AAJ - Associação de Ajuda a Jovens

Autor: adrianoA Page 3 of 7

Entenda o que pode causar retração gengival

Entenda o que pode causar retração gengival

Escovar os dentes de forma brusca não limpa os dentes e sim tende ferir a gengiva, provocando lesões e causando a retração gengival.

Engana-se quem pensa que para limpar bem os dentes devemos fazer movimentos fortes, isso, na verdade, prejudica toda a saúde bucal. 

É essencial conhecer sobre as maneiras de se escovar os dentes corretamente, para evitar doenças bucais geradas por falta de higiene inadequada e, consequentemente, a doença que leva a diminuição da gengiva.

Pessoas que possuem prótese dentária precisam de uma higiene mais eficiente para evitar complicações, principalmente no período de cicatrização.

Um fator importante para se ressaltar é sobre a alimentação que as pessoas fazem, que podem causar a retração gengival como, por exemplo, o consumo de alimentos muito ácidos.

Ao escovar os dentes bruscamente se estará prejudicando a gengiva, e se você necessita saber mais sobre a retração gengival e como prevenir continue a leitura.

O que é retração gengival? 

A retração gengival ocorre quando há a diminuição do tamanho da gengiva, aumentando assim os dentes e os deixando em exposição toda a parte gengival.

Há mudanças da posição da gengiva e deixando uma exposição grande da superfície radicular.

A impressão que se passa a se ter a retração gengival é de se ter dentes maiores, pois a parte que fica escondida pela mucosa bucal fica exposta, deixando um sorriso evidente dando a sensação de dentes maiores que o normal.

Existem diversas causas que podem causar esse problema como a escovação brusca, a alimentação inadequada, entre outros fatores.

Pessoas que fazem uso de aparelho invisível, por exemplo, devem tomar cuidado com a escovação ainda mais, pois como os dentes estão em movimento, a escovação brusca pode prejudicar toda a gengiva causando a retração gengival. 

O que causa a retração gengival? 

Como vimos, existem diversos fatores de riscos para se ocorrer uma retração gengival, o que pode suceder após restaurações mal adaptadas, escovação brusca, bruxismo entre outros motivos. 

Alguns dos fatores mais conhecidos para esse problema são doenças bucais e hábitos como: 

  • Inflamações gengivais e periodontais; 
  • Fatores genéticos; 
  • Escovação inadequada com muita força; 
  • Bruxismo.

Saiba mais sobre cada uma das causas mencionadas:

  1. Inflamações gengivais e periodontais 

Quando há um acúmulo de placa bacteriana (camada mole e amarelada que se forma após o acúmulo de restos alimentares sobre os dentes), ele passa a endurecer se tornando o famoso tártaro, como é conhecida a camada dura, espessa e amarelada que pode surgir devido a higiene bucal inadequada e a falta de consultas periódicas ao dentista. 

Ao deixar o acúmulo do tártaro nos dentes, pode-se ocorrer inflamações gengivais como a gengivite e até mesmo a periodontite, podendo levar a retração gengival. 

  1. Fatores Genéticos

Uma das maiores causas que podem acometer pessoas a se ter uma retração gengival são os  fatores genéticos.

Assim como as características físicas que temos dos nossos pais, também podemos herdar doenças genéticas, e a retração gengival é uma delas. 

Então se você tem pais que possuem esse problema genético, deve-se tomar ainda mais cuidados com a escovação e ir com mais frequência ao dentista para prevenir esse problema. 

O clareamento a laser é ótimo para deixar os dentes brancos e com aparência saudável, porém quem possui esse problema deve esperar um tratamento adequado para fazer esse procedimento, pois ele tem substâncias químicas que podem prejudicar ainda mais a gengiva.

  1. Escovação inadequada com muita força 

Escovar os dentes  é algo que deve estar dentro dos nossos hábitos diários e deve ser feito de forma leve, escovando os dentes devagar, com escova de cerda macia, pasta de dente com flúor, quando é feito de forma brusca há riscos de se ocorrer uma retração gengival.

  1. Bruxismo

O bruxismo pode ocorrer a noite ou de dia e acontece ao ranger os dente apertando a mandíbula, causando dores na face e cabeça, assim podendo também levar a retração gengival.

Muitas vezes para tratar é usada uma placa nos dentes e aparelho móvel transparente para conter o problema.

Como prevenir que a retração gengival aconteça?

Sabemos que uma das causas principais para ocorrer a retração gengival é a forma de se escovar os dentes.

Com isso, a prevenção é manter uma escovação de forma leve, com escovas de cerdas macias, creme dental adequado para dentes sensíveis, evitando doenças como a gengivite e periodontite.

Mantendo os hábitos corretos, se evitará problemas bucais, mantendo a saúde da gengiva por muito tempo.

Como tratar a retração gengival? 

Se a retração gengival ocorreu devido a escovação feita de forma brusca o dentista irá passar a forma certa para evitar complicações, com técnicas certas. 

Já se o problema for devido a tártaros, será feita uma limpeza melhorando as fibras gengivais, fazendo também o tratamento do periodonto. 

Em alguns casos, pode ser usada faceta dental para melhorar a aparência do dente devido ao problema.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Saúde dos pés: conheça todos os cuidados que precisamos ter

Saúde dos pés: conheça todos os cuidados que precisamos ter

Alguns dizem que os pés formam a parte mais esquecida do corpo humano. Responsáveis por aguentar o corpo e levá-lo de um lado para o outro, eles costumam ser um pouco subestimados. Até quem é mais vaidoso acaba negligenciando a região.

O problema é que essa falta de atenção pode permitir que infecções, calosidades, verrugas plantares e até uma fascite surjam sem que o indivíduo se dê conta. Rachaduras, por exemplo, podem ser indicativo de psoríase, micose e alergias. Portanto, é preciso ter cuidado não apenas pelo lado estético, mas também pela saúde.

Lavar os pés com água e sabonete, fazer um exame diário e usar tênis respiráveis são algumas alternativas para mantê-los frescos e confortáveis. Observe em detalhes:

Lave os pés com cuidado

Assim como qualquer parte do corpo, os pés precisam ser lavados durante todos os banhos que um indivíduo tomar durante o dia — inclusive até mais vezes, se for necessário. Além da água, é preciso passar sabonete e esfregar toda a região. Por fim, passe a toalha com atenção especial entre os dedos. A região úmida é ideal para a proliferação de fungos e micro-organismos causadores de problemas.

Examine-os

Olhar-se no espelho constantemente é até um hábito comum, mas quem repara nos pés durante esse momento? O problema é que a região pode desenvolver alguma dermatite que só será notada quando ficar muito visível ou dolorida. Portanto, dar uma examinada diariamente pode evitar muitas complicações.

Pegue um espelho para olhar com detalhes a sola do pé. Observe se há manchas, bolhas, calosidades, edemas/inchaços, contusões, rachaduras, sinais de infecção por fungos ou mudança na posição dos dedos. Ao perceber alguma alteração do tipo, procure um médico.

Faça esfoliação

Os pés costumam formar uma pele grossa, pois sustentam o peso do corpo inteiro. Com o tempo e a falta de hidratação, ela fica ressecada e áspera. Para mantê-los sempre bonitos e macios, faça esfoliação uma vez por semana. O exagero também pode deixar a região sensível, pois não há tempo de se recuperar.

O esfoliante para os pés pode ser físico, quando os grãos do produto removem as células mortas, ou químico, em que a composição do produto estimula a renovação celular. 

O mercado oferece uma série de produtos para esfoliação da pele, mas existem pessoas que fazem o próprio esfoliante em casa misturando ingredientes como mel, açúcar, café, farinha, leite, aveia, gengibre e óleos essenciais. O ideal, porém, é utilizar produtos específicos, que foram testados e aprovados pela vigilância sanitária.

Outro fator importante é não utilizar lixas, que são muito agressivas e podem provocar o efeito rebote, ou seja, engrossar ainda mais a pele.

Hidrate o corpo diariamente

Todo o corpo precisa repor a água perdida no dia a dia. Contudo, como a pressão sobre os pés é ainda maior, a capacidade de hidratação do produto também deve ser. Além disso, a região costuma ficar abafada pelos calçados, provocando suor. 

Hidrate todo o corpo diariamente, mas separe um produto mais potente para os pés. Os cremes com ureia são os mais potentes, portanto procure por um hidratante com 10% a 20% da substância em sua composição. Deixe-o para a noite, pois os pés podem ficar escorregadios.

Massageie os pés

Aproveite o momento da hidratação para fazer uma massagem nos pés. Ela ajuda a potencializar o efeito do creme, além de aumentar a sensação de relaxamento. Por fim, os movimentos ajudam a encontrar calos, inchaços, dores e até uma fascite plantar 

Tenha calçados confortáveis

Um calçado confortável não é, necessariamente, uma rasteirinha ou sapatilha — calçados totalmente retos costumam ser até prejudiciais à saúde dos pés. O ideal é que eles sejam confortáveis, tenham uma altura máxima de 1,2 cm a 2 cm para os homens e 1,2 cm até 3 cm no calcanhar para as mulheres.

Olhe também o material do calçado. Um tênis respirável, por exemplo, tem uma trama que permite mais circulação de ar no calçado. Além disso, sua matéria-prima mantém as propriedades térmicas dos pés, tornando-o confortável para o uso tanto no verão quanto no inverno.

Quando for comprar um sapato, prove-o no final do dia, quando os pés estão mais inchados. Isso garante que ele continuará confortável em dias de uso prolongado.

Sensibilidade nos dentes: conheça os motivos e maneiras para aliviar o desconforto

Sensibilidade nos dentes: conheça os motivos e maneiras para aliviar o desconforto

Por certo, a maioria das pessoas já passaram por desconforto ao ingerir alguma bebida gelada ou quente. Às vezes, o indivíduo acha que está ligado somente às dentições, mas saiba que a sensibilidade nos dentes pode ser causada até mesmo por questões hormonais.

Quer saber mais sobre a sensibilidade dentária? Continue lendo o conteúdo abaixo.

O que é a sensibilidade nos dentes?

A sensibilidade nos dentes é um incômodo que se manifesta quando as dentições entram em contato com temperaturas diferentes da que está na boca, isto é, a temperatura corporal média de 36ºC.

Pode acontecer ao tomar um sorvete, beber um café quente, ou até mesmo nos dias frios, quando o vento bate nos dentes.

Quais são as causas da sensibilidade dentária?

Muitas vezes essa sensibilidade é causada pela retração da gengiva. Ou seja, a gengiva se afasta do dente e expõe a dentina, parte interior da dentição que não é adequada para receber estímulos de calor ou frio.

Isso acaba gerando uma sensibilidade muito grande, uma sensação desconfortável. Essa retração gengival pode ser causada por alguns aspectos que, são:

  • Traumas bruscos na escovação;
  • Consumo de alimentos muito ácidos;
  • Traumas oclusais,  mordida inadequada;
  • O uso exagerado de pastas clareadoras.

Hoje em dia, está sendo comum que as pessoas tomem água de limão em jejum. Esse é um costume que tem muitos benefícios para a saúde, porém, os dentes sofrem um pouco com o excesso de acidez logo na primeira refeição.

Ao perceber qualquer incômodo ao ingerir algum alimento, é necessário que o paciente procure uma clínica odontológica ou um dentista infantil, no caso de crianças.

Não é recomendado que o paciente evite completamente comer o alimento por causa da sensibilidade, como, por exemplo, deixar de tomar um sorvete porque os dentes são sensíveis.

Acaba sendo necessário que ele procure ajuda e não fique adiando a ida ao dentista. Ele será instruído se livrando o mais rápido do problema que pode ter começado pelos seguintes motivos:

  1. Traumas oclusais

Os traumas oclusais são quando a mordida não está adequada e um dente acaba precisando ser mais utilizado durante a mastigação, de uma forma excessiva.

Com essa força excessiva o dente começa a ter uma sensibilidade, porque ele não foi preparado para ser utilizado de forma contínua.

  1. Uso exagerado de pasta de clareamento 

Essas pastas de dentes clareadoras, sendo utilizadas em excesso, podem levar a consequência da sensibilidade pelo fato de serem extremamente abrasivas. Assim, como o uso de bicarbonato para clareamento, de forma inadequada.

Para fazer qualquer tipo de clareamento, é necessário ir até o consultório dentista, assim ele instruirá o paciente da melhor forma para fazer o clareamento, evitando consequências.

  1. Escovação

A escovação feita de forma brusca pode machucar a gengiva, deixando os dentes mais sensíveis.

A falta de escovação, também pode ocasionar essa consequência, por isso é importante que ela seja feita na medida de força certa, para evitar a construção de placas bacterianas.

As placas bacterianas, são o acúmulo de bactérias por resíduos alimentícios. Elas mudam a acidez da boca, fazendo com que fique mais ácida e favoreça o desconforto, causando a inflamação da gengiva como consequência.

É necessário que o dentista de emergência faça uma avaliação e entenda a causa da sensibilidade.

  1. Bruxismo  

O bruxismo é uma disfunção que acontece no músculo da face, fazendo com que o paciente passe a morder ou ranger os dentes de forma involuntária. Pode acontecer tanto durante o dia, quanto à noite.

Durante o dia pode ocorrer quando a pessoa está fazendo alguma atividade e está concentrada, a noite acontece no momento do sono, sendo o movimento completamente involuntário.

Essa disfunção traz algumas consequências, como o desgaste dos dentes. Esses desgastes são colaboradores principais para que ocorra a sensibilidade.

Se o paciente observar os sintomas, é necessário que ele procure uma clínica 24 horas dentista para que possa ser auxiliado para o melhor tratamento.

Realizando o tratamento do bruxismo é possível que o paciente tenha uma grande melhora no desgaste dos dentes.

O bruxismo é ocasionada por alterações emocionais intensificadas, sendo elas, ansiedade, estresse diário e problemas psicológicos.

O profissional odontológico saberá encaminhar o paciente para terapias adequadas e fazer o reparo do desgaste do dente.

Tratamentos

Em casos mais simples, a sensibilidade pode ser corrigida de pastas especialmente para tratar o assunto, elas são de fácil acesso.

Geralmente as pessoas costumam ter escovações rápidas, se isso ocorrer, o creme dental não terá um efeito preciso. É necessário que o paciente faça a escovação e fique com a pasta aplicada por pelo menos 15 minutos.

  1. Canais dentários

Em casos intermediários, o tratamento pode ser feito através de um canal, que irá tratar da parte viva do dente.

Essa técnica de canal é recomendada quando o paciente faz a queixa de um dente específico e não de forma generalizada. 

  1. Cirurgia

Em casos extremamente graves, é realizada uma cirurgia de enxerto através no consultório do dentista 24h.

Nesse procedimento é usado um pedaço do céu da boca para colocar na gengiva que está exposta. Geralmente a cirurgia é indicada em casos que o paciente está prestes a perder os dentes.

Cuida da saúde bucal, realize uma boa escovação e não se esqueça de fazer a utilização do fio dental.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Procurando investimentos seguros em 2022? Veja como e onde investir dinheiro

Procurando investimentos seguros em 2022? Veja como e onde investir dinheiro

Depois de muitos meses em que os mercados tiveram desempenhos positivos, 2022 caracterizou-se pelo retorno da volatilidade: com a emergência do Covid agora para trás, a atenção dos mercados se concentrou na ação dos bancos centrais e no conflito na Ucrânia , que criou mais incertezas. Enquanto isso, em muitas economias, o crescimento da inflação coloca novos desafios para os investidores, que devem encontrar estratégias para evitar que seu capital se deprecie excessivamente.

Nos últimos anos, investir nos mercados financeiros permitiu que os investidores acumulassem retornos muito importantes. Apesar disso, no Brasil ainda há uma tendência de se concentrar demais em instrumentos com risco mínimo, como títulos do governo, contas de depósito e apólices. Se no passado estes instrumentos poderiam ter sido soluções aceitáveis ​​para investir, no contexto atual (segundo semestre de 2021), com taxas de juro e preços a continuarem a subir, a exposição aos mercados financeiros e especialmente aos mercados de ações permanece, em nossa opinião, o caminho principal para gerar retornos de longo prazo. Se você quer entender como investir seu dinheiro com segurança, recomendamos que pense em alguns conceitos importantes.

O risco de mercado faz parte do jogo e é o que justifica o retorno, é como fazer uma aposta online, se você aposta no time certo na 22Bet, você terá um retorno positivo e muitos ganhos financeiramente . Embora nos últimos anos o desempenho de longo prazo dos mercados accionistas tenha sido muito positivo, não se podem excluir momentos negativos, que podem conduzir temporariamente a investimentos negativos. A recente crise na Ucrânia no início de 2022 é um exemplo claro de como um evento inesperado pode trazer turbulência aos mercados. Muitos investidores podem, portanto, ser tentados a agir por impulso e adiar a escolha de investir ou desviar-se de seu plano de investimento de longo prazo. Este é um erro crucial, pois ao investir, o tempo é o melhor aliado do investidor. Os mercados têm historicamente demonstrado uma trajetória de crescimento: nesta fase, existem poucas alternativas aos mercados de ações para o investidor médio. Nesse sentido, investimentos seguros, entendidos como investimentos capazes de gerar retornos positivos, em nossa opinião consistem em soluções de longo prazo dentro de um portfólio bem diversificado, com grande atenção à gestão de riscos.

As taxas de juros estão crescendo e por muito tempo elas lutam para garantir ao investidor um alto nível de proteção contra a inflação. Os investimentos ditos “seguros” ou garantidos compensam, que em um cenário de inflação em alta terão dificuldades para garantir um retorno real positivo.

O mercado hoje se move muito rápido, prever sua tendência no curto prazo é um caminho difícil para o investidor não profissional: é melhor estruturar um plano de longo prazo que gerencie o risco e explore a força dos mercados de ações.

Como investir dinheiro em 2022?

Um grande número de instrumentos financeiros são geralmente percebidos ou vendidos como investimentos seguros. Na realidade, estes instrumentos nem sempre são a escolha certa para o investidor ou são isentos de riscos. Abaixo você encontrará um pequeno guia, no qual tentaremos definir melhor as características e esclarecer as vantagens e riscos dessas ferramentas.

Contas de depósito

As contas de depósito, principalmente neste período de juros baixos, são ferramentas de estacionamento de liquidez que oferecem retorno garantido em troca de abrir mão da possibilidade de sacar seu capital (na maioria dos casos). Em geral, os retornos crescem à medida que a duração da restrição de tempo aumenta.

Coisas a observar:

O risco de crédito é o risco de o banco não conseguir garantir os juros. Para depósitos até R$100.000, o fundo interbancário que protege os depósitos intervém, mas para montantes superiores o risco mantém-se. Além disso, é sempre bom lembrar que o rendimento é o prêmio pelo risco que o investidor assume ao adquirir determinado produto. Portanto, uma taxa de mercado muito superior à média do mercado deve disparar um alarme sobre o estado de saúde do emissor. Esses instrumentos normalmente oferecem taxas de retorno em linha ou abaixo do estado geral das taxas de juros do mercado. Além disso, a taxa de retorno inicialmente acordada pode estar sujeita a alterações unilaterais por parte do banco, principalmente em caso de queda nas taxas de juros de mercado.

Fundos Monetários

São fundos mútuos de investimento definidos como “monetários” porque consistem em produtos de obrigações de muito curta duração, liquidez ou outros instrumentos de pagamento imediato. Essa característica os torna instrumentos muito estáveis ​​mesmo em períodos em que há uma forte volatilidade dos mercados, mas podem, portanto, ser definidos como “seguros”?

Certamente eles podem ser validamente considerados como uma alternativa ao estacionamento de liquidez para afastar os temores de possíveis riscos caso a instituição que os emite tenha problemas financeiros. Neste caso, de fato, você está coberto apenas para investimentos inferiores a R $100.000.

No entanto, não devemos esquecer que são sempre investimentos de mercado e, portanto, nunca completamente isentos de risco ou com capital protegido, especialmente em contextos de mercados com taxas muito baixas ou negativas como o atual (no entanto, são investimentos de baixa volatilidade). A opção por investir em instrumentos monetários pode revelar-se pouco cómoda uma vez que o desempenho na maioria dos casos é negativo, especialmente depois de aplicadas as comissões e impostos. Os fundos monetários são um método de investimento a ser usado do ponto de vista da gestão de carteiras para limitar a volatilidade geral, compensando instrumentos mais arriscados, e não para fins especulativos per se.

Acordos de recompra

É um contrato de venda temporária de títulos. As 2 partes trocam títulos hoje ao preço de mercado atual e se comprometem a executar a transação oposta em uma data futura a um preço definido. Existe o risco de insolvência, ou o risco de o emitente do título subjacente falhar e, neste caso, a parte que vendeu os títulos pode recusar a recompra; no entanto, existe também um risco de contraparte, ou seja, a falência da contraparte contratual (geralmente uma instituição de crédito).

Títulos do governo

Instrumentos de investimento com os quais são adquiridos títulos de dívida da sociedade emitente, tornando-se efetivamente credores. Esses produtos podem ser títulos de cupom zero e, portanto, sem nenhum cupom, ou podem destacar cupons de taxa fixa ou variável.

Entre aqueles percebidos como mais seguros pelos investidores estão, sem dúvida, os títulos públicos, portanto, emitidos pelos estados, principalmente se forem áreas desenvolvidas, e os de bancos corporativos. Mas é realmente uma maneira de investir suas economias com segurança? Vamos ver quais são todos os riscos a serem considerados ao comprar títulos:

  • Risco de crédito: é o risco de falência do emissor. Para títulos do governo é o risco de inadimplência do país emissor do título.
  • Para títulos prefixados, deve-se considerar o risco de taxa de juros, ou seja, o risco de que a taxa de juros aumente pela desvalorização do título. A Duration, ou seja, a duração financeira do investimento, é um indicador usado para medir a sensibilidade do título a mudanças nas taxas de juros. À medida que a taxa de juros aumenta, o valor do título diminui e vice-versa.
  • Entre os títulos públicos, destacamos os supranacionais e os indexados à inflação.

Bitcoin e criptomoedas

Muitas pessoas, atraídas pelos retornos às vezes surpreendentes, se perguntam se bitcoin e criptomoedas são um investimento seguro. Não há nada mais seguro do que a tecnologia blockchain. Bitcoins e criptomoedas são investimentos extremamente voláteis e é muito fácil acumular grandes perdas, principalmente se você entrar no mercado com o objetivo de especular no longo prazo.

Então não há investimentos seguros?

Investir dinheiro sempre envolve riscos, mas existe uma solução de alto retorno e baixo risco e se expressa em investir em uma carteira diversificada, composta por diferentes produtos e classes de ativos.

As Classes de Ativos representam basicamente o que você decide “apostar”, a classe de investimento na qual você decide investir e aquelas para as quais a maioria dos investimentos converge são:

  • Matéria-prima
  • Componente monetário
  • Ações
  • Títulos
  • Ativos líquidos

Como investir seu dinheiro então? Os retornos vinculados a cada uma dessas classes de ativos diferem e geralmente há pouco ou nenhum desempenho se você precisar de acesso fácil ao dinheiro investido e a garantia de ter o capital investido intacto. Mas uma carteira de investimentos bem equilibrada permite obter bons ou altos retornos, ao mesmo tempo que contém os riscos relacionados.

Alimentos para emagrecer de forma saudável

Todo mundo que deseja emagrecer ou perder aquela gordurinha localizada deseja fazê-lo da maneira mais saudável possível, porém sempre fica naquela dúvida de quais alimentos para emagrecer de forma saudável podem ser consumidos.

Neste artigo, reunimos as principais informações necessárias para que você possa escolher bem os seus alimentos para variar seu cardápio, e assim ter mais sucesso no seu processo de emagrecimento saudável.

O que define um alimento que te ajuda a emagrecer?

O primeiro passo é entender o que faz um alimento ser um auxiliar no processo de emagrecimento. Então, os alimentos que auxiliam no trânsito intestinal, que ajudam a reduzir a retenção de líquidos e que aceleram o seu metabolismo.

Esses três tipos de alimentos são a base para montar um cardápio recheado de alimentos saudáveis que irão te ajudar a emagrecer.

Comer estes alimentos diariamente vai te ajudar bastante. Aliando essa mudança alimentar a uma rotina de exercícios e cortando de vez gorduras, açúcares, doces e frituras, você vai emagrecer rapidamente.

Mantenha-se hidratado.

É importante, antes de tudo, que você entenda que manter seu corpo hidratado te auxilia em manter o organismo saudável, independentemente de você estar fazendo dieta ou não.

A água compõe a maior parte do nosso corpo. Além de proporcionar refrescância, ela dá a sensação de saciedade e reduz a retenção de líquidos pelo corpo, já que você irá ao banheiro com maior frequência.

Sabendo da importância da água e quais alimentos não consumir, fica muito mais fácil você mudar seus hábitos alimentares de forma que consiga perder peso sem sofrimento.

Em pouco tempo, você perceberá que a mudança traz benefícios para o seu corpo e mente que vão muito além da perda de peso. Aliás, perder peso será apenas uma consequência benéfica, que vai ser quase um bônus por você estar se cuidando.

Almoço e jantar, o que comer?

Nessas refeições, o ideal é que você tenha como base os legumes e os vegetais. Eles devem sempre ser a porção principal do seu prato, te darão uma maior sensação de saciedade e tem baixa quantidade calórica.

Você deve proporcionar entre vegetais crus e cozidos. Eles ainda são ricos em fibras, minerais e vitaminas, que atuam melhorando o fluxo intestinal melhorando de forma efetiva o metabolismo e ainda desintoxicando o seu organismo.

Após ingerir esses tipos de alimentos, você rapidamente terá uma sensação de aumento de energia e bem estar.

Vale indicar aqui o artigo (red silver é boa). Para você saber mais como preparar alimentos de forma mais saudávei.s.

Carboidratos em pequenas quantidades.

Esse tipo de alimento não precisa ser excluído da sua dieta. O único detalhe é que você deve consumi-los em uma quantidade reduzida.

Se você tiver dificuldade em reduzir o consumo drasticamente, você pode fazer isso de maneira gradativa.

Caso você tenha o hábito de consumir 5 colheres de arroz no almoço, por exemplo, vá reduzindo para 4, 3…

Mudar os hábitos alimentares não é tão fácil para algumas pessoas, porém, esse não precisa ser um processo lento e doloroso. Você pode fazer isso com bastante prazer em apreciar os novos alimentos que compõem a sua rotina.

Você também tem a opção de substituir alguns alimentos. O macarrão, por exemplo, pode ser substituído por abobrinha ou berinjela.

Os farináceos também podem ser substituídos por suas versões integrais, que contém mais fibras. Assim, você pode utilizar para fazer pães, panquecas e bolos.

Atenção na hora do lanche.

É importante estar atendo à hora do lanche. Nessa refeição é onde temos a tendência de relaxar, imaginando que vai ser uma pequena porção e que não vai atrapalhar nossos planos.

E é bem aí onde mora o perigo. Você nem deve usar este momento para fugir do roteiro e comer uma bobagem calórica, e também não deve ficar apenas no consumo de uma fruta.

O ideal é você variar esta refeição incluindo alguma proteína, pois como elas gastam mais energia para que seu organismo possa digeri-las, aceleram seu metabolismo e aumentam a sensação de saciedade.

Neste momento, alguns alimentos que podem compor seu lanche são uma fatia de pão integral com um ovo, pode colocar nozes no iogurte natural ou ainda fazer uma panqueca com banana.

Opções existem, basta você planejar bem e fazer as escolhas certas. Um detalhe especial é sobre o planejamento.

É importante que você tenha bem definido quais serão os alimentos do seu cardápio e como você pode consumi-los. Faça também um planejamento semanal. Assim, você não corre o risco de chegar no meio da semana e não saber o que vai comer.

Caso disponha de um pouco mais de tempo, no domingo já deixe as porções de alimentos separadas para a semana toda.

Você pode já deixar as marmitas prontas para levar ao trabalho ou comer em casa mesmo. Elas serão muito mais práticas, e já ter o alimento prontinho na hora da refeição vai te ajudar demais a manter-se no foco.

Inclua alimentos ricos em gordura boa.

Nesse grupo, você vai incluir os frutos secos, as sementes e o azeite. Esses alimentos tem ação anti-inflamatória, aumentam a sensação de saciedade, são antioxidantes e ajudam o organismo a funcionar melhor e forma mais eficaz.

Cuidado com as frutas.

Muitas pessoas acham que as frutas podem ser consumidas livremente, e isso não é bem uma verdade absoluta.

As frutas são saudáveis, isso não se questiona. O detalhe é que as frutas também possuem calorias e ainda tem algumas que são facilmente digeridas pelo organismo.

Uma alternativa eficaz é, ao invés de consumir dois ou três tipos de frutas numa refeição, que você troque para uma fruta e uma porção de frutos secos. Desta forma, você adiciona gordura boa na sua refeição, deixando-a um pouco mais nutritiva.

Cuidados com as proteínas muito gordurosas.

A proteína é fundamental para o sucesso da sua reeducação alimentar, mas você deve estar bastante atento ao tipo de proteína que vai consumir.

Inclua no seu cardápio carnes brancas como frango e peixe. Não deixe de consumir ovos, queijo branco e outros derivados, preferencialmente desnatados.

Em pouco tempo você perceberá que é muito fácil tornar sua alimentação completamente saudável, com pouco esforço e bastante resultado positivo.

Qual a importância de se organizar financeiramente

Qual a importância de se organizar financeiramente?

A organização financeira é uma ação fundamental para quem quer saber exatamente onde está aplicando o dinheiro e para quem deseja poupar para poder realizar algum sonho, como a compra de um imóvel ou uma viagem, por exemplo.

Ou seja, a organização financeira é um conjunto de ações que permite que as pessoas consigam projetar uma situação financeira futura para planejar metas a fim de cumprir com os seus objetivos e arcar com os seus compromissos.

No cenário financeiro, isso se refere a compreender melhor como utilizar o seu próprio dinheiro, podendo realizar um curso de gestão financeira para ajudar nesse processo de prever os seus gastos e controlar suas despesas.

Entre os benefícios de organizar a sua vida financeira, podemos destacar:

  • Uma vida mais tranquila e equilibrada;
  • Auxilia a cortar despesas desnecessárias;
  • Impulsiona a alcançar metas e sonhos;
  • Ajuda a saber o destino do seu dinheiro;
  • Diminui os níveis de estresse e ansiedade;
  • Reduz os riscos de impactos negativos em situações de emergência.

Porém, para obter esses benefícios, é preciso começar a organizar todas as partes que podem estar afetando o seu orçamento, identificando os possíveis excessos que possa estar cometendo e comportamentos que podem comprometer o seu saldo bancário.

Para te ajudar a entender melhor como iniciar uma organização financeira para melhorar a sua vida, confira as dicas a seguir.

7 dicas para montar um planejamento financeiro pessoal

O planejamento financeiro pessoal é uma forma eficiente de organizar e controlar o seu dinheiro, servindo com um guia para que você tenha noção e clareza sobre os seus gastos, ganhos e de como economizar.

Antes de começar um planejamento financeiro, entretanto, muitas pessoas preferem estudar melhor sobre assunto através de um curso tecnico de gestão financeira ou palestras ministradas por experts no assunto.

Mas se a sua intenção é iniciar essa estratégia o quanto antes, confira as 7 dicas a seguir para te ajudar a montar o seu planejamento financeiro o quanto antes.

  1. Organize as suas finanças

O primeiro passo para começar a organizar melhor a sua vida financeira é organizando as suas finanças de modo que te ajude a estruturar melhor o seu controle financeiro. Nessa etapa, até mesmo saber quanto custa o curso de gestão financeira pode ajudar.

Quando você não tem domínio sobre as suas contas, a missão de poupar algum dinheiro no final do mês se torna muito maior. Por isso, o ideal é utilizar uma planilha financeira que te ajude a visualizar e controlar melhor a sua renda, dívidas e despesas.

A planilha é uma ferramenta valiosa para te ajudar a fazer projeções para o ano inteiro, e ainda te ajudar a melhorar o seu controle com gastos supérfluos para poder realizar outros sonhos maiores no futuro. 

  1. Alinhe o seu padrão de vida com o seu orçamento

Com ajuda da sua planilha financeira, talvez você perceba que o padrão de vida que está levando não é compatível com os seus ganhos. Isso pode acontecer quando gastamos mais do que ganhamos, utilizando de artifícios como o cartão de crédito para gastar mais.

Se você identificar no fim do mês que os gastos são maiores que os seus ganhos, isso é um alerta para começar a rever o seu padrão de vida. Nesse momento, é importante fazer uma avaliação crítica das suas despesas e verificar quais podem ser cortadas.

Assim, se você quer fazer a melhor faculdade de gestão financeira, talvez seja necessário diminuir por um tempo o gasto com outras áreas da sua vida, como o lazer ou a compra de itens mais caros.

  1. Trace um plano para quitar as dívidas

Outro fator importante para ter uma vida financeira saudável e equilibrada é se livrar das dívidas. Para isso, é preciso estruturar o seu planejamento financeiro e listar todas as suas dívidas, a fim de visualizar uma maneira de quitá-las o quanto antes.

Dessa forma, é preciso tentar renegociar todas as despesas possíveis, consultando as melhores opções de acordos ou empréstimos para reduzir as suas taxas e tentar quitar o máximo possível de parcelas.

Isso porque antes de tentar começar a poupar para abrir o próprio negócio de gestão financeira startup, é imprescindível que as suas pendências financeiras estejam resolvidas, pois irá evitar que os juros aumentem e te cause problemas maiores ainda.

  1. Descubra formas de economizar dinheiro

Para descobrir como economizar dinheiro, antes é preciso identificar quais são os vilões do seu orçamento, ou seja, aqueles gastos praticamente invisíveis, que muitas vezes achamos que não fazem diferença no nosso dia a dia.

Isso pode significar aquelas compras que fazemos por impulso em aplicativos de delivery, por exemplo, e que no final do mês, quando somamos, se tornam uma grande quantia significativa a menos na sua conta ou a mais na sua fatura do cartão de crédito.

Por isso, não subestime nenhum valor gasto, por menor que ele seja, pois no fim do mês ele pode somar um montante significativo, e que sem você perceber, pode estar te deixando cada vez mais longe de atingir os seus objetivos.

  1. Estabeleça as suas metas

Quando você estabelece metas, também dá início nos primeiros passos para sair da sua zona de conforto. Mas para que isso ocorra, é preciso que você seja realista e que seus objetivos estejam de acordo com a sua realidade financeira e com aquilo que deseja alcançar.

Por esse motivo, todos os passos anteriores listados até agora são tão importantes. Com uma vida financeira organizada, seu padrão de vida ajustado e as suas dívidas controladas será possível poupar dinheiro e aplicá-lo em metas tangíveis.

Seu planejamento de metas deve ser dividido em planos de curto, médio e longo prazo, assim ficará mais fácil determinar qual será a quantia necessária para poupar e poder realizar cada um dos seus sonhos, como um curso de gestão financeira empresarial.

  1. Poupe e invista o seu dinheiro

Depois de organizar todos os seus objetivos e metas, e estar com eles bem claro em mente, o próximo passo é começar a poupar um pouco todos os meses para que consiga transformar as suas metas em realidade.

Diante disso, é preciso lembrar da importância de ter uma reserva de emergência para que esteja preparado caso aconteça algum imprevisto. Caso você ainda não tenha uma reserva de emergência, essa pode ser uma das metas da sua lista.

Com uma reserva de emergência, é possível ficar tranquilo caso aconteça algum tipo de imprevisto, além de ser uma ótima maneira de começar a investir em alguma aplicação, indo de acordo com as suas metas estabelecidas.

  1. Invista em educação financeira

Investir na sua educação é sempre uma escolha assertiva, ainda mais quando falamos sobre educação financeira. Escolher a administração financeira faculdade pode ser o passo decisivo para que você tenha poder sobre o seu dinheiro e não o contrário.

Quanto mais você entende sobre um assunto, maiores são as chances de tomar as melhores decisões, mantendo o seu planejamento financeiro sob controle e aprendendo melhor como poupar e investir o seu dinheiro.

Mesmo que você tenha uma vida corrida, ainda é possível investir em um curso ead gestão financeira para melhorar seu entendimento sobre o assunto e ainda enriquecer o seu currículo com novos conhecimentos e habilidades.

O papel do planejamento financeiro na vida pessoal

Embora a educação financeira seja algo essencial para a vida de uma pessoa, ela ainda não é tratada com importância nas grades curriculares de escolas e universidades. Ainda hoje, são poucas as pessoas que entendem a importância da organização financeira.

O planejamento e a organização financeira permitem que as pessoas fiquem mais próximas das suas metas e objetivos de vida, além de tornar possível o objetivo de economizar para realizar investimentos e ter uma reserva de emergência para situações de crise.

Já a desorganização e falta de conhecimento financeiro podem comprometer toda a saúde financeira de uma pessoa, fazendo com ela desconheça os próprios gastos e acabe criando dívidas por não saber controlar suas despesas.

Embora poupar pareça uma realidade distante para quem não recebe um salário alto, esse é um tabu que pode ser quebrado através do planejamento financeiro, que é uma ferramenta que está à disposição de todos, independente da renda.

Ou seja, é uma estratégia eficiente para todos que desejam melhorar a sua situação financeira e consumir de forma consciente. Portanto, podemos definir que a organização financeira permite:

  • Gerenciar da melhor forma a sua renda;
  • Compreender e melhorar as suas finanças;
  • Melhorar o bem-estar e a segurança da sua família;
  • Eliminar gastos nocivos dos seus hábitos de consumo.

Por fim, podemos concluir que o planejamento financeiro é a chave do sucesso para evitar que as pessoas fiquem endividadas no fim do mês e para que possam saber como poupar para realizar suas metas e objetivos.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Top News Tech, site voltado 

para a veiculação de conteúdos relevantes para empresas, contribuindo com estratégias para o desenvolvimento do negócio.

O que pode significar sonhar que está caindo de grande altura?

Os sonhos podem ter diversos significados, que podem significar coisas boas ou ruins. No caso sonhar que está caindo de uma grande altura, pode ser um alerta nas suas relações e até mesmo um grande nível de interesse.

A queda de grandes alturas pode ser alerta para frustrações, que pode ser com um laço que foi rompido ou alguém. Esses laços podem ser de várias relações da sua vida, como amor, amizade ou colegar de trabalho. E essa sensação de cair é um sinal que você está precisando de ajuda.

Geralmente quando sonhamos que estamos caindo de uma lugar extremamente alto, acordamos antes de tocar o chão. Isso ainda pode indicar um alto nível de estresse, ansiedade ou cansaço, então você não está muito relaxado durante o sono.

Preste atenção na maneira em que você está dormindo, pois, dependendo da posição o corpo pode sofrer estímulos fazendo com que tenha muito tipos de sonhos.

Sonhar que está caindo é uma coisa que acontece com muitas pessoas, os sonhos quer dizer com muitas coisas, as vezes podemos sonhar coisas bem malucas, como sonhar com helicóptero caindo. Cabe a você procurar por respostas sobre esses sonhos, pois muitos deles quer dizer algo para nós que pode ou não estar bem, muitos vem em forma de aviso também. 

Por que isso acontece?

Conforme as pesquisas da Unidade do Sono do Hospital de Madrid, na Espanha, isso ocorre porque o corpo ainda não se acostumou com a posição horizontal, ocorrendo assim um desequilíbrio, entre o aparelho vestibular responsável pela nossa estabilidade, e o sistema cinestésico, capaz de informar as posições relativas das partes do nosso corpo durante a movimentação. 

Então, sonhar que está caindo é uma forma do nosso corpo compensar a mudança de posição repentina, aparentemente capaz de liberar estímulos para nos acordar e mudar de posição. 

Principais motivos pelo que acontece?

Sonhas que está caindo pode ser chamado também de espasmo hípnico, que pode estar ligado ao estresse do dia a dia. As coisas que acontecem externamente, vão ditar como o corpo vai descansar a noite.

A nossa mente processa tudo o que vivemos durante o dia e pode acabar ocorrendo a transmissão de sensações dos sonhos para o corpo, ocasionando reações involuntárias. Veja abaixo os principais fatores que causam o não relaxamento e o mau-humor.   

  • Estresse;
  • Ansiedade;
  • Medo;
  • Cansaço.

Possíveis interpretações de sonhos com queda

Muito mais além do lado científico tem também todo um lado da simbologia e mística sobre esse tipo de sonho, que pode variar de acordo com quem está no seu imaginário ou também a maneira como ele aconteceu.

Visão geral

Pode significar que a pessoa está se sentido sozinha e abandonada pelas pessoas que a rodeiam. Pode ainda senti um desamparo, frustração com alguma coisa que aconteceu ou com alguém. Está completamente desiludida, com ou sem esperança.

Sonhar que está caindo da escada

Significa que você está exigindo demais de você mesmo ou do seu namorado, ou  marido.

Sonhar que está caindo do abismo

A pessoa pode estar passando por alguma pressão e está tentando enfrentar isso da melhor maneira possível.

Sonhar que está caindo na água

Se você sonhar que está caindo em água limpa, significa que vai se livrar de um problema. E se a água estiver suja, significa que está por vim adversidades. 

Sonhar que está caindo do elevador

Estão por vim abalos emocionais e também decepções. Possíveis notícias desagradáveis.

Sonhar que está sendo empurrado e cair

Fique atento e não conte suas ideias ou planos para outras pessoas. Pode não dar certo. 

Sonhar que está caindo em um poço ou precipício

Significa que você deve se atentar mais com a sua saúde mental e do corpo. Se cuide e evite doenças.

Sonhar que está caindo de uma queda sem fim

Isso pode significar que sua carreira está em acensão e sua vida social também. Continue em frente.

Sonhar que outra pessoa está caindo

Você pode estar prestes a sofrer uma perda muito grande ou vai aproveitar as oportunidades que outra pessoa vai deixar para você. 

Outros significados

Tem números da sorte para esse tipo de sonho, que são: 04, 22, 40, 54, 65 e 68. A cor pode ser bege e o animal é o peru.

O que causam os sonhos?

Várias coisas influenciam a atividade do nosso cérebro durante o sono para que os sonhos aconteçam. Algumas informações dizem que os sonhos são simulações. Que podem ser de ameaça ou medo e até mesmo consolidação da memória. 

Além do mais, o centro-lógico é uma parte única do nosso cérebro que para de funcionar quando estamos dormindo.

Quais são os sonhos mais comuns entre as pessoas?

Sabemos que muitas pessoas sonho algo em comum, ou com muita frequência um deles é sonhar que está caindo, mas existem mais alguns sonhos que são frequentemente sonhados pelas pessoas, que são:

  • Que está sendo perseguido;
  • Que está caindo os dentes;
  • Que não está encontrando o banheiro;
  • Que está nu em público. 
Quais os melhores modelos de carros para motorista de app?

Quais os melhores modelos de carros para motorista de app?

A crise já era um grande problema que o brasileiro enfrentava, com uma inflação que já se fazia presente mesmo nos meses antes da covid-19.

Então chega a pandemia, e acaba por piorar o que já não era nada bom, deste modo, os aplicativos de transporte urbano bombaram cada vez mais, com a gasolina quebrando recordes e o poder aquisitivo do brasileiro médio despencando cada vez mais, é uma escolha muito simples, optar por um transporte barato e confortável.

No outro lado da conta também há muitas pessoas beneficiadas, com o crescente número de desempregados, basta pegar o veículo que já possui e ter uma CNH para fazer sua própria rotina de trabalho e ganhar o pão de cada dia.

O trabalho é rentável até mesmo as pessoas que não possuem veículos que conseguem alugar um pagar o preço e tirar o seu lucro.

Esta oportunidade para o mercado de trabalho brasileiro é o que salvou diversos lares por todo o país de passar por situações ainda piores.

Uma dos principais modos de iniciar nesta carreira para fugir da crise é utilizando carros alugados, as mensalidades costumam ser ainda mais acessíveis que os valores do financiamento e ainda corta os valores de manutenção periódica.

Mesmo assim, ainda existem motoristas que desejam comprar o seu próprio veículo e o serviço como motorista de aplicativo também é uma excelente opção para pagar o carro.

Ao optar pelo caminho corra próprio você deve ter cuidado, afinal, no próximo mês você não vai devolvê-lo ou então pegar um mais econômico, por isso é preciso todo cuidado do mundo para não perder o seu instrumento de trabalho e escolher um que seja perfeito para a função que você deseja.

Para te auxiliar nesta jornada tão complicada e decisiva elaboramos este artigo, que contém tudo o que você precisa analisar na hora de comprar seu veículo e compilamos os melhores carros para exercer o serviço de motorista de aplicativo.

Fiat Grand Siena 1.4

Este é um dos veículos mais utilizados do Brasil por motoristas de aplicativos, embora sofra bastante com a concorrência dentro da fiat, com outro carro o Cronos.

Uma das melhores opções, pois oferece de forma muito satisfatória segurança e um conforto acima da média do preço do carro, além de um motor ótimo. Mas o ponto principal do Grand Siena é a sua economia de combustível. Com a alta da gasolina que não acaba nunca, com certeza esta é a característica mais procurada pelos motoristas de aplicativos.

O veículo conta ainda com uma manutenção muito acessível e uma parte mecânica que dificilmente necessita de reparos.

Chevrolet Onix e joy para uber X e comfort

Este modelo de carros é um dos mais vendidos do Brasil nos últimos tempos, isso se dá, pois, caiu no gosto de todos os brasileiros, não só os motoristas de aplicativos.

Muitos dos trabalhadores dessa categoria utilizam este carro, seja em sua versão hatch Onix ou sedan, que substitui o Prisma, agora é chamado de Joy Plus.

Um veículo muito confiável, e faz jus a sua proposta. Além, claro de ser muito econômico, chegando a marca de 10km por litro de etanol.

É um dos carros que mais valem a pena o dinheiro investido, não é atoa que está sempre sob demanda, seja nas locadoras, nas concessionárias ou até mesmo em locais de revendas como carros em lajeado

Ford Ka

É sem dúvidas o principal triunfo da ford para a classe, possui todas as funcionalidades que um carro deste estilo deve ter. Potencia, economia e eficiência.

Com um ótimo motor 1.0 de fácil e barata manutenção, que possui 85 cv e faz cerca de 9,5 quilômetros por litro de etanol.

Todas essas funcionalidades, e ainda proporciona um grande conforto com ótimo espaço interno.

Todo o conjunto oferecido pelo veículo é muito bom, principalmente levando em conta o seu valor no mercado que gira entre R$ 50 mil e R$ 55 mil. Deste modo, faz dele um dos carros mais vantajosos para todos os brasileiros, não só os motoristas.

Fiat argo 1.0

O modelo 1.0 da fiat possui tudo o que é necessário para se sair bem na categoria de carros que são ótimas opções para uber.

Mas o seu principal diferencial é o fato de ser um pouco mais novo que os outros modelos já citados, o que faz com que possua algumas inovações e tecnologias que os concorrentes não possuem.

O fator principal é que o motor do fiat argo é o 1.0 firefly, mais eficiente que os demais, contando com 77cv e 10,9kg de potência de torque, conferindo assim para o veículo uma agilidade, conforto e economia.

Sendo até mesmo as versões mais básicas, pronta para receber kit multimídia uConnect  que possui direção elétrica, ar condicionado e vidros elétricos.

Como calcular o ROI da sua empresa

Como calcular o ROI  da sua empresa

O ROI (Retorno Sobre Investimento) é uma métrica muito importante no marketing digital, por isso saber como calcular o ROI pode ajudar a entender se as estratégias estão gerando resultados, além de permitir otimizar as ações e campanhas quando necessário.

O que é ROI?

O ROI (Return on Investment), em português retorno sobre investimento, é uma métrica que permite que os profissionais saibam quanto a empresa ganha ou perde ao investir em diferentes canais.

Este é um indicador que proporciona os resultados ao final de cada campanha ou ação, mensurando os custos com auxílio de ferramentas e treinamentos para a equipe.

Deste modo, os profissionais podem identificar os investimentos que valem a pena para a empresa e quais podem ser otimizados para melhorar a performance e os resultados.

Esta métrica tem um papel muito importante nos negócios, já que permite que os profissionais avaliem como algumas iniciativas específicas podem ajudar no crescimento da empresa e quais podem ser otimizadas para obter um melhor lucro.

Com o ROI é possível planejar metas que são baseadas em resultados tangíveis e assim verificar se vale a pena ou não os investimentos em determinados canais.

Como calcular o ROI?

Para o cálculo, é possível utilizar uma fórmula simples que facilita o processo. A fórmula é: ROI = (receita gerada – custos) / custos.

Um ponto importante é saber o que são considerados receitas e custos, assim o cálculo do ROI pode ser feito sem complicações.

O que são receitas?

Para o cálculo do ROI, considera-se receita todo o valor financeiro que entra no caixa da empresa por meio das vendas. 

Para calcular, os profissionais devem considerar os valores dos canais utilizados para conquistar novos clientes, este que é um dos objetivos das campanhas de marketing digital.

O que são custos?

No cálculo do ROI, os custos são referentes aos investimentos feitos para obter a receita. 

Nesta categoria entram os aspectos de recursos financeiros, tecnologia, pessoas, campanhas, dentre outros pagamentos feitos.

Quanto mais componentes são inseridos no cálculo, mais precisos serão os resultados. 

No entanto, a complexidade pode ser um fator que complica algumas avaliações que poderiam ser mais simples e rápidas.

A importância de calcular o ROI

O ROI é uma métrica importante quando o assunto é analisar o retorno que alguns investimentos geram com base nos diferentes canais e campanhas de marketing.

Os investidores olham o ROI no momento de avaliar a sua empresa, pois é fundamental verificar quanto ganhará e verificar se vale a pena ou não investir no negócio.

Se atentar a esse indicador permite que as empresas se organizem e planejem seus objetivos e metas baseadas em resultados possíveis de alcançar. 

O ROI permite identificar, por exemplo, quanto tempo os investimentos levam para gerar retornos.

Sendo assim, calcular o ROI é importante pois:

  • Permite criar metas e objetivos baseados em dados;
  • Atrai novos investidores;
  • É uma métrica interessante para entender a lucratividade;
  • Pode ser aplicado para diversos canais de marketing;
  • Ajuda a ter clareza sobre o tempo necessário para o retorno.

Vantagens de utilizar o ROI nos negócios

O ROI é uma métrica muito utilizada em diferentes segmentos no mercado. Deste modo, conhecer as suas vantagens pode ajudar na elaboração do planejamento dos negócios.

Os principais ganhos são:

Redução de custos

O ROI mostra quais investimentos podem ser mantidos e os que devem ser eliminados. 

Deste modo, os profissionais podem identificar os custos que podem ser otimizados ou eliminados.

Aumento dos lucros

Ao reduzir alguns gastos, essa decisão contribui positivamente para o aumento dos lucros da empresa.

Utilizando o capital de modo inteligente e com boas estratégias, métodos eficientes e que geram resultados, o aumento da lucratividade será perceptível, além de proporcionar mais recursos para investir em outras campanhas.

Criação de estratégias

Ao medir o ROI, os profissionais podem verificar com exatidão as estratégias e ter mais controle sobre o retorno das ações de marketing. 

Se o ROI apontar resultados insatisfatórios, a empresa pode pensar em novas abordagens para alcançar as metas e objetivos estabelecidos no planejamento.

Ajuda a motivar a equipe

Ao criar objetivos e metas possíveis, os profissionais podem motivar a equipe, proporcionando recompensas para os colaboradores que atingirem bons resultados. Isso estimula a ideia do “vestir a camisa” e ajuda no crescimento da empresa.

Portanto, entender o conceito de ROI e como calculá-lo é uma maneira das empresas se organizarem melhor, criando abordagens que geram bons resultados, além de melhorar as estratégias que precisam de alguns ajustes e, com isso, conquistar ótimos ganhos.

6 Ferramentas para você adquirir no seu ecommerce

6 Ferramentas para você adquirir no seu ecommerce

Poucas pessoas sabem, porém, existem diversas ferramentas que visam auxiliar a criação de um Ecommerce.

Isso porque, assim como tudo no mundo do comércio, diversos especialistas recomendam a criação de estratégias para esse tipo de empreendimento e as ferramentas entram em um local para auxiliar na boa execução dessas estratégias. 

Portanto, se você está pensando em começar esse tipo de negócio, que tem como principal o espaço de atuação o meio digital e ainda não sabe muito bem como começar, não se preocupe. 

Confira a seguir algumas estratégias de como adquirir seu próprio ecommerce, bem como, quais são os melhores e piores momentos de usá-las e entenda como essas ferramentas podem fazer toda a diferença em seu negócio.

O que é CRM? 

O crm (Customer Relationship Management), também chamado de gestão de relacionamento com o cliente, é uma das muitas ferramentas dentro do marketing que tem como estratégia principal colocar o consumidor como centro da estratégia de vendas.

O CRM gera um relacionamento mais longevo com o cliente, pois trata-o como uma prioridade, pensando na satisfação dele e em formas de fidelizá-lo como comprador.

Essa técnica é uma estratégia altamente elogiada por especialistas em marketing digital, pois afeta positivamente a receita de companhias com os mais diversos portes.

Para conseguir colocar esta ferramenta em prática de forma eficaz, é necessário adquirir um crm software, que será capaz de captar e cadastrar clientes, bem como guardar informações sobre eles.

Tais informações adquiridas deverão ser analisadas para um entendimento aprimorado de pontos relevantes, tal qual o histórico de compras e comportamento demonstrado dentro do site. Os dados, então, são úteis para otimizar as estratégias de marketing.

A aquisição do software pode ser feita através de assinatura, mas também o crm grátis, uma forma de realizar um test-drive da ferramenta e suas funções, antes de adquiri-la propriamente.

Canva: edição de vídeos e fotos

O Canva é uma das principais ferramentas quando o assunto é e-commerce. Isso é porque, através desse site gratuito é possível fazer artes, logos, designs e muito mais, de forma gratuita e devidamente profissional. 

Além de tudo isso, ainda é possível realizar a criação de banners, templates para redes sociais, apresentações e até sua logomarca. Outro benefício desta ferramenta é sua forma intuitiva de trabalho e facilidade. 

Ou seja, qualquer pessoa consegue fazer coisas incríveis dentro da plataforma sem saber muita coisa ou ter uma graduação de design.

Além disso, ela é uma alternativa para pessoas que não dominam ou não podem investir no licenciamento de ferramentas mais complexas como Photoshop e Illustrator.

É importante informar que o canal tem sua versão web e aplicativo. Assim, qualquer estratégia e projeto pode ser efetuado individualmente ou em equipe, através da ferramenta de compartilhamento.

Redes sociais 

Em tempos modernos as redes sociais são um local onde qualquer e-commerce não pode abrir mão de entrar. Isso porque, essa ferramenta pode ser utilizada para conhecer melhor o seu consumidor, pois a maior parte dos brasileiros se encontra nesse universo. 

Portanto, caso não tenha estratégias bem definidas em relação a um crm operacional nas redes sociais, é válido contar com o suporte de uma ferramenta, capaz de gerenciar todo o conteúdo social de seu negócio.

Além disso, esse tipo de ferramenta também é capaz de medir e analisar o desempenho de publicações através de uma única plataforma, o Hootsuite permite a criação de agendas automatizadas de postagens para diferentes redes.

Chatbot

Esse tipo de ferramenta nada mais é do que a utilização de um robô, com respostas automáticas, que podem conversar com o seu cliente em momentos de altas demandas, enviando mensagens para que o mesmo possa aguardar. 

Além disso, esse tipo de robô também possibilita que seus clientes entrem em contato com você por meio dos canais tradicionais de comunicação da empresa, questão que pode melhorar o seu pipeline de vendas

Em suma, esse tipo de solução se faz necessária e importante principalmente quando o assunto é otimizar seu pós-venda e manter um canal de contato ativo 24 horas.

Em outras palavras: pensando na realidade de um e-commerce, chatbots se encontram entre as principais ferramentas para o sucesso no mercado digital.

E-mails

Pode parecer que devido a aplicativos de mensagens instantâneas, tecnologias mais antigas como os e-mails tenham ficado fora de moda. Entretanto, essa estratégia continua sendo essencial no universo digital. 

Dessa forma, é possível usar ferramentas para disparo de e-mails, como o MailChimp, plataforma conhecida pela facilidade de uso para quem está começando no universo do marketing digital.

Através desse método o comerciante conseguirá criar e-mails marketing do zero ou a partir de exemplos que a própria plataforma oferece gratuitamente.

Dessa forma, além de fazer os envios, a plataforma também disponibiliza os dados de abertura, cliques em links, entre outras métricas na parte de analytics, que servirão para análise desse tipo de estratégia.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Markplan, site voltado 

para a veiculação de conteúdos relevantes sobre estratégias de negócios, pensados para abranger informações e novidades relacionadas aos maiores segmentos empresariais.

Page 3 of 7

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén