastante diferentes entre si.

Por mais que uma agência de design gráfico mencione em seu site que é uma equipe multidisciplinar e extremamente versátil, isso deve se refletir em um portfólio. E é que nele você pode ver excelentes resultados que eles elaboraram para empresas como lojas, cabeleireiros, consultores e outras agências.

 Experiência

 Precisamente o ponto anterior está diretamente relacionado à experiência, fator crucial que pode pender a balança a favor de uma ou outra empresa de design.

 Qualquer que seja a agência que você escolher, ela deve ter pelo menos cinco anos de experiência trabalhando no setor mencionado. Certamente existem outras empresas que trabalham no mundo visual há mais tempo, embora verificar novamente o portfólio ajudará você a saber se é suficiente ou não.

 Obviamente, com isso não queremos dizer que temos que prescindir das agências recém-criadas. Todo negócio, por mais novo que seja, merece uma chance. No entanto, se pretende resultados bons e imediatos na medida do possível, nesta área é necessário recorrer a especialistas da área .

 Serviço de atendimento ao Consumidor

Graças à grande experiência acumulada, na maioria dos casos o atendimento ao cliente será excepcional. Como é necessário, nem todas as opiniões na rede refletem um grau de satisfação plena a esse respeito. E é que alguns alegam que, por exemplo, suas instruções não foram compreendidas cem por cento após um primeiro contato.

 Além de pequenos contratempos como o recentemente detalhado, o restante das avaliações são muito positivas, indicando que vale a pena optar por esses profissionais, principalmente pelo tratamento próximo e profissional que proporcionam a todos os usuários.

 Claro que o atendimento ao cliente é importante na hora de contratar os serviços de qualquer empresa, embora no caso do design gráfico se torne ainda mais importante. Para ter certeza se é bom ou deixa a desejar, sim ou sim você terá que recorrer a consultas de opiniões na rede. Os fóruns de comunicação e as redes sociais são os portais mais recomendados para esse fim.

 Você também pode ler as opiniões que algumas agências publicam em seu próprio site, embora corra o risco de lidar com críticas um tanto tendenciosas. Precisamente tendo mencionado o portal online do negócio em questão, é hora de abordar outra chave relevante.

 Site da agência

 Para entender esta última chave, vamos considerar um exemplo: suponha que você entre em uma loja de roupas e seus funcionários estejam mal vestidos. Vai inspirar confiança? Não verdade? A mesma coisa acontece no campo do design gráfico . Se o respectivo site deixa a desejar, como você acha que eles vão realizar projetos para empresas externas?

 O portal online é a principal marca de um negócio. Por melhor que pareça seu portfólio, se você não estiver convencido pelo que vê depois de inserir a URL correspondente, é melhor optar por outra alternativa.

Analise completamente tudo o que seus olhos veem, desde a intuitividade da interface até o quão agradável é lidar com as cores dos elementos e, claro, o nível de atração que o próprio conjunto exala.  Além disso, verifique se o site está perfeitamente visível em todos os tipos de dispositivos tecnológicos. Dessa forma, você saberá como seria o resultado se optar por confiar nesta agência para desenvolver uma página responsiva para o seu negócio do zero.

Confira mais conteúdos em nosso site. Aproveite e compartilhe em suas redes sociais. Alguma sugestão no que podemos melhorar? Deixe nos comentários.

Page 2 of 55

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén