As melhores coisas para fazer em Calafate

El Calafate é uma fruta pequena, que cresce a partir do arbusto de mesmo nome, típico desta porção da estepe da Patagônia, da qual é feito um doce saboroso.

No início do século XX, quando viviam no local baseado na pecuária e na exportação de lã para a Europa, esse local era um local onde os carros passavam a noite. E daí o nome: o posto era cercado por Calafates e era conhecido como El parador de los Calafates. Hoje, é um dos principais destinos turísticos da Argentina, gerado pela atração irresistível de conhecer o impressionante Perito Moreno.

El_Calafate

Melhores coisas a fazer em Calafate

Ao pé da geleira

Oitenta quilômetros separam a cidade do Parque Nacional Los Glaciares, criado em 1937 para preservar o gelo e as geleiras continentais, a floresta andino-patagônica do sul e as estepes da Patagônia. Com 726.927 hectares, é o maior do país e, em 1981, foi reconhecido como Patrimônio Mundial pela Unesco. Dentro do parque, além das geleiras mais famosas, também existem as geleiras Upsala, Spegazzini e Viedma.

As vantagens desta geleira sobre outros gelo continentais do mundo são diversas: fica a uma hora do aeroporto, o ônibus chega à passarela, você pode navegar na frente e até andar na superfície.

Descendo a passarela no meio da floresta, ela é vista como um enorme bloco de gelo, sulcado por veias cinzentas, nas quais se abrem rachaduras de intensa cor azul. De vez em quando, você pode ouvir uma explosão, como uma explosão, que quebra o silêncio gelado. Eles são os enormes fragmentos de gelo que geralmente se esfarelam no Canal Iceberg.

Da água

A navegação pelo Lago Rico é uma boa alternativa para vê-la de outra perspectiva. No convés, está frio de tremer, mas os passageiros, com as câmeras na mão, ainda tiram fotos. Uma selfie, uma memória familiar, um beijo de lua de mel, um abraço de amizade.

Se o viajante quiser ir ainda mais longe e ver as geleiras Upsala e Spegazzini, não perca a excursão Glaciers Gourmet, uma navegação exclusiva diferenciada com um menu de degustação de pratos regionais. É um passeio o dia inteiro que navega entre icebergs até o desembarque no Las Vacas Post, um lugar desolado e bonito, onde você caminha até uma casa de madeira solitária que foi usada por barracas antigas.

Caminhada no gelo

“Não tenha medo de pisar, o gelo é firme, eles não afundam”, os guias que comandam o Big Ice tendem a incentivar, uma experiência não convencional. É uma caminhada no glaciar Perito Moreno, um dos poucos lugares do mundo onde você pode caminhar em um glaciar. A excursão parte do porto Bajo de las Sombras e navega pelo lago Argentino. Então, a pé, você atravessa uma floresta de lengas e ñires, e logo depois precisa colocar seus grampos e começar a andar entre cavernas, fendas, seracs, pias, lagoas congeladas e cavernas azuis profundas.

Existem duas alternativas: o Big Ice, que entra no coração da geleira, dura três horas e meia, é de alta demanda física e adequado para pessoas entre 18 e 50 anos de idade. Ou Mini Trekking, a alternativa moderada, para pessoas entre 10 e 65 anos, onde você caminha por uma hora e meia.
Como toque final, a visita a El Calafate deve terminar no Glaciarium, um centro de interpretação de geleiras. No interior, há o Glaciobar, um bar projetado inteiramente no gelo, ideal para se despedir com um uísque nas rochas.

Adrenalina na varanda da geleira

O El Calafate Mountain Park é um parque de neve localizado na colina Huyiliche, com mil metros de altura. A viagem faz parte da aventura, acessada por um caminhão 4×4, que pára nas varandas de Calafate, com vistas deslumbrantes do lago Argentino. O parque possui uma pista de esqui, ideal para iniciantes e um circuito para caminhadas com raquetes de neve, atividade que não requer domínio de uma técnica específica.

Há também a opção de esqui cross-country, no qual você deve deslizar com um par de esquis em uma superfície plana. Quem quer apenas caminhar pode fazer uma caminhada pelo “Labirinto das Pedras”, uma estranha formação rochosa de 85 milhões de anos. O parque também possui motos de neve, ideais para entrar nos vales da colina, enquanto a família pode se reunir ao redor da tubulação, montar uma câmera de borracha e descer a toda velocidade pela neve.

O Glaciarium

Este é um novo museu e centro de interpretação, onde o enredo dos gelados eternos é explicado de maneira didática e interativa. Vídeos em 3D, fotografias, painéis explicativos. A visita culmina com bebidas nas rochas do Glaciobar, um bar projetado inteiramente sobre gelo – paredes, copos, esculturas, bancos, bar, mesas, cadeiras – a uma temperatura ambiente de -10 ° C.

Montando as estepes

Existem várias opções para explorar esta paisagem a pé, trote ou galope. Eles podem ser de um dia a quatro dias. Há alguns com vista para o glaciar Perito Moreno e vista para o Upsala, com a opção de dormir em uma barraca ou em acomodações de cinco estrelas. Ao longo do caminho, você pode aprender a história da Patagônia profunda, ver espécies nativas e uma vista única e privilegiada da geleira Perito Moreno.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *