Empresas que não fazem marketing digital podem sofrer mais na crise?

Atualmente, a pandemia do Covid-19 está afetando todo o mundo. Contudo, essa não é a primeira e muito menos a última crise que enfrentaremos. Mesmo que não seja possível prever e estar totalmente blindado a ela, existem alguns fatores relacionados ao marketing digital que podem auxiliar e minimizar os impactos de um futuro período de tensão, ou até mesmo do atual momento. E se o seu negócio ainda não faz parte do mundo online, pode ser que ele esteja ficando para trás.

Pequenos negócios

Por mais que pequena e médias empresas sejam responsáveis por 80% dos empregos formais no Brasil, elas são as que mais estão sofrendo com a pandemia, principalmente aquelas com sede e operação física. Além do caixa ser menor do que o de empresas maiores, o marketing digital não era levado a sério e ainda possuía muita resistência em grande parte de pequenos negócios. Contudo, os métodos tradicionais já não são mais suficientes, visto que devido ao período de incerteza a prioridade das pessoas mudaram e o ciclo de venda está mais longo, obrigando negócios tradicionais a mudarem o comportamento para não ficarem para trás e se adaptar ao novo comportamento:

  • Escolas tradicionais e de idiomas oferecendo aulas à distância;
  • Negócios locais explorando cada vez mais os canais digitais, como as mídias sociais, para aumentar as vendas;
  • Autônomos, como personal trainer, oferecendo consultoria e aulas online.

Negócios que se adaptaram rapidamente já estão à frente de seus concorrentes. E você, quer ficar pra trás?

Marketing digital na crise

Muitas empresas ainda têm a mentalidade de que Marketing está relacionado apenas a despesas e não visualizam como ele pode oferecer um retorno financeiro, fazendo com que em períodos de crise essa seja a primeira área a ser cortada. O Marketing Digital é um investimento que além de gerar resultados a longo prazo, também pode ajudar a aumentar as vendas no curto prazo. Isso porque com o distanciamento social, as pessoas não estão nas ruas para encontrar sua loja, e sim no universo online. Inclusive, até mesmo imóveis estão sendo procurados e “visitados” na internet. Ou seja, se você não está nesse mundo, como espera ser encontrado por seus clientes ou até mesmo atingir mais pessoas?

Facebook e Instagram

É preciso ser visto para ser lembrado, certo? Por isso, utilizar as mídias sociais, como Facebook e Instagram pode ser o começo do Marketing Digital em sua empresa. Por meio deles você possui infinitas possibilidades para, além de se comunicar e aproximar de seu público, também realizar vendas diretas e fazer propagandas de seus produtos.

Contudo, é importante deixar claro que não se deve pensar nessas ferramentas apenas como um canal de vendas, é importante gerar conteúdo relevante para seu público. Afinal, mostrar que sua empresa se importa com as pessoas é uma ótima maneira de fortalecer a sua imagem como marca e consequentemente vender mais por isso. As redes sociais possuem recursos para contas comerciais para facilitar o processo de venda, além de oferecer métricas relevantes e exatas para seu negócio, facilitando as análises.

SEO e Google Ads

Entretanto, além das redes sociais é importante estar presente em outros canais. E qual o melhor canal senão o maior buscador da internet? Sim, o Google. Até mesmo se as pessoas quiserem te encontrar nas redes sociais, elas podem realizar pesquisas. Mas como ser encontrado?

O Google Ads é uma plataforma totalmente voltada para anúncios e links patrocinados que são vendidos por meio de leilões de palavras-chave. Ou seja, seu anúncio irá aparecer quando realizar alguma pesquisa na web, acessar sites ou blogs, e até mesmo quando assistir vídeos no YouTube. O melhor de tudo é que o público impactado com seu anúncio será totalmente qualificado, aumentando as chances de conversão.

O Google Ads é uma forma mais rápida de ser encontrado e estar no topo é algo que todo mundo quer. Agora, você sabia que é possível estar no topo sem precisar patrocinar suas campanhas? O SEO é um conjunto de técnicas de otimização de páginas da web (sites, blogs, vídeos) para ranqueá-las nas primeiras colocações do buscador por meio de resultados orgânicos. Estar na primeira página do Google, principalmente dentre os primeiros colocados traz autoridade para sua marca e consequentemente mais vendas, visto que recebe mais cliques do que o restante.

É importante lembrar que ambas as ferramentas necessitam que a utilização das palavras-chave seja feita de forma natural e inteligente. Por exemplo, se você possui um restaurante italiano em Balneário Camboriú, utilize palavras-chave como “perto de mim”, “próximo de mim” ou “em Balneário Camboriú”. Com isso, você será encontrado sem dificuldades por seus clientes e ainda irá atrair novas pessoas.

Como você pode ver aqui neste artigo do site, o Marketing Digital não é gasto, mas sim investimento. Principalmente em épocas de crise, é preciso estar aberto a novas ferramentas que podem agregar ao seu negócio. Não seja aquela empresa que fica pra trás durante a crise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *